Quarta, 11 de Março de 2020 - 08:05

Casa inteligente: conheça algumas soluções!

   Casa inteligente: conheça algumas soluções!
 

“Quem nunca esqueceu uma luz acesa ao sair para trabalhar e só percebeu ao chegar de noite em casa?”. 

É assim que o arquiteto baiano Márcio Barreto começa a desemaranhar o conceito das casas inteligentes. Desligar as luzes automaticamente ao sair, climatizar ambientes e abrir fechaduras com reconhecimento biométrico são exemplos que caracterizam residências autônomas. 

 

Essas construções, apesar de remeterem as tecnologias do século XXI, já são exploradas desde antigamente, com a busca essencial pelo conforto movendo o significado das casas inteligentes. O retrato caricato e fascinante da casa do Sr. Phileas Fogg no filme “Volta ao Mundo em 80 Dias?—?Uma Aposta Muito Louca”, com engrenagens movendo comidas e peças de roupa, despertou ainda mais, nos anos 2000, o imaginário de casas que trabalham sozinhas.

 

Para Márcio, casas inteligentes tem a serventia principal de facilitar a vida dos moradores. Com o advento de novas tecnologias, as residências agora movem suas “engrenagens” através de redes sem fio como o wi-fi e o bluetooth. Segundo o arquiteto, essa possibilidade acessível de se conectar a redes sem fio abre brechas para tornar casas autônomas e adaptáveis.

 

“Mesmo que a casa não tenha sido construída com o conceito de automação, é possível usar recursos para torná-la. Já existem produtos comercializados de forma mais acessíveis capazes de tornar residências funcionais e inteligentes. A ‘tomada inteligente’ é o produto mais simples para atender essa demanda. Conectando a mesma a uma cafeteira, sanduicheira ou fritadeira elétrica, é possível controlar esses equipamentos através do wi-fi,

 

O profissional elenca ferramentas para tornar as casas confortáveis e automáticas, tais como: lâmpadas com acendimento através de sistema wi-fi; tomadas inteligentes; sensores de presença; câmeras de segurança; fechaduras biométricas e até robôs-faxina. 

 

Além de ajudar no conforto e segurança das moradias, Márcio salienta o preço médio dessas peças e ferramentas. Um “tomada inteligente” custa aproximadamente R$ 70, enquanto sensores de presença chegam a quase R$ 40, ambos encontrados no Mercado Livre. Outros acessórios, como robôs-faxina, possuem uma variação entre R$ 100 à R$ 3.000, segundo preços averiguados na Americanas.com. 

 

 

Histórico de Conteúdo