Por dentro da moda: CASACOR Bahia recebe lançamento de livro sobre a família Pascolato

 

Pensar na moda brasileira é associar logo de cara esse universo ao nome da família Pascolato e, para trazer ao público, histórias e curiosidades das mulheres do clã que ajudou a fortalecer o mercado fashion no país, a CASACOR Bahia, no Horto Florestal, recebe no dia 28 de novembro, às 19h, lançamento do livro “O fio da trama” (Ed. Tordesilhas, 512 págs), assinado por Alessandra e Consuelo Blocker.

O evento acontece na Arena do Conhecimento da mostra, com a presença das autoras, e leva a assinatura da Licia Fábio Produções.“Receber o lançamento desse livro atesta o quanto aCASACOR está alinhada com os atributos de estilo, elegância e visão de negócios que marcam essa família”, opina o diretor da mostra Carlos Amorim.

Alessandra e Consuelo são filhas de Costanza Pascolato, consultora de moda e uma das principais referências de estilo no Brasil. No livro, elas narram de forma envolvente e deixando aflorar suas emoções, a trajetória de força e conquistas mas também de desafios, fragilidades e dilemas vividos por sua mãe e sua avó Gabriela, que fundou uma das mais conhecidas tecelagens do país, a Santaconstância.

E se moda é o principal combustível dessas mulheres poderosas, as autoras da obra também não fogem à regra. Consuelo é hoje uma das mais conhecidas influenciadoras digitais fashion ou, como ela mesmo gosta de se apresentar, uma consumidora de tendências, que compartilha seus achados pelo Brasil e o mundo no seu site consueloblog e no instagram @consueloblocker

Já Alessandra é mestra em literatura russa e começou a trabalhar no mercado editorial em Nova York. Voltando ao Brasil, dirigiu o projeto de Áudio Livros, da Abril, o Departamento Internacional da Objetiva e posteriormente fundou sua própria editora, responsável pela publicação de alguns livros escritos por Costanza Pascolato.

O fio da trama – Na primeira parte do livro, “Uma linha por dia”, as autoras iniciam uma verdadeira viagem no tempo através dos diários de Gabriella Pascolato, onde relatos confessionais mostram a força de vontade da jovem, que se determinou a cursar a universidade numa época em que a formação acadêmica era incomum para as mulheres. Anos de história expostos, trazendo à tona as angústias da juventude na Itália, o casamento, as adversidades enfrentadas durante a guerra e a vinda da família para o Brasil. 

Na segunda parte do livro, “Prêt-à-porter”, o leitor passa das histórias de Gabriella aos dilemas de Costanza Pascolato, entrelaçados sempre pelo depoimento das filhas Alessandra e Consuelo: solidão, divórcios, tentativas frustradas de gravidez, mudanças de casa, de país, perdas e danos. Ao longo das páginas, a fragilidade afetiva das narradoras em sua luta diária e incontornável para se tornarem protagonistas da própria história promove aproximação com o leitor.

 

 

 

 

Histórico de Conteúdo