Terça, 14 de Agosto de 2018 - 09:05

Pesquisa revela aumento de mulheres em cargos públicos

por Rafaela Souza

Pesquisa revela aumento de mulheres em cargos públicos

A estabilidade financeira é um dos maiores objetivos para as mulheres que elegeram o concurso público como uma alternativa para a vida profissional. É o caso da advogada Elisabete Neta, de 26 anos, que viu nos concursos uma forma de conseguir a tão sonhada segurança. A jovem concurseira conta que o interesse por uma vaga na área começou desde o período que ainda estava na faculdade. “Tinha o pensamento sobre fazer concursos, mas ainda possuía muita dúvida sobre isso. Concluí o curso, passei cerca de um ano trabalhando em escritório, quando então decidi me dedicar efetivamente ao estudo”, revela.

 

Enquanto aguarda a posse do concurso que foi aprovada, a advogada não parou os estudos e visa ainda outras opções. “Ainda não fui chamada para tomar posse. Continuo estudando para outros concursos, sobretudo aqueles que eu sempre visei”, reitera.

 

A administradora Luna Santana, de 28 anos, também é uma das mulheres que estudam para passar em um concurso. Diferente de Elisabete, a administradora ainda não conseguiu uma vaga e, essa é uma realidade para muitas mulheres. “Faço provas estaduais e nacionais e as dificuldades se refletem no número de vagas, na concorrência altíssima e até alguns que têm pré-requisito de idade”, explica.

 

Já para Elisabete, fatores emocionais como ansiedade, autocobrança e custo para a preparação podem prejudicar o desempenho nas provas. A dupla rotina da maioria das mulheres também é um agravante. “Muitas mulheres que estudam para concurso vivem uma rotina mais cansativa, além de trabalhar fora de casa, se dividem entre os trabalhos domésticos e cuidados com os filhos, muitas vezes sem qualquer apoio”, relata a advogada.

 

Pesquisa revela aumento de mulheres em cargos públicos

Uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Proteção aos Concursos (Anpac) apontou o aumento significativo de mulheres que ingressaram em cargos públicos, inclusive em cargos que anteriormente eram procurados apenas por homens, como na área da segurança pública. Atualmente, 35% a 40% das inscrições foram compostas por mulheres. No entanto, as áreas mais procuradas por elas foram as dos tribunais, tanto no nível médio quanto no superior. Nas carreiras jurídicas, 60% das inscrições são de mulheres. A área fiscal, onde tradicionalmente a predominância era dos homens, agora se equipara em ambos os sexos.

 

A pesquisa também revelou que a faixa etária das candidatas ficou entre 25 e 40 anos. Além disso, os dados mostraram que as  primeiras colocações em concursos para juiz são do sexo feminino. O levantamento ainda concluiu que os principais motivos para as mulheres optarem pela carreira pública estão a ascensão profissional, a vocação, o reconhecimento e a independência econômica.

Quarta, 08 de Agosto de 2018 - 08:05

Aprenda como economizar durante as compras no supermercado

Aprenda como economizar durante as compras no supermercado

Fazer compras de mercado é uma tarefa para as famílias, solteiros, casados, homens e mulheres. De mês em mês, a cada quinze dias ou semanalmente, o fato é que a cada nova compra aumenta o desejo de economizar o que muitas vezes não dá certo!

 

Mas é possível economizar sim! Um corte dali, outro daqui, ou simplesmente achar o jeito certo de comprar ajuda muito. Segundo algumas dicas da página de Economia do site UOL, uma boa forma de começar é por meta de valores. Vá predestinada e gastar X e gaste não mais que X, nada de Y!

 

A boa e velha lista de compras é uma amiga. Pense no que precisa comprar e a quantidade, escreva tudo num papel. Isso vai te guiar no mercado a não se “perder” ...

 

Pense bem no mercado que vai escolher, se for pequeno, veja mais de um, para aproveitar os preços mais baratos. Se a família é grande, ou a compra for mensal, prefira ir em mercados de atacado, os descontos em grandes embalagens podem ser vantajosos.

