Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Mesmo com pandemia, segmento de franquias de Saúde, Beleza e Bem-Estar cresce


 

O balanço consolidado realizado pela ABF - Associação Brasileira de Franchising revela que o setor de franquias manteve sua curva de recuperação no 4º trimestre de 2020, se aproximando dos níveis pré-Covid-19. A retomada gradual da atividade econômica, as medidas de estímulo e a melhora nos índices de confiança empresarial e do consumidor devem incentivar novos negócios por parte de profissionais em busca de alternativas de renda e investidores, visando retornos financeiros mais altos.
 

Em 2020, mesmo com todas as dificuldades, um dos segmentos que mais chamou a atenção foi o de Saúde, Beleza e Bem-Estar por apresentar um bom desempenho no faturamento. Segundo a entidade, o segmento registrou desempenho positivo, de 5,4% no 4º tri e de 3,1% no ano.
 

O segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar foi beneficiado pelo fato de haver uma demanda ainda reprimida, pela decisão de parte dos pacientes em aproveitar a quarentena para realizar procedimentos mais invasivos, a acentuação do desejo de bem-estar mesmo em um contexto tão delicado e o redirecionamento de recursos que seriam utilizados para outros fins, como viagens e outras atividades sociais restritas nesse período.
 

"As franquias de Saúde e Beleza demonstraram grande resiliência e agilidade. O conhecido ‘efeito batom’ demorou um pouco mais a aparecer, mas se fez presente. De qualquer forma, apenas ele não explica o desempenho dessas franquias. Sim, o consumo de substituição e de gratificação foram importantes, mas as franquias deste segmento também fizeram sua parte. Se digitalizaram, criaram produtos e pacotes e, acima de tudo, mantiveram o relacionamento com franqueados e os consumidores. É importante destacar também o crescimento de serviços essenciais por meio do franchising, como odontologia, oftalmologia, clínica geral e cuidados com idosos que tiveram mais uma vez seu valor e potenciais reconhecidos mesmo com o mercado passando por tantas transformações", afirma Thais Ramos, coordenadora do Comitê de Saúde e Beleza da ABF.

Receitas com Cacau: você pode vender ou preparar para sua família

 


O cacau é um dos principais ingredientes da produção do chocolate, e poucos sabem que o alimento é rico em em flavonoides, poderoso antioxidante que evita o envelhecimento precoce. Além disso, o grão é fonte de vitaminas e minerais, como o potássio, cobre, cálcio, magnésio e ferro, um alimento pra lá de saudável! Para mostrar a versatilidade do ingrediente, a Ana Conceição, personal chef criadora da marca "Tempeiro de mãe", cadastrada no GetNinjas, aplicativo de contratação de serviços, selecionou três receitas que levam pó de cacau em sua composição e que prometem agradar todos os gostos, confira:

Pão de mel:

Ingredientes massa:
- 1/2 xícara de chá de mel;
- 2 ovos;
- 2 xícaras de chá de açúcar refinado ou açúcar mascavo, se preferir;
- 2 xícaras de chá de leite;
- 2 colheres sopa de margarina;
- 1 colher de sobremesa de cravo em pó;
- 2 colheres de sobremesa de canela em pó;
- 1 colher de sopa de cacau em pó;
- 3 xícaras de chá de farinha de trigo;
- 2 colheres de sobremesa de bicarbonato de sódio;
- ½ quilo de doce de leite para rechear o pão de mel.

Ingredientes cobertura:
- 1 barra de 1kg de chocolate fracionado meio amargo;
- Papel-manteiga para escorrer os pães de mel.

Modo de preparo da massa:
Bata todos os ingredientes no liquidificador até obter uma massa uniforme
Desligue o liquidificador e acrescente a canela, o cravo e o cacau em pó;
Bata bem a mistura novamente no liquidificador;
Desligue novamente e acrescentar a farinha de trigo aos poucos;
Desligue novamente e acrescentar o bicarbonato de sódio;
Unte uma forma retangular até metade da altura do recipiente, pois a massa cresce muito;
Asse de 20 a 24 minutos no forno a 180º;
Depois de frio, corte em quadrados e depois no meio para rechear com doce de leite

Modo de preparo da cobertura:
Derreta uma barra de 1 kg de chocolate no banho-maria por 4 minutos;
Com a ajuda de um garfo, mergulhe os pães de mel na cobertura derretida;
Dê leves batidas para retirar o excesso e coloque sobre papel-manteiga;
Após secar, pode se deliciar com a sobremesa.

