SETEMBRO AMARELO: sintomas de depressão no ambiente profissional?

 

A vida das cidades grandes e a pressão no ambiente de trabalho e/ou acadêmico são situações que acabam desencadeando  a depressão e outras síndromes como a de burnout e transtorno de ansiedade. A palestrante e especialista em desenvolvimento humano, Rebeca Toyama, explica que a depressão pode ser uma válvula para o suicídio e alerta alguns pontos para ser identificado o quanto antes, no mundo corporativo.

A especialista revela que os sintomas podem ser identificados com uma simples observação do comportamento da pessoa em seu dia a dia, assim como em suas ações dentro do ambiente de trabalho. “ Observar se o colaborador está se afastando das pessoas de sua convivência, se houve diminuição na produtividade, redução do autocuidado e faltas frequentes, são alertas importantes para se analisar.”, afirma. 

Para as pessoas que já se viram nessa situação, o ideal é se cuidar, conhecer e respeitar os próprios limites, a busca por ajuda profissional faz muita diferença. Além disso, se afastar do ambiente de trabalho pode não ser a melhor forma de resolver,  já que quando a pessoa retornar, é possível que os sintomas voltem também.

“Nesses momentos, o papel dos líderes é essencial! Acolher e apoiar o colaborador de forma humana, mostrando o quão é importante seu trabalho para equipe, além de ajudar o núcleo entender esse momento sem perder o foco e a motivação”, finaliza, Rebeca Toyama. 
 
Diante disso, a expert apontou 5 dicas para analisar se você possui essa tendência, e diante disso, possa procurar um especialista: 

1 - Dê a devida prioridade ao seu autocuidado;

2 - Inclua em sua rotina atividades prazerosas, como: música, esporte e arte;

3 - Procure dedicar mais tempo ao convívio com pessoas agradáveis;

4 - Dedique seu tempo a novos aprendizados;

5 - Insira na sua agenda atividades que deem significado e sentido a sua existência, como por exemplo: ações de voluntariado ou espiritualidade. 

Histórico de Conteúdo