 

Uma dica do UOL é que se faça as compras na segunda quinzena, o normal é que a maioria dos consumidores compre no início do mês. Na segunda quinzena há uma queda normal nas vendas, e as empresas ficam mais propícias a realizarem promoções para melhorar o fluxo de caixa.

 

E três coisas que você deve evitar: mercado cheio, crianças e fome. Mercado cheio faz ligar um estado de alerta de correr daquele lugar, então a atenção fica voltada em sair o mais rápido possível, fazendo com que o consumidor perca grandes oportunidades. Crianças podem te levar a comprar coisas sem necessidade. E comprar com fome é igual a comprar muito mais!

Brasil é o 2º país da América Latina com menos mulheres à frente de empresas
Foto: Reprodução

Segundo uma pesquisa da Hayes Executive, ainda vai demorar para que as mulheres tenham o mesmo espaço que os homens ocupam na chefia de empresas no Brasil. Para o estudo, a situação brasileira é mais difícil do que os países vizinhos.

 

De acordo com o site Universa, apenas 12% dos altos cargos em empresas são ocupados por profissionais do sexo feminino.  A Hayes Executive ouviu 480 executivos de empresas da América Latina para chegar a esse resultado. Dos entrevistados, apenas 15% deles eram mulheres. O número foi ainda menor quando foi analisado o número de mulheres entre CEOs e presidentes em todo o continente, que representou 2%.

 

Além da proporção, foi analisado também as oportunidades que surgem ao decorrer da carreira delas. As mulheres demoram até 10 anos a mais que os homens para receberem reconhecimento. A pesquisa revelou que os homens CEOs e presidentes ocuparam esta função entre os 41 e os 50 anos e as mulheres entre os 51 e 60 anos. Os dados também revelaram que o  Chile foi o único país com mulheres em cargos máximos na faixa dos 30 anos

Quarta, 01 de Agosto de 2018 - 08:05

O que faz a diferença durante uma entrevista de emprego

O que faz a diferença durante uma entrevista de emprego

 

Qualificação, pontualidade, roupa, maquiagem e perfume são detalhes que podem refletir quando o assunto é uma entrevista de emprego. Se vestir e falar bem são primordiais e contam muito na contratação. Mas segundo os profissionais de recursos humanos a forma de se sentar, a postura ao falar e a educação doméstica de um modo geral está cada vez mais sendo pontos exigida pelas empresas e valendo cada vez mais pontos.

Procure ler, além das dicas, livros sobre a linguagem do corpo, isso pode ajudar a fazer as coisas de forma mais natural, sem parecer algo ensaiado. Segundo o site da Revista Exame, uma das coisas mais certas a se fazer é cumprimentar todos com um bom sorriso, verdadeiro, claro, simples e natural.

Tenha muito cuidado com apertos de mãos. A Exame sugere evitar o cumprimento por cima da mesa, de acordo com Allan e Barbara Pease, autores do livro "A linguagem corporal no trabalho", isso pode significar inferioridade: “Tudo porque a posição fará com que você receba um aperto de mão com as palmas viradas para baixo - o que o colocará simbolicamente numa posição inferior em relação ao entrevistador. Para escapar desse "papel", o ideal é se aproximar da mesa, dar um passo à esquerda e cumprimentar o outro”.

Mantenha uma expressão neutra, evite fazer caretas quando algo te desagrada, pega mal! Use as mãos ao seu favor, sem exageros! Gesticule sempre que for necessário ilustrar/expressar sua fala no momento, isso é interessante, e muito melhor do que deixar as mãos paradas o tempo todo, como se não existissem.

Tonya Reiman, autora do livro " O Poder da Linguagem Corporal", em matéria para o G1 aconselha evitar distrações: mexer muito na cadeira, escrever aleatoriamente ou ler enquanto o recrutador fala, pode representar falta de interesse.