Bolo de Cacau com gengibre:

Ingredientes massa:
- 1 ovo
- 3/4 xícara de água em temperatura ambiente
- 1 xícara de leite
- 3/4 xícara de óleo
- 1 xícara e meia de açúcar refinado
- 1/2 xícara de cacau em pó
- 3 xícaras de farinha de trigo
- 1 colher de café de bicarbonato de sódio
- 1 colher de chá de fermento em pó
- Raspas de gengibre

Ingredientes calda:
- 100 g de chocolate ao leite;
- 100 g de creme de leite.

Modo de preparo para a massa:
Com o auxílio de um fouet misture os ovos e todos os ingredientes líquidos;
Acrescente o açúcar, o cacau em pó, farinha de trigo, bicarbonato, raspas de gengibre e, por último, o fermento;
Misture bem até que todos os ingredientes fiquem homogêneos;
Unte uma assadeira com óleo, coloque a massa e leve para assar em forno pré-aquecido a 180 graus por aproximadamente 40 minutos.

Modo de preparo da calda:
Derreta o chocolate em banho maria e adicione o creme de leite;
Misture bem os ingredientes e coloque sobre o bolo quando já estiver frio.

 

Evento on line: Mulheres se unem para convocar mulheres que perderam seu trabalho na pandemia

Mais de 8,5 milhões de brasileiras perderam seus trabalhos durante a pandemia. Além das mulheres serem a maioria no quadro de demissões, milhares consideram desacelerar suas carreiras ou deixar o mercado de trabalho em função da jornada dupla junto às atribuições da casa e da maternidade 

O "Café com Mentoria" será um evento 100% online e gratuito dentro de uma plataforma fechada para garantir ambiente de confiança, proximidade e intimidade entre as mentoras e as inscritas. Foi desenhado para as mulheres poderem ouvir e serem ouvidas por convidadas inspiradoras em suas trajetórias. 

Haverá momentos de palestras, trocas e mentorias ao vivo, com mulheres referências em suas áreas de atuação, como: Rafa Brites, jornalista, escritora do livro Síndrome da Impostora; Dilma Campos, CEO da Outra Praia, e Caroline Marcon, desenvolvedora de pessoas e coach de altas executivos, formada na Columbia University. 

Além disso, o Padre Fábio de Melo, embaixador do Projeto Florada, irá realizar o fechamento do evento com suas reflexões profundas, que costumam ter alto engajamento entre mulheres e frequentemente tem seus pensamentos compartilhados por elas nas redes sociais. 

As inscrições são gratuitas, com vagas limitadas, e estarão abertas a partir do dia 8/3, Dia Internacional da Mulher, para todas as mulheres que perderam seu trabalho na pandemia. 


Dois grandes projetos que valorizam as mulheres se uniram para oferecer mentoria gratuita por meio da iniciativa "Café com Mentoria", que é fruto da parceria entre a 3 Corações e seu premiado Café Florada, exclusivamente produzido por mulheres produtoras de cafés especiais, e a Todas Group, plataforma digital que acelera carreiras femininas. 
Serviço: 

Café com mentoria - com a participação de Rafa Brites, jornalista, escritora do livro Síndrome da Impostora; Dilma Campos, CEO da Outra Praia, e Caroline Marcon, desenvolvedora de pessoas e coach de altas executivas, formada na Columbia University e encerramento do Padre Fábio de Melo. 
Data: 28 de março a partir das 16 h 
Inscrições gratuitas: todasgroup.com.br/cafementoria

Como fazer um planejamento financeiro familiar? Veja 8 passos para não errar

 

Em momentos de crise é fundamental a união das famílias para passar por esse momento da melhor forma possível e, em relação às finanças não é diferente. Para Reinaldo Domingos, educador financeiro do canal Dinheiro à Vista, o melhor caminho para um adequado planejamento financeiro familiar é envolver todos, em busca de propósitos maiores, os sonhos. 
 

"As famílias planejadas passam melhor por imprevistos. Conversando é possível fazer até as crianças entenderem as necessidades, auxiliando a vencer as dificuldades e construindo um caminho mais próspero financeiramente. Mas, é fundamental que todos estejam à vontade para falar do tema, assim, não se deve chamar uma reunião para cortar gastos, mas sim para realizar sonhos e propósitos", explica Reinaldo Domingos. 
 

Assim, uma importante orientação é buscar falar sobre dinheiro em um ambiente agradável. É possível usar planilhas e folhas de anotações, mas o mais importante é a conversa, conhecer melhor a família, isso fará a diferença na hora de organizar as finanças e ‘blindar’ o dinheiro. 
 

