Domingo, 02 de Agosto de 2020 - 10:05

Mercado de Luxo: empresária baiana acredita no luxo acessível e na economia circular

por Iga Bastianelli

Mercado de Luxo: empresária baiana acredita no luxo acessível e na economia circular

 

O empreendedor brasileiro passa por desafios diários e riscos enormes para gerir um negócio, entre eles o pagamento de taxas e inúmeros impostos, e apesar de gerar centenas e até milhares de empregos muitas vezes é visto como um vilão. Mas o principal dos desafios é conseguir alinhar seu projeto, seu ideal, que não deve ser apenas baseado em metas numéricas e sim ter uma causa que o impulsione, um propósito! É nisso que acredita a empresária Paula Frank que começou a trabalhar aos 17 anos. Apesar das dificuldades que a pandemia impõe hoje ao comércio, ela continua tendo um olhar positivo e acredita que a crise mundial do Covid-19 irá incentivar a sustentabilidade, o uso compartilhado e o consumo inteligente.

 

“Meu primeiro grande obstáculo foi o dinheiro, não tive quem me ajudasse no início e nem investidor, fui com a cara e a coragem! “Acredito muito na força do meu trabalho, no amor e energia que coloco no que faço”, disse ela. A marca Paula Frank surgiu há 14 anos, mas Paula já tem 19 anos de experiência no varejo. O propósito dela está bem definido desde o início: tornar o Luxo Acessível. Não é à toa que os serviços idealizados pela marca Paula Frank, já há algum tempo, estão completamente alinhados com o momento que o mundo enfrenta. A moda vem se mostrando cada vez mais sustentável e baseada na economia circular. Além de vender bolsas de luxo seminovas e incentivar o uso compartilhado, Paula é representante autorizada da marca americana Coach e também lançou a própria marca de bolsas e acessórios. 

Clube das Bolsas

Ela identificou a oportunidade de vender bolsas seminovas, observando que muitas mulheres enjoavam das bolsas que tinham e daí surgiu a idéia de tornar o luxo acessível. “As mulheres e minhas amigas trocavam muito de bolsas, pegavam emprestada uma da outra, então passei a ouvir muito e ficar atenta às necessidades, tive um insight e criei o serviço chamado Clube das Bolsas! Que hoje continua um sucesso!”, comemora ela.

Nesse Clube cerca de 150 mulheres tem acesso a um enorme acervo de bolsas multimarcas: Chanel, Gucci, Prada, MiuMiu, YSL, Fendi, Louis Vuitton, Versace, entre outras. A cada quinze dias as associadas podem trocar de bolsas e assim experimentar diversos modelos, e perceber a que melhor atende às suas necessidades. Isso evita a compra por impulso e possíveis arrependimentos. Outra vantagem é que ao final da assinatura, caso queira, a cliente pode adquirir a própria bolsa com atrativos descontos.

 

"Chance to Change"

Outro serviço importante criado por Paula Frank é o “Chance to Change”, é mais um exemplo da preocupação da marca com a sustentabilidade, com a prática da economia circular. “Este serviço que disponibilizamos é uma tendência de consumo muito forte. A cliente traz sua bolsa, colocamos à venda e com o crédito gerado ela pode comprar outra bolsa ou receber o valor acertado”, explicou Paula Frank.

 

A primeira loja da marca Paula Frank foi aberta no Mundo Plaza e depois passou para uma loja na Bahia Marina. A empresária também teve um espaços em diversas lojas e todo verão a marca participava do projeto do joalheiro Carlinhos Rodeiro. Mas há quase 4 anos a loja Paula Frank funciona exclusivamente no shopping Barra. “Este espaço é onde recebo as amigas, conversamos, interagimos e fazemos negócios, escolhas e compras inteligentes. Acostumada a uma clientela exigente, Paula faz questão de estar no “front” da Loja. “Amo meu espaço, minha equipe, formamos uma grande família, passo o dia todo voltada para meu negócio e para minha empresa”, disse ela.

 

Segundo a empresária baiana mesmo após a pandemia as pessoas vão continuar gostando do que é luxuoso, pois qualidade superior significa investir em algo que não se perde, que tem garantia e durabilidade. Para ela a crise vai abrir o entendimento das pessoas que ainda resistiam sobre as vantagens do uso compartilhado e em aceitar que a forma de consumir mudou.

