Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 15 de Janeiro de 2021 - 09:05

Janeiro Branco: "a cura está dentro de nós"

por Por Marta Castro

Janeiro Branco:

Numa das primeiras aulas do curso de psicologia, fomos apresentados a Freud e à psicanálise. Me chamou a atenção quando o professor falava das histéricas. Nosso vocabulário geralmente generaliza no masculino, mas nessa aula, não se falava dos histéricos. Não resisti e perguntei. O professor explicou que naquela época se pensava que a doença acometia apenas as mulheres, era a grande maioria dos pacientes. Hoje se sabe que acometem também os homens. Ainda intrigada, perguntei  porque as mulheres eram quase a totalidade dos pacientes e ele me explicou que era por conta da repressão que sofriam.

De Freud para cá (final do século XIX, início do século XX), muita coisa mudou. A mulher ganhou espaço, passou a votar e trabalhar fora de casa. A psicologia e a psiquiatria avançaram e classificaram novas doenças e tratamentos. Mas tem algo não mudou: a relação da repressão feminina, hoje travestida e disfarçada, com a saúde emocional das mulheres.

Pesquisas mostram que a depressão e outros transtornos como ansiedade, stress, perda de sono, etc, acometem duas mulheres para cada homem. Na raiz do problema, repressão sexual, submissão, dependência econômica, jornadas longas e repetitivas conciliando trabalho e vida pessoal (em especial os cuidados com a casa e os filhos) e falta de tempo para lazer e descanso.

Hoje quando alguém me pede um conselho eu digo: vá cuidar da sua cabeça, do seu coração, da sua alma. Ainda que as mulheres liderem a procura por apoio psicológico ou terapias alternativas, muitas ainda não priorizam isso. Acham que não precisam, que dão conta. Na minha opinião, muitas preferem dedicar seu pouco tempo e dinheiro livres para o salão ou as compras e só vão pedir ajuda quando a situação já está muito séria.

Talvez porque ainda exista muito preconceito e desinformação com relação ao cuidado com a saúde mental. Vale lembrar que a psicologia surge como um processo de autoconhecimento e autodesenvolvimento, passando a ser associada aos transtornos no período do pós guerra. Ou seja, não precisamos estar doentes para buscar apoio. Podemos ter ajuda de um profissional para nos fortalecer, assumir o controle de nossas vidas e, acima de tudo, evitar adoecer.

Falo da psicologia, mas o cuidado com a saúde mental envolve outros fatores como por exemplo fazer exercício para produzir endorfina, meditar dopamina e serotonina, namorar e sair com as amigas para dar boas risadas e produzir ocitocina. Todos estes nomes estranhos são hormônios de prazer e felicidade.

O autoconhecimento nos leva a caminho muito mais profundos. Às vezes estamos reclamando de uma relação tóxica, de uma relação de trabalho injusta, de falta de tempo e dinheiro, de uma série de coisas, mas nos sabotamos e nos mantemos neste ciclo vicioso. Não vamos encontrar a solução em artigos como esse ou em livros de autoajuda se não estivermos dispostas a mergulhar de cabeça em nós e, sim, encarar nossos fantasmas dessa existência e da nosso campo morfogenético, por que sim, trazemos uma memória genética de nossas mães, avós, bisavós, de muitas mulheres que sofreram no passado para que pudéssemos ser o que somos hoje.

Amigas, janeiro (branco) chegou junto com a segunda onda da Covid no Brasil, com as alarmantes estatísticas sobre feminicídio e com mulheres à beira de um ataque de nervos. Mais do que nunca precisamos nos cuidar. E a cura está dentro de nós, não fora. E ela não vem como um passe de mágica. Ela é construída com prevenção, tratamento e manutenção. Com amor próprio e auto cuidado. Fica a dica.

 

Quarta, 13 de Janeiro de 2021 - 09:05

Futuro do trabalho: 2020 foi o ano da digitalização e 2021 é o ano da humanização

por Por Natasha de Caiado Castro

Futuro do trabalho: 2020 foi o ano da digitalização e 2021 é o ano da humanização

 

Antes da pandemia, o senso comum acreditava que os escritórios eram essenciais para a produtividade e, por isso, grandes empresas investiam em locais de primeira linha nos principais centros urbanos do mundo. Muitas, inclusive, se concentravam em soluções que promoviam a integração entre as pessoas com espaços para que os funcionários pudessem relaxar durante suas pausas e com projetos de escritórios abertos. 

Quando a pandemia se instalou, muitas pessoas ficaram surpresas com a rapidez e eficácia com que foram adotadas tecnologias para videoconferência e outras formas de colaboração digital. Para muitos, os resultados foram melhores do que se imaginava, pois a produtividade ganhou bastante sem a necessidade de locomoção. 

Agora, mais de oito meses se passaram desde que a Organização Mundial da Saúde declarou a Covid-19 uma pandemia, trabalhar em casa se tornou algo corriqueiro para muitos e, cada vez mais, um número crescente de empresas vem estudando a possibilidade de manter este formato indefinidamente. Do ponto de vista do funcionário, a mudança também foi enorme: as pessoas estão fazendo novas escolhas sobre onde querem viver e criando novas expectativas sobre flexibilidade, condições de trabalho e de qualidade de vida que, muito provavelmente, não poderão mais ser desfeitas. 