Para simplificar o caminho, o educador financeiro elaborou um passo a passo para colocar em prática: 
 

1- Fale com a família 

Sente e converse com todos os integrantes da família, inclusive as crianças, para falar sobre os sonhos e propósitos individuais e coletivos. Esse é um passo muito importante para mudar a forma como a família lida com o dinheiro, passando a entender que ele é um meio para realizar sonhos. Viajar, trocar de carro, casa ou sair das dívidas são objetivos a serem considerados. 
 

2- Pesquise os sonhos 

Procure saber quanto custam e fazer cotações até achar a melhor possibilidade de preços para realizá-los. Assim você tomará os primeiros passos para realizar sonhos, seus e de sua família. Isso é o planejamento, agir com antecedência; 
 

3- Coloque no papel 

Coloque no papel os compromissos dos próximos 12 meses, como datas comemorativas, pagamento de impostos (IPVA e IPTU), matrícula e material escolar, etc. Registre o valor previsto a ser gasto com cada uma dessas atividades e também com os sonhos. Claro, os números podem mudar no meio do caminho, mas é importante já ter uma ideia para se programar; 
 

2- Anote as parcelas 

Caso tenha parcelas de compras feitas anteriormente, elas também devem estar registradas nesse planejamento, para fazer parte do orçamento financeiro dos meses seguintes; 
 

5- Poupe dinheiro 

Guarde dinheiro para cada sonho simultaneamente e escolha o melhor investimento de acordo com o prazo de realização de cada um. Para os de curto prazo (até um ano), coloquei na caderneta de poupança, para os de médio prazo (de um a dez anos), no CDB, Tesouro Direto, fundos de investimento, aos de longo prazo (acima de dez anos), Tesouro Direto, previdência privada e ações são boas opções; 
 

6- Reduza despesas 

Faça um diagnóstico financeiro, ou seja, anote tudo o que for gasto ao longo de um mês, separando as despesas por categorias (energia elétrica, água, alimentação, combustível, telefone, etc.), para saber onde exatamente se pode diminuir ou até mesmo cortar. Acredite, todos nós temos, pelo menos, 20% de desperdício ou exagero nas contas. Assim também saberá como está gastando cada centavo do dinheiro; 
 

7- Não fale de corte, fale do sonho 

Em vez de criticar a família, quando ocorrem desperdícios, por exemplo, busque apontar a mudança como algo positivo, isso trará a família para caminhar junto. Fale que sempre que se economiza está um pouco mais perto da realização dos sonhos e propósitos. Um discurso diferente muda tudo! 

Quarta, 13 de Janeiro de 2021 - 09:05

Futuro do trabalho: 2020 foi o ano da digitalização e 2021 é o ano da humanização

por Por Natasha de Caiado Castro

Futuro do trabalho: 2020 foi o ano da digitalização e 2021 é o ano da humanização

 

Antes da pandemia, o senso comum acreditava que os escritórios eram essenciais para a produtividade e, por isso, grandes empresas investiam em locais de primeira linha nos principais centros urbanos do mundo. Muitas, inclusive, se concentravam em soluções que promoviam a integração entre as pessoas com espaços para que os funcionários pudessem relaxar durante suas pausas e com projetos de escritórios abertos. 

Quando a pandemia se instalou, muitas pessoas ficaram surpresas com a rapidez e eficácia com que foram adotadas tecnologias para videoconferência e outras formas de colaboração digital. Para muitos, os resultados foram melhores do que se imaginava, pois a produtividade ganhou bastante sem a necessidade de locomoção. 

Agora, mais de oito meses se passaram desde que a Organização Mundial da Saúde declarou a Covid-19 uma pandemia, trabalhar em casa se tornou algo corriqueiro para muitos e, cada vez mais, um número crescente de empresas vem estudando a possibilidade de manter este formato indefinidamente. Do ponto de vista do funcionário, a mudança também foi enorme: as pessoas estão fazendo novas escolhas sobre onde querem viver e criando novas expectativas sobre flexibilidade, condições de trabalho e de qualidade de vida que, muito provavelmente, não poderão mais ser desfeitas. 

Portanto, se 2020 foi o ano em que percebemos ser possível trabalhar de qualquer lugar graças à digitalização dos processos, 2021 será pautado pela forma com que as corporações acolhem seus funcionários para muito além das ferramentas que os permite serem produtivos e alcançarem bons resultados. O próximo ano será focado na humanização das relações de trabalho. 

Nestes tempos de incerteza, a forma como as empresas estão agindo terá um impacto duradouro no comportamento dos funcionários, incluindo em seu engajamento, produtividade, lealdade e ainda: sua saúde e bem-estar. 