Pesquisa revela que homens e mulheres mentem sobre salário quando ela ganha mais
Foto: Reprodução / Pinterest

Um estudo realizado pelo Censo norte-americano mostrou que o fato da mulher ganhar mais que o homem é motivo de preocupação para a relação. Isso porque quando a esposa ganha mais que o marido, os dois mentem seus salários: ele 2,9% para mais, ela 1,5% para menos. Segundo o site Universa, as respostas dos entrevistados são espontâneas. Além disso, alguns revelaram que há um acordo para que o homem apareça como o provedor das famílias.

 

Outro detalhe é que as mulheres tendem a aumentar os ganhos do marido. A diferença é que os homens exageram menos o seu salário e diminuem o recebido pelas esposas quando foram questionados. A conclusão foi que um em cada quatro casais apresenta essa realidade nos estados Unidos e o número só cresce a cada ano. O comportamento seria uma forma de esconder que as mulheres cada vez mais comandam as suas casas financeiramente.

Brasileira é finalista do Empretec Women in Business Award 2018
Foto: Divulgação

A empresária mineira Rosana Marques, fundadora da Ouseuse, é finalista do Empretec Women in Business Awards 2018, prêmio conferido pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento do Comércio (Unctad).  O prêmio é um reconhecimento às mulheres empreendedoras, que tenham participado do Empretec e que transformaram as comunidades onde atuam.

 

A mineira criou a confecção de moda íntima Ouseuse há 24 anos e teve grande participação no desenvolvimento produtivo e econômico da pequena cidade de Juruaia no Sul de Minas, tornando-a um polo da confecção de lingeries. Rosana conta que cresceu atrás de um balcão. "Meu pai teve vários tipos de comércio e foi assim que aprendi a ter jogo de cintura, a ouvir e a negociar", destaca. Após experiências em uma farmácia e como professora na zona rural, Rosana começou a vender roupas e abriu um pequeno comércio. Percebendo a necessidade de incrementar a linha de produtos, ela mesma passou a confeccionar lingeries.

 
Desde a primeira peça, buscou conhecimento sobre os processos, fornecedores e matérias-primas. "Começamos na informalidade, como muitos, enfrentando as dificuldades de todo negócio", lembra a empreendedora. Cientes de que deveriam se unir para fortalecer o setor, em 1994, Rosana e os comerciantes locais criaram uma associação e realizaram a primeira feira de empreendedores. "O Sebrae nos auxiliou desde o princípio, acreditando e nos encorajando a crescer. Hoje, em Juruaia, não existem empresas grandes dominando o mercado, como vemos em muitos municípios, mas um polo econômico formado por pequenos empreendimentos que cresceram e ainda permanecem unidos", afirma.

 

A premiação – que acontecerá no dia 25 de outubro, em Genebra, Suíça – elegerá o melhor caso de sucesso em empreendorismo feminino nos países em desenvolvimento. As dez finalistas foram selecionadas entre 50 candidatas de 19 países. As três primeiras colocadas ganharão um curso executivo de Marketing Digital pelo IMD Lausanne, com mentoria da MBA Business School de Grenoble, França.

Terça, 24 de Julho de 2018 - 08:05

Exemplos de sucesso na área de beleza e estética

por Rafaela Souza

Exemplos de sucesso na área de beleza e estética

Se teve um mercado que demosntrou resistência à crise econômica dos últimos anos esse setor foi o de beleza e estética. Atualmente, o Brasil é o quarto maior consumidor de produtos de beleza e higiene pessoal do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, Japão e China.

 

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), no ano passado, o segmento ocupou a terceira posição entre as maiores franquias em 2017. O aumento de 12% para 16% em relação ao ano anterior, revela o quanto a estética é importante.

 

Maquiagem que rende bilhões

Um exemplo bilionário divulgado recentemente foi a empresa criada há menos de três anos, Kylie Cosmetics, que rendeu a caçula da família Kardashian, o título de mais rica e jovem empresária da América aos 20 anos com direito a foto na capa da Forbes. Kylie Jenner fundou a sua empresa, em fevereiro de 2016 vendendo um kit com lápis de boca e batom. Atualmente, a empresa conta com linhas de sombras, delineadores e blush, entre outros cosméticos.

