Domingo, 26 de Maio de 2019 - 08:40

Vera Pontes no Comando da Moda na Bahia há 28 anos

por Iga Bastianelli

Vera Pontes no Comando da Moda na Bahia há 28 anos

Ela já foi estilista, dona de confecção criava coleções para mulheres e crianças e até os 53 anos praticou ballet, era “bailarina profissional”. Foi uma das primeiras mulheres e continua até hoje a comandar a Moda na Bahia. Aos 68 anos, cheia de energia, Vera Pontes (‘não minto a idade’  falou sorrindo) está há 28 anos à frente de dois eventos que acontecem todos os anos em Salvador: a Expo de Moda com foco no outono e inverno e Made in Bahia com produtos para o alto verão. Vera chegou para o nosso bate papo dizendo estar “sentida por ter deixado a equipe” (apenas por alguns minutos),  mas disposta a falar sobre o que ama fazer.

 

Vanguardista, ela tem orgulho de dizer que criou a primeira Feira de Pronta Entrega de Moda, e demonstra continuar antenada e flexível para se adaptar as mudanças: “reinvento sempre nosso evento, vamos ajustando, inventando novos conceitos e nos moldando às novidades, como o consumo consciente, por exemplo". Segundo ela é preciso entender que o mundo mudou, as necessidades são outras e por consequência o comportamento das pessoas em relação a moda também! Vera lembra que antigamente as pessoas consumiam tanto, compravam tanto que ela cansou de ouvir “vou comprar esta roupa para quando eu emagrecer usar”, lembrou ela. Comportamentos totalmente fora do contexto do mundo atual diante das preocupações climáticas, ambientais e econômicas.

 

Talvez o segredo para que os eventos perdurem por tanto tempo seja a originalidade e criatividade de Vera Pontes. A Expo de Moda vai começar esta semana e acontece pela primeira vez num espaço da loja do Wall Mart, no período de 28 maio a 2 de junho. Conheça agora um pouco mais sobre esta história que se confunde com a Moda na Bahia.

 

1- A Feira sempre acontecia no Centro de Convenções, mas mudou de endereço... como foi para você esta transição?

 

Durante 24 anos a Expo de Moda e a Made in Bahia ocuparam o pavilhão do antigo Centro de Convenções, que foi interditado em janeiro de 2015. De lá para cá tivemos que mudar e nos adaptar rapidamente e nossos eventos passaram a acontecer na Arena Fonte Nova e no Porto de Salvador. Este ano fomos convidados pelo Wall Mart a realizar a Feira numa área de 2.500 metros quadrados, toda climatizada , não será no estacionamento, foi disponibilizada uma parte enorme da loja para o nosso evento. Estou muito feliz e cheia de expectativa que será um sucesso.

 

2- Vera, como foi o início e como surgiu a ideia de criar a primeira Feira de Pronta Entrega de Moda?

 

Então... as feiras antes eram de pedidos, os expositores retiravam pedidos dos lojistas e despachavam depois as encomendas que só chegavam meses depois... A ideia surgiu pois eu era expositora da FENIT – Feira Internacional Textil, que acontecia em São Paulo. Vivia este mundo da moda e na época a Secretaria de Indústria e Comércio queria fomentar este setor aqui na Bahia. Participávamos de diversas reuniões e num destes encontros sugeri criar a Primeira Feira de Pronta Entrega. Na minha opinião era o que funcionaria em Salvador, por que o lojista do interior queria comprar um pouco de cada modelo e não a grade inteira. Eles gostaram desta sugestão e logo após a reunião, fui convidada pela Secretaria dirigida na época pelo secretário Paulo Souto a organizar a Feira. Visitei várias cidades do interior. Aqui na Bahia tínhamos apenas dois pólos de confecções, um em Jequié e outro em Feira de Santana. Então foi assim que tudo começou e eu me dediquei exclusivamente a este desafio e estou aqui até hoje.

 

3- Como era o cenário do mercado da moda em Salvador quando a Feira foi idealizada?

 

Em Salvador só existia o Shopping Iguatemi e o Shopping Barra, este ainda funcionava sem lojas âncoras. Era só isso o que tínhamos. Então existia uma carência e a Feira surgiu neste contexto como uma opção diferente trazendo novidades! Sempre realizei desfiles e inovei, meu contato sempre foi muito próximo dos estilistas baianos e me orgulho em dizer que demos oportunidades para vários nomes. Entre eles, Vitorino Campos, que participou e venceu um dos Concursos "Novos Criadores da Moda" que era direcionado só para alunos matriculados em cursos de moda, no total foram seis edições.

 

4- Após tanto tempo seus eventos de Moda continuam vencendo os diversos desafios, a que se deve o Sucesso deste seu empreendedorismo?

 

Lanço novidades, me reinvento, foco no que é moderno e tendência. Por exemplo, nesta Expo vamos ter a Gincana Fashion, teremos as "digitais influencers” montando looks, cada uma deve escolher quatro peças entre roupas e acessórios e ganha o look mais barato. Então vamos incentivando o público a garimpar a saber escolher, hoje as pessoas tem mais informações e sabem o que querem e precisam. Temos também moda Plus Size, tenho parceria com uma digital influencer só para este segmento. Serão 60 expositores, na década de 90 chegamos a ter 530 expositores. Mas a verdade é que neste caminho muitos quebraram, não suportaram a crise e as dificuldades... mas seguimos firmes valorizando quem acredita em nosso trabalho.

 

Vera estava com pressa, pois precisava coordenar a montagem da Feira, mas não deixou de me dar dicas de moda e nos despedimos do bate papo... Ao elogiar o look dela, Vera não perdeu a oportunidade de mostrar em detalhes a elegante "calça flare” que ela vestia e falou apaixonadamente deste fornecedor... e de tantos outros da Feira. Logicamente prometi visitar a feira e a calça que alonga o corpo, já está na minha "Wish List"!

Histórico de Conteúdo