Mata de São João: Ressaca destrói barracas e prefeitura interdita espaços
Foto: Divulgação / Prefeitura de Mata de São João

A ressaca marítima que atingiu Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), provocou a destruição de decks, barracas de praia, além de empurrar barcos na areia e nos arrecifes. Segundo a prefeitura local – que interditou espaços e anunciou obras de reconstrução – a ressaca, uma das mais fortes dos últimos 40 anos, provocou ondas de até quatro metros de altura. O temporal ocorreu do último sábado até esta segunda-feira (22).

 

No Portinho da Praia do Forte, decks de barraca ficaram danificados. Já do lado da Praça da Igreja São Francisco, as ondas arrancaram raízes de uma amendoeira e dois coqueiros. Por conta do estrago, o acesso do público a estas áreas de risco foi interditado pela prefeitura, desde a semana anterior. Em Imbassaí, o mar também fez estragos. Parte do deck da frente, onde ficavam as baianas de acarajé, também foi destruído, o que fez a gestão municipal interditar todo o espaço. Enquanto isso, os comerciantes atendem provisoriamente próximo ao rio.

 

Segundo a Marinha do Brasil, a ressaca é consequência da presença de um grande e forte sistema de alta pressão atmosférica (massa de ar polar) no oceano, entre a costa das regiões Sudeste e Nordeste.

Histórico de Conteúdo