Eis alguns pontos de partida que ajudarão a sua empresa a se comprometer com seus colaboradores de forma mais humanizada: 

Ofereça flexibilidade de horários 

Alguns de seus funcionários podem ter responsabilidades adicionais durante esse período já que escolas e creches fecharam em muitos locais, sendo assim, está mais difícil conciliar as tarefas pessoais com as profissionais. Se a função do colaborador permitir, considere oferecer horários flexíveis. Esta mudança pode ajudar a reduzir o nível de estresse de seus funcionários, permitindo que cuidem de suas necessidades, agendando horas de trabalho em horários compatíveis com suas responsabilidades pessoais. Esta atitude sinaliza que a empresa respeita suas vidas pessoais tanto quanto valoriza suas contribuições profissionais. 

Mantenha as linhas de comunicação abertas com as equipes 

É possível que muitos funcionários remotos não se sintam envolvidos com a empresa devido a uma cultura de comunicação apenas por e-mail. Essa ideologia torna a interação complicada e muito menos pessoal do que mensagens diretas e bate-papo por vídeo. Considere iniciar um grupo de bate-papo para que todos possam falar livremente a qualquer momento. Você também pode se comunicar com sua equipe por vídeo pelo menos uma vez por semana.

Ofereça feedbacks 

Pesquisadores do Instituto Gallup estudaram o comportamento humano por décadas e descobriram que valorizar os pontos fortes dos funcionários dando-lhes feedbacks positivos é uma abordagem muito mais eficaz do que se fixar nos pontos fracos. Infelizmente, a maioria dos gestores se concentra em dar feedbacks apenas dentro do contexto corretivo. Ao contrário do que a maioria acredita, o feedback positivo não significa apenas reconhecer o seu esforço para fazê-los sentir-se bem. Embora esses sejam fatores importantes, há muito mais do que isso: funcionários que recebem feedback positivo e eficaz regularmente são mais engajados, produtivos, permanecem mais tempo na empresa e apresentam maior lucratividade. 

Incentive a colaboração e um senso de comunidade 

Uma das melhores maneiras de humanizar seu local de trabalho é construindo um senso de comunidade. Se as pessoas sentem que pertencem a algo maior, é mais provável que se envolvam na colaboração da equipe e nas atividades coletivas e, às vezes, coisas simples também funcionam muito bem. Por exemplo: você pode começar criando um calendário de aniversários nos documentos da empresa e reunindo a equipe em uma rápida chamada por vídeo para cantar parabéns para o aniversariante do dia. 


Se preocupe com saúde mental dos colaboradores 

Em um mundo que se tornou virtual da noite para o dia, muitas vezes a ansiedade toma conta e, por isso, pensamentos e sentimentos negativos podem acontecer com frequência. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, globalmente, estima-se que 264 milhões de pessoas sofrem de depressão e, muitas delas, também possuem sintomas de ansiedade. Os locais de trabalho que promovem a saúde mental e apoiam as pessoas com transtornos mentais têm maior probabilidade de reduzir o absenteísmo, aumentar a produtividade e se beneficiar dos ganhos econômicos associados. 

*Natasha de Caiado Castro é CEO da Wish International, empresa especializada nos segmentos de MICE - Meetings, Incentives, Conventions and Exhibitions - e IDX - Innovation and Disruptive Experience 

Terça, 29 de Dezembro de 2020 - 11:05

9 dicas para começar 2021 com as contas no azul!

9 dicas para começar 2021 com as contas no azul!

 

O ano de 2020 não foi nada fácil para as finanças da maioria dos brasileiros. Com as contas no vermelho, é preciso planejamento para que 2021 entre no azul. De acordo com dados de um estudo realizado pela QuiteJá, plataforma de renegociação de dívidas, com a participação de 1.400 usuários da plataforma, de todos os estados brasileiros, 47,7% dos respondentes possuem dívidas entre R$ 1.000,00 e R$ 5.000,00. Dentre elas, 24,7% têm entre 25 a 54 anos e 34,8% possuem idade entre 35 a 44 anos. Outro dado levantado pela pesquisa é que 81,4% dos respondentes possuem renda mensal entre R$ 1.000 e R$ 3.000. 

 

Com a chegada do ano novo é comum a criação de metas e objetivos para colocar em prática no próximo ano, entre elas uma das mais comuns é ser mais organizado com as finanças. No início do ano, uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostrava que guardar dinheiro era a principal meta financeira do brasileiro para 2020 (49%), mas a pandemia tirou esse foco. 
 

Para colocar em prática a organização financeira em 2021, Larissa Brioso, educadora financeira da Mobills startup de gestão de finanças pessoais, dá as 9 dicas abaixo. 
 

