Sexta, 01 de Fevereiro de 2019 - 09:05

Você faz "Phubbing" com seu filho?

por Nine Lima

Você faz

Seu filho ou filha pede insistentemente para que você brinque com ele? Algum dia ele já disse, "Mãe, sai do celular e vem brincar comigo?" Aqui já... e então esse é um sinal que ele está realmente querendo chamar a sua atenção e por isso a importância desse artigo!


#Phubbing é um termo inglês criado pela Macquarie Dictionary a partir das palavras em inglês "Phone" + "Snubbing" para descrever o ato de ignorar (esnobar) alguém usando como desculpa, um telefonema, mensagem ou outros através de um smartphone. E vamos combinar isso não é difícil de acontecer, principalmente em casa e num mundo onde tudo gira em torno do celular... e aí acabamos ignorando muitos pedidos e deixando a nossa atenção não tão voltada para nossos pequenos...


Mas, o que mais preocupam os especialistas são as reações e consequências para as crianças, que na maioria das vezes se sentem ignoradas ou deixadas de lado quando os pais ficam muitas horas concentrados em seus smartphones e acabam deixando as crianças de lado. 


Um conjunto de estudos mostrou que apenas telefonar e se apresentar durante uma conversa (na mesa, por exemplo) interfere no seu senso de conexão com a outra pessoa, nos sentimentos de proximidade experimentados e na qualidade da conversa.

 

O uso constante de smartphones envia uma mensagem de evitação aos seus filhos. Você está ignorando o que está bem à sua frente para algo que é remoto e talvez nem tão relevante. Diminui o valor do tempo de qualidade que você gasta com sua família.

 

Em estudos recentes, imagens do cérebro mostraram que ser ignorado é registrado tal como uma dor física. As pessoas, incluindo nesta lista as crianças, desprezadas em favor da tecnologia, por sua vez, tornam-se mais propensas a se unir a seus telefones de maneira não saudável, aumentando assim seus próprios sentimentos de estresse e depressão.

 

As crianças refletem nosso comportamento

Não podemos esquecer que nossos filhos nos veem como modelos. Quanto mais nos sentamos debruçados sobre o nosso telefone ignorando as pessoas reais que nos rodeiam, menos conectados estaremos com eles. Depois não vai adiantar reclamar se seu filho estiver reproduzindo esse comportamente e mais tarde fizer o mesmo quando você procurá-lo para conversar e quiser se conectar.

 

Além disso, é preciso refletir se esse é o tipo de comunicação que queremos mostrar aos nossos filhos? A comunicação saudável precisa estar cara a cara, com contato visual adequado; Precisamos estudar também as expressões faciais e a linguagem corporal da pessoa. Você não recebe tudo isso de mensagens de texto. E se isso continuar, você estará criando crianças socialmente prejudicadas.


Não deixe a tecnologia governar sua vida. Os aparelhos são destinados a nos porporcionar uma vida com mais facilidades, e não a se tornarem o controladores de nossas vidas.

 

Então aqui vale aquela reflexão, e mesmo que nós estejamos trabalhando, é importante reservarmos um tempo de qualidade com nossos filhos, nos voltarmos para elas, e ter aquele momento de atenção e conexão com as crianças. Preste atenção ao que eles têm para compartilhar!

Vamos tentar?

 

Nine Lima - Mãe de gêmeos, Bacharel em Administração de empresas, servidora pública e autora do Blog Querida Mamãe

www.queridamamae.com

Instagram: @blogqueridamamae

Histórico de Conteúdo