@paulafrankimport

 

Segunda, 15 de Junho de 2020 - 11:05

"O Casulo da Moda" e as reflexões de consultores, especialistas e empresários

por Iga Bastianelli

 

E com esta imagem instigante da capa da 3° edição da Revista Moda: "O Casulo da Moda". Nós do BN Mulher resolvemos “provocar”, também, alguns nomes em Salvador para falarem o que pensam sobre o futuro!

Alice Ferraz com esta imagem da capa propõe uma reflexão sobre como vai ser este momento de renascimento para a moda.

"Ao assistir virtualmente o trabalho de conclusão de curso de duas talentosas alunas da pós-graduação da Polimoda - escola de moda localizada em Florença, Itália - fui inspirada pela obra surrealista do francês Marc Sommer e assim nasceu essa imagem.

A mulher dentro do casulo é impactante, traz certo desconforto e mostra exatamente o lugar que a moda habita nesse momento. Em um misto de questionamentos e uma angustiante necessidade de transformação, a moda parece em repouso, mas guarda dentro de si a metamorfose. Uma alteração na consciência e estrutura do pensamento que deve levar a novas atitudes e a um sistema inovador.

Para a Consultora de moda e de imagem Kika Maia, a moda não é mais sobre roupas! A moda mais do que nunca é sobre pessoas! “Quanto mais rápido corrigirmos o que deveríamos ter feito menores impactos sofreremos. O virtual está aproximando pessoas”, refletiu ela. Segundo Kiko o momento pede conexão com os clientes, empregados, fornecedores, parceiros, terceirizados e todos que cercam a marca. “O futuro chegou causando incertezas, e quem já estava com a produção sob demanda e venda on line, respira mais aliviado”, disse Kika.

Esta é a realidade da marca Paula Frank, há 14 anos no mercado de Bolsas de Luxo já tem todo o negócio no Digital com site, e-commerce e no movimentado instagram @paulafrankimport uma verdadeira vitrine. Para ela o momento é desafiador mas superar crises está diretamente ligado a amar o que se faz!  “Amar e ter prazer na atividade é sempre o que vai impulsionar a superar os problemas. Tenho muito prazer em vender para uma pessoa que não tem nenhum bolsa de luxo e que sonha com este momento ... presenciar a realização desta clente me move muito, acredito sim no luxo acessível”, justificou a empresária Paula Frank.

Para Paula, este momento desnuda outras possibilidades, abre entendimento para novas formas de consumo que aqui na Loja dela já foram adotadas mesmo antes da Pandemia. Temos o “clube de bolsas por assinatura” e serviço chance to change” que permite que a cliente coloque a venda a bolsa dela e use o valor para comprar uma nova.

Já, a especialista global de comunicação, relação e marketing para empresas de renome nacional e internacional, Gabriella Negromonte não acredita nessa expressão “novo normal”. “A “antiga” estrutura da moda definitivamente não era normal”, falou ela.

“Então Iga Bastianelli, quando você me pergunta o que é preciso mudar, a resposta é: o sistema e cultura da moda precisam ser revistos, remodelados e reinventados para se adequar a necessidade sustentável emergencial do mundo. O maior erro da indústria da moda aconteceu quando o mercado de luxo, de fabricação artesanal, tentou competir com a indústria fast-fashion. Foi quando tudo isso desencadeou num desastre fashion”, explicou Gabriella.

Segundo ela, moda é sobre comportamento social e esta acompanha os acontecimentos e necessidades da humanidade. Gabriella Negromonte acredita que é preciso entender agora como as empresas e o consumidor se ajustarão a essa necessidade de transformações. “A moda é importantíssima para o mundo não apenas por ser o reflexo do comportamento social, mas também por sua enorme relevância para a economia global. E os consumidores serão a chave de toda mudança”, finalizou Gabriella.