1 - Limite seu orçamento 
 

Estabelecer um teto de gastos para as categorias de despesas mensais ajuda a economizar e evitar desperdícios. As áreas da saúde, moradia, transporte e alimentação são essenciais, então devem ser priorizadas. Com isso, separar uma quantia específica para usar com os gastos extras evita o consumo exagerado com itens desnecessários. 
 

2- Necessidade 
 

Fazer uma lista do que deseja comprar é um passo fundamental para a organização. Dividir os itens nas categorias: "quero" e "necessito", faz com que os produtos da segunda categoria tenham prioridade em relação aos da primeira. 
 

"Usar a técnica chamada "3 Ps e 1 Q" pode ser uma ótima opção. O consumidor tem que perguntar a si mesmo se realmente PRECISA do que ele quer adquirir, se ele pode PAGAR por aquilo, se o PREÇO está bom e se ele realmente QUER, evitando o impulso", afirma Larissa. 
 

3 - Organização 
 

Um dos maiores problemas dos gastos com compras excessivas é a perda de controle por falta de organização. Roupas, calçados, livros e tudo aquilo que leva ao desejo do consumo, sempre devem estar muito bem organizados e visivelmente dispostos, assim você não esquecerá daquilo que já tem e não precisa comprar. 
 

4 - Cuidado com o cartão de crédito 
 

Inicialmente, uma compra de valor baixo pode parecer inofensiva, mas o acúmulo de pequenos gastos pode comprometer o orçamento dos meses seguintes. Ao optar por pagamentos parcelados, inclua o valor da fatura no seu planejamento de compras. Mas, dê preferência por opções à vista, e evite ao máximo recorrer ao cheque especial. 
 

5 - Comparação de preços 
 

Atualmente, com a ajuda da internet, pesquisar sobre a variação de preços de um mesmo produto pode render uma boa economia. Os valores podem variar das lojas físicas e online, além das multimarcas. Ficar atento aos cupons de desconto pode ser interessante também, pois um grande número de sites de compras, de quase todos os segmentos, oferece vouchers de descontos. 
 

6 - Corte de gastos 
 

Em casos em que a renda mensal é menor ou próxima do total de gastos, a verificação de possíveis cortes é a melhor alternativa para evitar situações sufocantes em que a única saída seriam os empréstimos. Atividades de lazer e entretenimento de alto custo podem ser substituídas por opções mais baratas e até mesmo gratuitas. Além disso, conhecer e colocar em prática suas habilidades de forma criativa pode te ajudar a ganhar mais dinheiro. 
 

7 - Poupança 
 

Guardar mensalmente uma parcela da renda total traz grandes benefícios, principalmente a longo prazo. A construção de uma poupança gera uma segurança maior dentro do planejamento financeiro. Uma maneira para estimular essa poupança é estabelecer metas e aplicar o dinheiro em algum investimento que proporcione rendimentos. 
 

8 - Reserva para emergências 
 

Imprevistos acontecem a qualquer hora, por isso é primordial ter uma quantia guardada para situações extremas. A reserva de emergência pode variar dependendo de cada pessoa, porém, normalmente ela representa seis vezes o valor do custo médio mensal e é essencial para alcançar a tranquilidade financeira. 
 

9 - Anote tudo que entra e sai da sua conta 
 

O valor de um cafézinho pode parecer que não vai impactar as suas finanças, mas se você não tiver controle sobre os pequenos gastos que são feitos no dia a dia, pode ser que você não saiba como está gastando o seu dinheiro. Por isso, é importante encontrar uma maneira de se adaptar melhor para criar o hábito de registrar cada ganho e gasto que tem em seu cotidiano. 
 

 
   











ResponderEncaminhar

   
Domingo, 13 de Dezembro de 2020 - 09:05

Case de Sucesso: conheça a trajetória desta médica baiana

por Iga Bastianelli

Case de Sucesso: conheça a trajetória desta médica baiana



Baiana do interior do estado, Jane Greice Santana Silva nasceu e mora em Conceição de Coité. Ela é médica. Aos 17 anos foi morar na Bolívia para estudar. Com 23 anos concluiu o curso de medicina e retornou para o Brasil, aqui fez pós graduação em psiquiatria, área que escolheu motivada em ajudar o irmão que tinha sido diagnosticado com esquizofrenia. Até conseguir abrir duas clinicas os desafio foram enfrentados com persistência até o tão esperado sucesso.