Em entrevista à revista Forbes, Kylie relatou que a marca já vendeu mais de US$ 630 milhões e que os contratos de publicidade ajudaram a completar os US$ 900 milhões registrados no ranking. A jovem empresária, modelo e digital influencer ocupa o 27º lugar na lista das mulheres mais poderosas do mundo. Inclusive, Kylie está à frente da socialite e irmã, Kim Kardashian, que está na 54ª posição com fortuna de US$ 350 milhões.

 

Prêmio Inova Jovem Empreendedor

De um exemplo mundial para um exemplo local , aqui na Bahia, o interesse pelo mercado de beleza, foi o que levou a maquiadora Dafne Oliveira, de 18 anos, a participar de um curso de empreendedorismo para jovens. Graças a sua participação no curso, a maquiadora foi uma das 30 finalistas indicadas ao troféu Inova Jovem Empreendedor, desenvolvido pela Secretaria Nacional da Juventude, que aconteceu no dia 13 de julho, em Brasília. “Eu estou muito feliz por estar participando, é uma conquista enorme para mim, porque infelizmente não são todos os jovens que têm essa oportunidade”, acrescenta.

 

Dafne já pensa em abrir o seu próprio negócio. “Meu plano para o futuro é abrir uma casa de maquiagem”, revela. A jovem desabafa que mesmo com poucos recursos e dificuldades do mercado de beleza de Eunápolis, ela pretende persistir no sonho.

 

Beleza Sustentável

Percebendo o crescimento do mercado, a administradora baiana Josy Souza também resolveu investir na área e abriu uma loja no Shopping Paralela, mas de uma forma inovadora. A sua preocupação com a fabricação dos cosméticos para pele resultou na criação da GAYA Cosméticos orgânicos e veganos. Josy conta que a inspiração de vender produtos orgânicos surgiu no final de 2016, após uma viagem para o Vale do Ourika, no Marrocos.

 

“Durante a viagem, tive o prazer de conhecer algumas mulheres empreendedoras que sozinhas abriram uma cooperativa de cosméticos orgânicos. Lá aprendi a importância de usar cosméticos do bem, pois tudo que colocamos na pele vai para nossa corrente sanguínea em 26 segundos. A partir disso, comecei a questionar os produtos que usava e, assim tive a ideia de criar a marca”, relata.

 

Para a empreendedora, o principal objetivo da marca não é só vender cosméticos, mas propor uma mudança de estilo de vida. “As mulheres gostam de se cuidar e são bem vaidosas. Além de beleza, promovemos saúde e sustentabilidade”, completa.

Quarta, 18 de Julho de 2018 - 08:05

Quando a organização se transforma em 'business'

por Rafaela Souza

Quando a organização se transforma em 'business'
Foto: Reprodução / Pinterest

Quem é que não gosta de ter um armário organizado? A organização desse espaço pode te ajudar a poupar tempo, dinheiro e ainda a controlar quais são as peças que você tem e muitas vezes nem sabia. Pensando nisso, o BN Mulher entrevistou a personal organizer Mirella Guedes que resolveu empreender nesta área. Mirella sempre se preocupou com a organização da sua casa e, em 2013, ela resolveu se especializar. Hoje, Mirella organiza residências em geral, armários, empresas e pré e pós mudança. Ela irá mostrar qual a melhor forma de organizar o seu guarda-roupa:

 

Para organizar os armários, o primeiro passo é fazer uma triagem das peças que são necessárias e as que devem ser descartadas ou doadas. “Provavelmente o cliente terá peças que não se lembra que tem ou que não usa mais há bastante tempo”, relata.

Em seguida, a escolha dos cabides também é muito importante. "Existem cabides específicos para cada tipo de roupas. Padronizar, além de visualmente mais agradável torna mais fácil enxergar e encontrar a peça desejada", destaca. O próximo passo é agrupar as roupas. De acordo com a personal, a arrumação precisa fazer sentido e condizer com a necessidade de cada um. Por exemplo, as roupas de inverno podem estar separadas das outras peças, já que não são usadas constantemente.