Alice Ferraz - CEO FHITS
Créditos da capa:
Tricot: Primart oficial - @primart_oficial
Direção Criativa: Fhits - @fhits
Foto: Jacques Dequeker - @jdequeker
Modelo: Juliana Dequeker - @judequeker

Modelo mexicana inova usando natureza como 'roupas' e com ensaio fotográfico à distância
 

Os ensaios a distância continuam a dar o que falar. Em um ensaio fotográfico feito virtualmente do Brasil, pelo fotógrafo Glauber Bassi, a modelo Ana Souza, do México, se produziu com um look a lá natureza para economizar no shooting e ainda ter material fotográfico quando a crise passar. 
 

O grande destaque do seu look foram as folhas compondo um vestido. Misturando peças que remetem a sustentabilidade e natureza, fotógrafo e modelos quiseram mostrar economia e sustentabilidade como tendência para as principais marcas fashions no mundo. "Tudo vai mudar a partir de agora, por isso quero chamar a atenção da indústria da moda pelo uso de materiais sustentáveis, reutilizáveis, assim como fizemos com a modelo", disse Bassi. 
 

"A peça foi feita em apenas 3 horas pela própria modelo."

Terça, 28 de Abril de 2020 - 08:05

Poesia estampada nas roupas para as reforçar laços afetivos no dia das mães!

por Iga Bastianelli

Poesia estampada nas roupas para as reforçar laços afetivos no dia das mães!

 

A moda é cíclica, a moda é arte e por este prisma já está se reinventando. Antes mesmo deste isolamento social começar, o caminho traçado para a moda já era o da sustentabilidade, já existia uma certa consciência sobre economia circular. Mas agora, o digital chegou mais forte imprimindo um novo jeito de trabalho e a vitrine passou a ser o digital. Especialistas em varejo reforçam que é preciso ter visibilidade e investir em novas formas de venda on line. Foi o que fez a marca de roupas femininas Juliana Dourado,  “intensificamos as vendas pelo Instagram e pelo Whats App e estamos estudando novas possibilidades”, explicou a empreendedora que se mostra aberta ao “Novo Normal” como passou a ser chamado este momento.

 

Há 7 anos, a marca baiana Juliana Dourado enxerga a moda como uma forma de arte e  trilha neste caminho da criação autoral com a valorização do que é nosso, do que é da Bahia e do Nordeste. Em novembro, quando a coleção para o Dia das Mães começou a ser desenhada, ela conseguiu visualizar uma temática encantadora que valoriza o regional: a Literatura de Cordel. “É uma coleção linda inspirada para conectar mães e filhas com poesia. Imprimimos afetos e num momento tão especial pelo qual estamos passando estes sentimentos precisam ser reforçados”. Para estimular o consumo todas as peças estão com descontos de 50% e as filhas podem escolher o querem para presentear as mães, a marca garante a entrega sem custos. “Já temos a logística estruturada para os atendimentos on line”, adiantou Juliana.

 

Inserida na essência da sustentabilidade, a marca Juliana Dourado acredita em uma moda mais leve e duradoura. Segundo ela é dever das marcas ajudarem a semear um consumo consciente valorizando o “slow fashion”. O time de costureiras é local,  da Cidade Baixa, já que a loja  fica localizada em Monte Serrat, ao lado do disputado restaurante Recanto da Lua Cheia. “ Prezamos por fornecedores de matéria prima local, com tecidos e aviamentos fabricados em nosso país, valorizamos a mão de obra do nosso bairro para ajudar diversas mães de família, e nossa produção é toda feita internamente, desde a sua criação, modelagem, croquis, fotografia e MKT. Temos total controle dos processos assegurando qualidade e carinho aos produtos. Cultivamos também uma moda mais ética e justa”, reforçou a designer Juliana Dourado.

Ao seguir o Instagram da loja @usejulianadourado observa-se que as criações são simplistas, com design atemporal e o colorido das estampas é o diferencial. Também não há exageros na produção, para cada modelo Juliana só confecciona 6 peças e ela não segue o padrão das estações. “Não desenvolvemos coleções para primavera, outono e inverno... não sigo as estações, aqui é verão o ano inteiro”, disse ela. Já é possível conferir toda a coleção “Literatura de Cordel” para o Dia das Mães. 

