Camaçari: Defesa de secretária afastada diz que vai recorrer de decisão
Foto: Reprodução / Camaçari Alerta

A defesa de Juliana Paes, afastada da secretaria de Desenvolvimento Urbano de Camaçari por medida judicial prometeu recorrer da sentença. Paes foi acusada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) de comandar um esquema de propina para aprovação de projetos imobiliários no município (ver aqui). Conforme o advogado de Juliana Paes, outro juiz da Vara Criminal de Camaçari, Ricardo Dias Medeiros Netto, considerou a denúncia destituída de provas (ver aqui). “A decisão que rejeitou a acusação foi precisa e técnica. Constatou que os declarantes - únicos ouvidos na investigação - tiveram interesses políticos e financeiros frustrados. Mesmo assim, de forma inusitada, foi dada total credibilidade a versões fantasiosas e sem qualquer verossimilhança com a realidade fática. O juiz Ricardo Medeiros Netto reconheceu a ausência de qualquer prova idônea que pudesse respaldar a teratológica acusação”, disse o advogado Eduardo Vaz Porto. A defesa de Paes pretende demonstrar ao juiz da 1ª Vara da Fazenda que, do mesmo modo que foi constatado na ação penal, "trata-se de uma grande armação dos declarantes, de uma verdadeira farsa”.

Histórico de Conteúdo