“Fui muito jovem, não falava espanhol, sentia falta da família e tive que trabalhar vendendo roupas, maquiagens, perfumes para custear parte dos meus estudos”, disse Jane. Mas a dificuldade maior foi revalidar o diploma, pois segundo ela muitos olhavam fazendo julgamentos e com dúvidas da sua capacidade. Com a determinação que é característica dela Jane Greice continuou se dedicando ao que amava e tinha vocação: ajudar pessoas! Há três anos realizou o sonho de abrir uma clínica na cidade de Santa Luz e recentemente outra na cidade dela, Conceição de Coité. Realizada a médica agora se dedica “full time”  nos atendimentos.


“Meu proposito de vida hoje é tratar as pessoas no âmbito da saúde mental, precisamos priorizar nossa sanidade mental, somos seres limitados, tudo começa quando entendemos que o cérebro comanda o corpo. Precisamos de ajuda e reconhecer fragilidade, meu foco é mesmo saúde mental”, Reafirmou ela.



Pandemia x Saúde Mental

Segundo a médica estamos enfrentando  uma verdadeira “pandemia psiquiátrica, nunca foram registrados tantos casos. Fica a reflexão: será que as pessoas só adoeceram agora ou a pandemia foi um gatilho para revelar esta realidade que as pessoas encobertavam na correria do dia a dia?

A própria médica responde: “A pandemia provocou a conexão com a gente, o quanto a gente andava fugindo de nós mesmos com a correria e compromissos. Diante da pandemia fomos obrigados a estar isolados conosco e as pessoas não estão familiarizadas com isso.  A pandemia revelou uma sociedade adoecida, ansiosa, deprimida ... Veio também para evidenciar como é importante estarmos bem e que existem tratamentos, soluções e saídas”, explicou .

Segundo Jane Greice hoje a psiquiatria tem passado por mudanças e o cuidado com a saúde mental é cada vez mais valorizado. Para ela a psiquiatria está crescendo, conseguimos reduzir o preconceito, as pessoas estão aceitando e buscando de fato ajuda médica”, concluiu a médica. 

Conheça mais o trabalho dela nas redes sociais:
Instagram: @drajanegreice 
Facebook:  Dra Jane Greice 
 

 

Empreendedoras indicam obras que foram importantes em suas trajetórias 

 

Carolina Dassie - Hisnek 

Carolina Dassie é CEO e fundadora da Hisnek, startup de saúde que usa a tecnologia a favor da vida. A Hisnek desenvolveu a Ivi, uma assistente virtual que apoio às empresas no cuidado com os colaboradores. A Ivi é uma Inteligência artificial que consegue identificar qual colaborador pode potencialmente desenvolver transtornos psicológicos. Baseado em protocolos clínicos a IvI seleciona ferramentas personalizadas para o usuário melhorar sua saúde emocional. 

A empreendedora indica a leitura do livro "Aonde quer que você vá, é você que está lá" do Jon Kabat-Zinn. A obra tem como tema o mindfulness, uma técnica importante para cultivar a atenção plena na vida diária. Isso ajuda a manter a calma e a saúde mental.

 

Dani Junco - B2Mamy 
 

Dani Junco, além de fundadora e CEO da B2Mamy, primeira empresa que capacita e conecta mães ao ecossistema de inovação e tecnologia para que elas sejam líderes e livres economicamente, também dirige um sarau virtual da B2Mamy com a leitura de livros sobre negócios, comunidade e nova economias. Alguns livros que a empreendedora recomenda e que serão discutidos em futuras edições são: "Liderança Shakti: O Equilíbrio do Poder Feminino e Masculino nos Negócios" das autoras Nilima Bhat e Raj Sisodia, "O jogo infinito' Simon Sinek e "Dar e Receber" de Adam Grant. 
 

Alline Goulart, Sócia e Diretora de Operações da Semente Negócios 

Entusiasta de um mundo mais sustentável, justo e feminista, Alline Goulart é jornalista por formação e, acreditando que poderia oferecer bem mais a sociedade, caiu de cabeça no universo do empreendedorismo. Na Semente Negócios ela é Sócia e Diretora de Operações e apoia a organização no desenho e estruturação da estratégia de crescimento focada em inovação para valorizar a vida, além de coordenar projetos deempreendedorismo feminino, onde se sente totalmente realizada. 
 

A dica de leitura da empreendedora é para quem deseja se inspirar em uma mulher com uma sólida experiência e encontrar as diferenças entre ser uma liderança masculina e feminina, o livro "Faça Acontecer", de Sheryl Sandberg, COO do Facebook, fala sobre sua jornada de descoberta como diretora e empreendedora mulher. Já para quem deseja explorar as diferentes posturas profissionais, o livro "O Poder do Quietos".