Conheça mais sobre Juliana Dourado:

Graduada em design de moda pela Universidade Salvador UNIFACS – 2009, com  cursos de especialização em Figurino, Nomeclatura da Moda e Estilos Femininos e Imagem pessoal pelo SENAC. A moda sempre fez parte da vida de Juliana que nasceu em Irecê, no sertão da Bahia. “Sempre gostei de costurar e fazer bordados e crochê, aprendi a costurar com minha avó, ela falava que toda mulher tinha que aprender costura. Ela sem dúvida despertou em mim meu grande interesse pela moda”

Juliana Dourado

Instagram: @use.julianadourado

Facebook: usejulianadourado

Endereço: Rua Rio Negro, 02, Monte Serrat. Ao lado do Restaurante Recanto da Lua Cheia

 

Sábado, 25 de Abril de 2020 - 16:05

Como vender roupas pelo Whats App

por Iga Bastianelli

Como vender roupas pelo Whats App

O Bahia Notícias Mulher compartilha com vocês leitoras as dicas dadas pelo Shopping Atacadista Avenida Fashion. São dicas de vendas para roupas mas que podem ser adaptadas também para outros produtos ou até serviços! Confira: 

Quando abrimos a loja virtual do celular - como a Play Store e a App Store - o WhatsApp é um dos primeiros aplicativos da lista. Acessado por mais 130 milhões de brasileiros, ele é um dos apps com mais downloads da história!

 

Por reunir tantas pessoas, as lojas começaram a verificar que poderiam utilizá-lo para aumentar o faturamento. Se você está se perguntando como vender roupas pelo WhatsApp, ou até outros produtos de moda, fique ligado nestas dicas que te ajudarão muito!

 

Como vender pelo WhatsApp: primeiros passos

 

O primeiro passo para realizar suas vendas pelo app é se programar para isso. Antes de mais nada, você precisa pedir ao cliente autorização para contatá-lo via WhatsApp.

 

É importante garantir essa abertura porque, se você não fizer isso, pode receber multas e processos no Procon por mensagens não autorizadas.

 

O segundo passo é organizar seus clientes. Salve os contatos no seu celular por nome e indique informações relevantes (por exemplo, se aquela pessoa compra sempre com você ou se é um consumidor novo).

 

Depois de conseguir a autorização e de organizar os clientes, é hora de descobrir como vender no WhatsApp!

 

Essa versão do app, feita especialmente para empresas, é um pouco diferente da versão para uso pessoal. Na hora de criar sua conta, é possível registrar um telefone fixo, como da própria loja.

 

Na hora de fazer o perfil, é possível preenchê-lo com as seguintes informações:

* Foto (interessante usar a fachada da loja ou o logotipo)
* Endereço
* Setor de atividade (moda, alimentício, entre outros)
* Horário de funcionamento
* E-mail para contato
* Site da empresa (ótimo para estabelecimentos com e-commerce)
 

É importante dedicar atenção quando inserir os dados para que o consumidor consiga acessar todas as informações sobre sua loja.

 

Diferentemente do aplicativo que conhecemos, o WhatsApp Business oferece sugestões de mensagens automáticas e uma aba com métricas para análise da estratégia. O app também permite que os colaboradores tenham a conta em seus celulares. Assim, eles conseguem te ajudar com as vendas. No entanto, é válido destacar que uma conta pode ser usado por uma pessoa de cada vez!

 

Dê preferência ao atendimento personalizado

 

Mesmo oferecendo textos prontos para o envio, é importante salientar que, atualmente, o consumidor prefere marcas com atendimento personalizado. E, quando você utiliza o WhatsApp para vender, pode entregar isso ao cliente.

 

Não tem problema ter um modelo pronto para, por exemplo, mensagens de lançamentos. No entanto, certifique-se de inserir o nome da pessoa, perguntar se ela está bem e, caso seja um cliente fidelizado, explicar rapidamente porque ele poderia gostar da peça.

 

Prefira o contato por listas de transmissões

 

Na hora de se comunicar com mais de uma pessoa, dê preferência às listas de transmissões. Assim, a mensagem chega na caixa de entrada dos clientes e a chance de ela ser lida aumenta, já que nem sempre conferimos tudo que é dito nos grupos.

 

Ademais, o grupo poderia facilitar a sua vida. No entanto, no cotidiano dos seus consumidores, não seria uma experiência muito interessante.