 

Outa dica é organizar as roupas por cores, do tom mais claro para o mais escuro. Por estações do ano ou tipo de ocasião. A profissional recomenda guardar as roupas que não estão sendo utilizadas na parte mais alta. Já os sapatos e bolsas podem ser organizados também por cores, uso ou ocasião e guardados em gavetas e prateleiras. Mirella ainda aconselha que as caixas com tampa ajudam a otimizar os espaços. “São super práticas e versáteis e dá para organizar uma infinidade de coisas, desde documentos, papéis, livros, fotografias, lembranças de viagem, medicamentos, brinquedos, bijoux, itens de cozinha, lavabo, até roupas. No mercado existem inúmeros modelos”, revela.

Para a personal organizer, a organização é um hábito diário. “É tipo dieta - você precisa se alimentar corretamente todos os dias para não engordar ou prejudicar a saúde”, pondera. De acordo com ela, a desordem pode ser evitada mantendo e guardando as coisas sempre no lugar.

Jovem de Eunápolis é finalista do Troféu Inova Jovem Empreendedor
Foto: Divulgação

Dafne Oliveira de Sousa, de 18 anos, é uma das 30 jovens finalistas que concorrem ao Prêmio Inova Jovem Empreendedor, que será entregue nesta sexta-feira (13), em Brasília. O objetivo do projeto era capacitar cerca de dois mil jovens moradores de comunidades periféricas de todo o Brasil para empreender em um negócio partindo do zero. Todos participaram de um programa da Secretaria Nacional de Juventude, do Governo Federal, ao longo do primeiro semestre de 2018. Além de aulas, os alunos tiveram acompanhamento por 30 dias, com suporte presencial e online, para a garantia da continuidade dos empreendimentos. A finalista de Eunápolis concorre na categoria Histórico Social. Seu negócio é o “Dhay Masks”, empreendimento que está permitindo uma mudança na condição e na perspectiva social da jovem.

 

Dentre as categorias premiadas estão performance financeira; Histórico social: mudança social ocorrida, afastamento da criminalidade e da drogadição, busca por alfabetização; Inovação: desenvolvimento de uma área de negócios ainda não explorada no entorno.

Quase bilionária, Kylie Jenner estampa capa da 'Forbes' como a empreendedora mais jovem
Foto: Reprodução / Instagram

Com 20 anos de idade e apenas três anos à frente da sua marca de cosméticos, Kylie Jenner lidera quando o assunto é transformar o seu empreendimento em uma das maiores fortunas do mundo. Não é a toa, que a jovem foi escolhida pela revista "Forbes" como a empresária mais jovem e rica da América. Entre as 60 mulheres no ranking de empreendedoras mais ricas, Kylie é a mais nova, ocupando a 27ª posição. 

 

A americana fundou a Kylie Cosmetics em fevereiro de 2016 vendendo um kit com lápis de boca e batom. Atualmente, a empresa conta com linhas de sombras, delineadores e blush, entre outros cosméticos. Em entrevista à Forbes, Kylie relatou que a marca já vendeu mais de US$ 630 milhões e que os contratos de publicidade ajudaram a completar os US$ 900 milhões registrados no ranking. 

 

 

Nas redes sociais, Kylie comemorou o sucesso. "Mal posso acreditar que estou postando minha própria capa da Forbes. Obrigada pelo artigo e pelo reconhecimento. Sou tão abençoada por fazer o que eu gosto todos os dias. Não poderia imaginar isso", declarou.
 

Depois de Kylie, a cantora Taylor Swift, de 28 anos, é a segunda mais nova a fazer parte do grupo de mulheres mais ricas com menos de 30. Ela está ocupando a última posição da lista. A irmã de Kylie, a socialite Kim Kardashian também aparece na lista na 54ª posição com fortuna de US$ 350 milhões. 

 

A lista completa pode ser vista no site da revista (acesse aqui).
 

Histórico de Conteúdo