 

Denise Asnis - Cofundadora da Taqe 

Com o olhar voltado para a gestão de pessoas, sustentabilidade e educação corporativa, Denise Asnis experienciou os mais diversos ambientes e constatou que seu melhor skill é fazer acontecer por meio de uma construção colaborativa. A atenção as individualidades garantiu uma trajetória de sucesso, incluindo 10 anos na direção de RH da Natura e a fundação da própria Taqe, plataforma de recrutamento com o objetivo de inserir jovens em cargos de entrada no mercado de trabalho. Denise acredita que empreender é ter propósito e, no seu caso, gerar oportunidades de desenvolvimento e emprego para todos. 
 

Dentre as leituras que marcaram a vida da empreendedora estão os livros: "Como os Inconformistas Mudam o Mundo", de Adam Grant, e que conta histórias reais de como de construir ideias originais, enfrentar o conformismo e romper com tradições; e "Liderança Shakti: O Equilíbrio do Poder Feminino e Masculino nos Negócios", de Nilima Bhat e Raj Sisodia.
 

Ana Carolina Peuker, psicóloga e fundadora da Bee Touch 


Esta CEO também indica o livro Faça Acontecer, da Sheryl Sandberg, afinal, ele é considerado fundamental para entender sobre os desafios que as mulheres enfrentam para progredir em suas carreiras, o livro Faça Acontecer, escrito por Sheryl Sandberg. 
 

As mulheres têm poder e devem ir em busca dos seus ideais, por isso, para ela, o livro foi uma inspiração para acreditar no seu potencial e ver que também era possível tornar os seus sonhos uma realidade. Inclusive, Ana acredita que a leitura é recomendada para líderes homens, afinal, embora tenha o movimento para as mulheres ocuparem lugares de destaque e posições igualitárias, ainda há um predomínio de homens em cargos de liderança. Esse livro é quase um manifesto por um mundo mais justo e igualitário. 

 

Rafaela Basetti - Wishe 
 

A Wishe é um grupo de investimento focado em startups inovadoras lideradas por mulheres que tem como objetivo eliminar o gap de gênero no ecossistema de startups, levando capital para empresas fundadas por mulheres com alto potencial de crescimento, oferecendo educação e conexão para quem investe e gerando valor econômico e impacto social. Natural de Belo Horizonte, Rafaela Bassetti é advogada especialista em direito societário e tributário e em fusões e aquisições. Ela fundou a Wishe a partir de uma dificuldade própria de empreender e ter acesso a investimentos como mulher e mãe. 
 

"A coragem de ser Imperfeito" da Brené Brown me inspira sempre e ela escreve muito bem sobre vulnerabilidade, o empreendedor precisa abraçar esse sentimento para viver com as dores envolvidas no processo. Ela também fala muito sobre liderar nesse lugar de vulnerabilidade. Gosto também de "Lean In" da Sheryl Sandberg porque ela se aprofunda muito na questão do empreendedorismo feminino e da equidade de gênero do papel da mulher no mercado de trabalho e como você pode desenhar esse papel. 

Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino: desafios continuam 


 

O dia 19 de novembro é considerado o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, data que empreendedoras brasileiras têm muito o que celebrar. Dados da pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor mostram que o país tem aproximadamente 30 milhões de mulheres empreendedoras, ou seja, esse número representa cerca de 48,7% de todo o mercado empreendedor. 
 

No entanto, a maioria das mulheres ainda enfrentam grandes desafios para ganhar credibilidade e ter uma posição de destaque em muitas empresas e até em sua vida empreendedora. Mesmo com nível de escolaridade superior aos homens em 16%, ainda ganham menos, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), comandada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
 

"Empreender e ter seu negócio próprio é o sonho de muitas mulheres. Mas começar neste caminho não é tão simples assim e se faltar preparo, a futura empreendedora pode acabar desistindo dessa jornada ou até mesmo tornar este momento um pesadelo devido os desafios que ela encontrará em sua trajetória", afirma Luzia Costa, CEO da Sóbrancelhas.

Quem vê o sucesso da Luzia a frente das suas empresas de estética, não imagina que ela também se deparou com grandes obstáculos e dúvidas de muitas pessoas sobre a sua capacidade. Sua trajetória é extensa, já teve carrinho de lanches, vendeu biscoitos, pirulitos, tomates secos, faliu, fez massagem em uma tenda na praia, entre outros negócios antes de chegar aonde está. 
 

Por isso, neste dia do empreendedorismo feminino, Luzia listou quatro dicas para ajudar mulheres empreendedoras que desejam ingressar neste mercado. Confira: 
 

1. Faça uma autoanálise. 
 

Em primeiro lugar é preciso identificar o seu talento. Investir ou querer ter um negócio porque está na moda no momento, ou porque alguma conhecida está no ramo e está se dando bem, é um grande erro de muitas empreendedoras. Não pense apenas no lucro. 
 