Existem, na internet, ferramentas para gerar um link que leva direto para WhatsApp da sua loja. Faça um e coloque no seu Instagram e no seu Facebook, assim, as pessoas conseguem se conectar com você mais rápida e facilmente.

 

Segmentação de público

 

Outra maneira inteligente de vender pelo WhatsApp é utilizar a segmentação de público, separando seus clientes com base em seus interesses, preferências e demais especificidades.

 

Alguns exemplos de segmentação, são: estilo, tamanho de roupas ou sapatos, mês de aniversário (para fazer ações VIP’s), faixa etária do filho (caso você trabalhe com produtos infantis), entre outros. Você saberá como separar essa segmentação com base na análise do comportamento de compra de seus clientes. Fazendo isso você conseguirá enviar para cada cliente as promoções, produtos e ofertas pelas quais ele realmente se interessa, aumentando as chances de compra!

 

Use e abuse da tecnologia

 

O WhatsApp Business permite que você tenha um relacionamento mais próximo com seus clientes e, também, que faça vendas de forma rápida e prática. Utilizá-lo pode ajudar sua estratégia, desde que feito de forma organizada. Então, planeje-se, baixe os apps sugeridos e comece a vender online!

 

 

 

Segunda, 17 de Fevereiro de 2020 - 09:05

Os melhores modelos de sapatos para curtir os dias de folia com conforto e estilo!

por Iga Bastianelli

Os melhores modelos de sapatos para curtir os dias de folia com conforto e estilo!

 

Bloquinhos, escolas de samba, festas, cores e muito brilho! Carnaval é a época de elaborar looks criativos, sem esquecer do conforto, principalmente na hora de escolher o sapato ideal para compor o estilo!

A Bebecê selecionou modelos democráticos e cheios de movimento, para conquistar o coração e os pés das foliãs! Se você for da turma que não dispensa um glamour, o bom e velho salto é ponto alto da folia, mas sempre com muito conforto!

O clássico dos anos 90 e queridinho das consumidoras volta ao portfólio de Zaxy em um combo exclusivo. Para aproveitar a folia sem preocupações, a Zaxy Be Yourself traz uma minibag perfeita para carregar tudo o que é necessário durante as festas, podendo ser usada de 5 formas diferentes. A sandália está disponível em preto, transparente e prata com glitter, fazendo par com as bolsas azul, roxa e laranja, respectivamente.

Procurando o tênis ideal para cair na folia?


A Skechers, reconhecida por criar os tênis mais leves e confortáveis do mercado, apresenta modelos ideais para montar looks práticos e aproveitar a folia com segurança e tranquilidade! Confira:

 

Segunda, 10 de Fevereiro de 2020 - 12:05

Eleita nova Deusa do Ébano

por Iga Bastianelli

Eleita nova Deusa do Ébano
André Frutoso

espeito, alegria, representatividade, identidade e autoafirmação são os valores que guiarão Gleiciele Teixeira Oliveira, 22 anos, no seu reinado no Ilê Aiyê. Eleita Deusa do Ébano na madrugada deste domingo (9), em sua segunda participação no concurso, a modelo e dançarina, que havia conquistado o terceiro lugar no ano passado, dedicou-se durante 12 meses para conquistar o topo do concurso em 2020.

 

“Em 2019 aprendi que uma Deusa precisa ter leveza e delicadeza. Estudei muito sobre a história do Ilê e me dediquei à dança. Assim que acabou o concurso me matriculei nas aulas de Dança Afro da Funceb (Fundação Cultural do Estado da Bahia) e me preparei o ano inteiro para esta noite”, conta Gleiciele.

 

Moradora do Curuzu, Gleiciele recebeu o incentivo da mãe para participar do concurso desde criança. “Ela cantava as músicas do Ilê para mim e dizia que eu seria a Deusa do Ébano um dia”, conta. A primeira vez que ela saiu com o Ilê no Carnaval foi determinante para ter certeza do que queria. “Foi como se eu me reconhecesse ali dentro e o desejo de ser Deusa cresceu em mim”, revela.. Ao lado de Gleiciele, também foram eleitas as princesas. No segundo lugar, ficou a carioca Sabrina Sant' Ana dos Santos, 31 anos, e no terceiro lugar a estudante de nutrição Núbia Ferreira, 19 anos. Ambas participavam pela primeira vez do concurso e receberam o Troféu Perfil Azeviche.

