Conquista: Paróquia realiza campanha para reforma de instalação elétrica de catedral
Foto: Reprodução / Blog do Anderson

A Paróquia responsável pela Catedral Metropolitana Nossa Senhora das Vitórias, em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, está realizando uma campanha para financiar a reforma do telhado e das instalações elétricas do imóvel.

 

Segundo o padre Ariosvaldo Aragão, a necessidade da intervenção foi descoberta na estrutura por uma equipe técnica que foi ao local apenas para fazer restaurações na pintura. “O problema da parte elétrica é devido ao telhado que também está molhando. Quando a equipe chegou aqui que foi verificar o estado do forro percebeu que há muitos vazamentos, que o telhado está com muita telha quebrada e madeira danificada. Então, tinha que deixar a restauração de lado e se preocupar com essa parte que é urgente e necessária”, explicou.

 

O pároco ainda apontou que a catedral poderia ser interditada caso não tivesse essa intervenção. “A gente corria o risco de ter um curto-circuito porque a fiação antiga estava molhando constantemente. Esse problema podia fazer com que a gente perdesse o patrimônio”, disse ao relembrar do incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, no dia 2 de setembro do ano passado (lembre aqui).

 

Para o religioso, o caso serviu de alerta para a restauração da catedral, já que ela foi construída em 1932. “O incêndio no museu foi nosso primeiro impacto assim e nos deu uma preocupação muito grande. Foi nesse momento que começamos a campanha, pois achamos que era só restauração”, lembrou.

 

Sobre a campanha, o padre destacou as visitas que estão sendo realizadas na comunidade. "Estamos fazendo visitas levando uma carta para as pessoas explicando a situação com o objetivo de receber doações, além de pensarmos em eventos em prol da reforma e na criação de uma vaquinha na internet".

 

Ainda de acordo com o padre, o processo de reforma da catedral será dividido em três etapas: “primeiro é o telhado e a parte elétrica que é a nossa urgência agora, depois vem o forro, e por último o piso e a pintura”, relatou.

Histórico de Conteúdo