2. Saiba o motivo porque quer empreender. 
 

Parece uma dica simples, não é? Mas está aí o maior erro das empreendedoras e empreendedores também. Muitos só enxergam o "glamour" do empreendedorismo, o status, o reconhecimento e o "chegar lá", mas a realidade é que é preciso pensar muito mais do que só no lucro e no quanto ira? ganhar. Afinal, a dedicação tem que ser tempo integral. Tem que gostar do que faz! 
 

3. Não procure a aprovação de todos. 

Mas a verdade é uma só, quem precisa acreditar no seu projeto é você mesmo! Se você está certa que seu negócio poderá te dar bons frutos, vá para cima! 
 

4. Seja uma líder que inspira 
 

A liderança é um ponto chave para o sucesso de qualquer área do empreendedorismo e até mesmo na vida pessoal. Por isso, assuma os erros, aprenda com eles, desenvolva ideias, crie, tenha uma boa comunicação e o principal, mostre com suas atitudes o brilho nos olhos por estar à frente de um empreendimento que você tanto luta para dar certo diariamente. 

 Matrícula escolar: antecedência é uma boa opção para obter descontos

 

 Este ano não foi simples, principalmente para quem tem filhos nas escolas, foram muitas incertezas e dificuldades por causa do isolamento social que obrigou as aulas a serem online e a crise, que fez com que aumentassem as dificuldades de pagar as mensalidades. Contudo, mesmo ainda diante de um cenário obscuro, os pais terão que manter seus filhos nas escolas. A opção será por escolas públicas (que com certeza estarão mais procuradas) e escolas privadas (que lutarão para terem as menores perdas de alunos). Ponto invariável é que chegou o período de pensar nesse tema e realizar as matrículas, e para que optou pelas escolas particulares, buscar as melhores condições financeiras. 
 

Os avisos de rematrículas escolares já estão sendo enviados pelas escolas e os pais já devem pensar nesses valores que, mais que nunca, terão impactos nas finanças das famílias. O planejamento na hora de definir sobre a matrícula em uma escola deve levar em conta diversos pontos, que vão além das questões geográficas e financeiras. Também é necessária uma análise profunda da instituição que seu filho frequenta ou frequentará, avaliando se essa está realmente preparando ele para a vida adulta. 
 

Pontos a considerar 
 

Um ponto primordial é saber os diferenciais oferecidos pela escola. Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros, orienta sobre o que os pais devem fazer para negociar matrículas e mensalidades para o próximo ano. Antes de qualquer coisa, deve-se conversar com as crianças para saber como elas estão, se gostam de onde estudam e se pretendem continuar lá. 
 

Hora de negociar 
 

Um ponto fundamental nesse momento é negociar. Caso a situação não esteja favorável após esse verdadeiro Raio X das finanças, não tenha medo de conversar com o financeiro da escola e pedir descontos, pois isso faz parte do nosso cotidiano e na educação dos filhos não poderia ser diferente. Muitas pessoas evitam pedir descontos e deixam de economizar para manter um certo status ou até mesmo por timidez. 
 

Mas como fazer isso? O primeiro passo é agendar uma reunião com a diretoria da escola e expor a situação (essa pode ser online). Explique que está passando por algumas limitações financeiras e, para não pesar no orçamento, veja a possibilidade de parcelar o valor da matrícula, evitando assim contrair dívidas ou até se tornar inadimplente. 
 

Quanto mais cedo for essa conversa, mais chance de ter sucesso na negociação. Um bom argumento para conseguir descontos é verificar a possibilidade de adiantar pagamentos da mensalidade na hora da matrícula, assim a escola terá um sinal de segurança que os valores serão pagos o ano todo. 
 

Não deixe de pesquisar. Um bom negócio sempre está atrelado a uma boa pesquisa, portanto para ser ter um parâmetro de valores, busque consultar outras escolas com qualidade equivalente para poder ter mais argumentos na hora de negociar, além de também ficar por dentro das inovações e benefícios que a escola oferece para o ano letivo. 
 

Por último lembre-se: uma negociação bem-sucedida deve agradar tanto a escola quanto aos pais, por isso haja com cordialidade e não tenha pressa em bater o martelo. Caso esteja satisfeito com a escola e elogie o que ela tem de bom, demonstrando assim boa vontade para chegar em um acordo benéfico para ambos os lados. Porém fique atento: as escolas também têm suas políticas e limites de valores, o bom senso nunca é demais. 

Histórico de Conteúdo