Portanto, se 2020 foi o ano em que percebemos ser possível trabalhar de qualquer lugar graças à digitalização dos processos, 2021 será pautado pela forma com que as corporações acolhem seus funcionários para muito além das ferramentas que os permite serem produtivos e alcançarem bons resultados. O próximo ano será focado na humanização das relações de trabalho. 

Nestes tempos de incerteza, a forma como as empresas estão agindo terá um impacto duradouro no comportamento dos funcionários, incluindo em seu engajamento, produtividade, lealdade e ainda: sua saúde e bem-estar. 

Eis alguns pontos de partida que ajudarão a sua empresa a se comprometer com seus colaboradores de forma mais humanizada: 

Ofereça flexibilidade de horários 

Alguns de seus funcionários podem ter responsabilidades adicionais durante esse período já que escolas e creches fecharam em muitos locais, sendo assim, está mais difícil conciliar as tarefas pessoais com as profissionais. Se a função do colaborador permitir, considere oferecer horários flexíveis. Esta mudança pode ajudar a reduzir o nível de estresse de seus funcionários, permitindo que cuidem de suas necessidades, agendando horas de trabalho em horários compatíveis com suas responsabilidades pessoais. Esta atitude sinaliza que a empresa respeita suas vidas pessoais tanto quanto valoriza suas contribuições profissionais. 

Mantenha as linhas de comunicação abertas com as equipes 

É possível que muitos funcionários remotos não se sintam envolvidos com a empresa devido a uma cultura de comunicação apenas por e-mail. Essa ideologia torna a interação complicada e muito menos pessoal do que mensagens diretas e bate-papo por vídeo. Considere iniciar um grupo de bate-papo para que todos possam falar livremente a qualquer momento. Você também pode se comunicar com sua equipe por vídeo pelo menos uma vez por semana.

Ofereça feedbacks 

Pesquisadores do Instituto Gallup estudaram o comportamento humano por décadas e descobriram que valorizar os pontos fortes dos funcionários dando-lhes feedbacks positivos é uma abordagem muito mais eficaz do que se fixar nos pontos fracos. Infelizmente, a maioria dos gestores se concentra em dar feedbacks apenas dentro do contexto corretivo. Ao contrário do que a maioria acredita, o feedback positivo não significa apenas reconhecer o seu esforço para fazê-los sentir-se bem. Embora esses sejam fatores importantes, há muito mais do que isso: funcionários que recebem feedback positivo e eficaz regularmente são mais engajados, produtivos, permanecem mais tempo na empresa e apresentam maior lucratividade. 

Incentive a colaboração e um senso de comunidade 

Uma das melhores maneiras de humanizar seu local de trabalho é construindo um senso de comunidade. Se as pessoas sentem que pertencem a algo maior, é mais provável que se envolvam na colaboração da equipe e nas atividades coletivas e, às vezes, coisas simples também funcionam muito bem. Por exemplo: você pode começar criando um calendário de aniversários nos documentos da empresa e reunindo a equipe em uma rápida chamada por vídeo para cantar parabéns para o aniversariante do dia. 


Se preocupe com saúde mental dos colaboradores 

Em um mundo que se tornou virtual da noite para o dia, muitas vezes a ansiedade toma conta e, por isso, pensamentos e sentimentos negativos podem acontecer com frequência. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, globalmente, estima-se que 264 milhões de pessoas sofrem de depressão e, muitas delas, também possuem sintomas de ansiedade. Os locais de trabalho que promovem a saúde mental e apoiam as pessoas com transtornos mentais têm maior probabilidade de reduzir o absenteísmo, aumentar a produtividade e se beneficiar dos ganhos econômicos associados. 

*Natasha de Caiado Castro é CEO da Wish International, empresa especializada nos segmentos de MICE - Meetings, Incentives, Conventions and Exhibitions - e IDX - Innovation and Disruptive Experience 

 Skin care no verão: 5 alimentos que ajudam a manter a pele saudável 


O verão, marcado por altas temperaturas e sol intenso, é uma estação que exige cuidados com a pele. Para proteger a cútis dos danos causados pelos raios solares, o protetor solar e hidratantes são aliados importantes, mas não são os únicos recursos que podem ser usados. Além dos cosméticos, uma alimentação balanceada proporciona uma pele mais saudável. Para ajudar os interessados a manterem ou turbinarem o "skin care" neste verão, a Mônica Symphoroso, nutricionista que atende pelo GetNinjas, maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, selecionou os alimentos que mantém a pele nutrida na estação mais quente do ano. Confira: 

Aveia e água: 
Ter uma saúde intestinal adequada é importante, pois caso contrário, o corpo todo é impactado, inclusive a cútis. "Se a pessoa não tiver um intestino que funcione diariamente, há uma absorção de toxinas que influenciam na pele e na saúde como um todo", explica Mônica. Além disso, a profissional pontua que o bom funcionamento do órgão proporciona uma melhor absorção de nutrientes que consequentemente, farão bem a pele. A solução é adotar o consumo de fibras, presente na aveia, além de beber mais água. 