 

 

1º Gleiciele Teixeira Oliveira 

Idade: 22

Bairro: Curuzu – Salvador (BA)

Ocupação: Modelo e Dançarina 

Trajetória no concurso: segunda vez

O que significa tornar-se Deusa do Ébano?  Mais que um título, significa autoafirmação, ancestralidade  identidade. É a luta para nós ganharmos mais espaço e mostrar a nossa beleza, ainda pouco valorizada. Esse concurso nos incentiva a nos enxergar como belas, levando essa autoestima nossas crianças e outras mulheres. 

 

2º Sabrina Sant'Ana dos Santos 

Idade: 31

Bairro: Alto da Boa Vista - Rio de Janeiro (RJ)

Ocupação: Cantora e Bailarina

Trajetória no concurso: primeira vez

                                   

3º Núbia Ferreira 

Idade: 19 

Bairro: Liberdade – Salvador (BA)

Ocupação: Atriz e estudante de Nutrição

Trajetória no concurso: primeira vez

Segunda, 10 de Fevereiro de 2020 - 09:05

Confira os 'looks' que desfilaram no Tapete Vermelho

por Iga Bastianelli

Confira os 'looks' que desfilaram no Tapete Vermelho

Além de acompanhar os vencedores do Oscar costumamos assistir a premiação anual para dar aquela conferida nos extravagantes looks das estrelas de Hollywood. A 92a Cerimônia do Oscar , maior premiaçãoo do cinema internacional aconteceu neste domingo 09.02, no Teatro Dolby, nos Estados Unidos. Confira os loks que desfilaram no tapete vermelho.

Natalie Portman

 

Penélope Cruz

 

Charlize Theron

 

Renëe Zellweger

 

Segunda, 10 de Fevereiro de 2020 - 07:05

Baile da Vogue: se inspire!

Baile da Vogue: se inspire!



Na noite de sexta feira 07.02, aconteceu o Baile de Gala da Vogue, no Rio de Janeiro, no hotel Copacabana Palace.

O tema foi o “Jardim das Delícias -- Uma noite de surrealismo tropical em ode ao Rio de Janeiro”! 
Confira alguns os looks das convidadas e se inspire para o carnaval

 

Silvia Braz

 


Flávia Alessandra

 

Cleo Pires

Segunda, 27 de Janeiro de 2020 - 10:05

Confira as novidades para curtir os dias de folia!

por Iga Bastianelli

Confira as novidades para curtir os dias de folia!



Fevereiro já está batendo na porta e junto dele também chega o Carnaval! Os dias, que prometem ser repletos de alegria, sol e muito glitter, pedem uma produção a altura da festa mais popular do Brasil. E por causa disso algumas marcas pensam com muito carinho nessa época do ano e criam coleções exclusivas para os foliões! As peças deixam bastante pele à mostra para ajudar com o calor nos bloquinhos de rua e são sempre muito coloridas ou cheias de brilho. Confira os looks das coleções exclusivas de Carnaval Hope, Hering, Riachuelo e Anacapri! 

Cartela multicolorida

Ó abre alas! Já em ritmo de Carnaval, a Renner inicia a contagem regressiva para o agito carnavalesco com uma coleção que promete tornar os looks ainda mais coloridos. Com paetês ou tecido holográfico, com estampas divertidas ou abacaxis e corações bordados, a ideia é curtir com muito brilho e brincar na produção. As peças já estão disponíveis no e-commerce.

Conjuntinhos e bodies coloridos ou metalizados, e croppeds em diversos estilos: cigana com babados, manga longa e sem manga com um ombro só, em paetê, tule ou organza, animal print ou tons neon e lenços que se transformam em top. Os adereços são um show à parte, com óculos divertidos, máxi brincos de olho grego com tassel, pompons, strass furta-cor e fios metalizados. 

 

Maiôs e hot pants são ótimas opções

Dentre as opções mais confortáveis e refrescantes estão os maiôs e hot pants. A marca de swimwear carioca, Kora Swim, possui diversas opções em sua coleção Wabi-Sabi que vão agradar até as carnavalescas mais discretas. . Confira a galeria abaixo. 

 

 

Histórico de Conteúdo