Gelatina incolor: 
Além de matar a "vontade de comer doce", a gelatina incolor é rica em colágeno, substância que ajuda a manter a pele firme. O consumo da gelatina, somada a uma alimentação saudável, diminui os efeitos negativos dos raios solares e previne o aparecimento de rugas precoces. 

Espinafre: 
Conhecido pela alta concentração de ferro, o espinafre também é rico em antioxidantes e vitaminas. No caso de acne, a vitamina A presente no vegetal diminui a produção de sebo facial, o que resulta na queda de inflamações. Por conta da vitamina K e de folato, o alimento melhora o aspecto da pele e minimiza manchas como contusões e olheiras. Para a nutricionista, o ideal é que o espinafre seja consumido cru para que os nutrientes não se percam no cozimento. 

Cenoura: 
Para aqueles que não abrem mão de um bronzeado na estação, o consumo de cenoura é recomendado. A recomendação é justificada pela concentração de betacaroteno presente na cenoura. Tal substância contribui para a produção de melanina e age como refletor de raios UVA e UVB, protegendo a pele. 

Tomate: 
 "protetor dos radicais livres", isso por conta do licopeno. A substância antioxidante é a responsável pela coloração avermelhada da fruta e retarda o aparecimento de rugas e manchas, além de agir como protetor solar natural. 

Audiência do Bahia Notícias cresce 59% em 2020; número de usuários é 22% maior
Foto: Reprodução/ Google Analytics

Dados consolidados pelo Google Analytics apontam que o Bahia Notícias cresceu 58,71% no número de páginas visualizadas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2020, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram 118,4 milhões de páginas visualizadas, frente a 74,6 milhões de 2019. Foi o maior crescimento registrado pelo site em um único ano.

 

Além do crescimento do número de páginas, a quantidade de usuários que passaram pelo Bahia Notícias em 2020 foi 22,25% maior do que no ano anterior. Foram 47,8 milhões de usuários ao longo do último ano. O crescimento de páginas únicas visualizadas também foi expressivo: 14,28% maior na comparação entre os dois anos. Mais de 73,6 milhões de acessos únicos foram registrados pelo portal.

 

“No período da pandemia, o número de pessoas que buscava informações confiáveis aumentou muito e o Bahia Notícias seguiu sendo uma referência para quem confia no conteúdo responsável e apurado do site”, explica o diretor-executivo do portal, Ricardo Luzbel. Os dados mostram que o período mais rígido da quarentena, entre a segunda quinzena de março e o mês de maior, quando um maior número de pessoas estava em isolamento, registrou um aumento significativo no acesso ao site.

 

Para o editor-chefe do site, Fernando Duarte, o trabalho acurado dos repórteres foi essencial para esse resultado. “Toda a equipe tinha muito cuidado antes de publicar qualquer conteúdo. Em meio a uma verdadeira tempestade de informações, com tanto conteúdo disponível na internet, essa espécie de ‘curadoria’ da equipe serviu como balizador para os números que obtivemos no último ano”, ressalta.

 

Entre os acessos de 2020, 95,6% dos usuários estavam no Brasil. No entanto, países como Estados Unidos, Portugal, Noruega e Argentina também estiveram entre as principais origens de acesso ao portal. No Brasil, 18% dos visitantes estavam em São Paulo, segunda maior origem dos acessos ao Bahia Notícias. Entre as cidades, Salvador foi a principal origem do acesso, porém São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília também se destacam. No interior da Bahia, Feira de Santana e Lauro de Freitas geraram mais acessos ao portal.

 

A coeditora Rebeca Menezes lembra que, mesmo com os conteúdos relacionados à pandemia do coronavírus aparecendo entre as notícias mais lidas, outras matérias também geraram muitas visualizações. “Tivemos desde os desdobramentos da Operação Faroeste, que atingiu o Tribunal de Justiça da Bahia, até as eleições municipais, que foram realizadas em meio a uma pandemia e despertaram a atenção dos nossos leitores”, lembra.

 

Nas redes sociais, o Bahia Notícias se mantém como líder entre os seguidores no Facebook, com mais 1,1 milhão de usuários. No Twitter são 307,5 mil seguidores, enquanto no Instagram são mais de 265 mil pessoas acompanhando o site.

Segunda, 04 de Janeiro de 2021 - 09:05

Janeiro branco: mês é dedicado à saúde mental

Janeiro branco: mês é dedicado à saúde mental

 

Você já cuidou da sua saúde mental hoje? Para muitas pessoas essa é uma pergunta estranha porque, em geral, fomos acostumados a fazer check-up em rotinas médicas e odontológicas, porém, não fomos adaptados a direcionar o cuidado para o cenário emocional e cognitivo. E o ano de 2020 trouxe isso ainda mais à tona. Para a psicóloga Fernanda Meira, do Hospital Anchieta de Brasília, este foi um período revolucionário e impactante para grande parte da população mundial, pois a rotina foi modificada com o início e disseminação da COVID-19.


Ela explica que a pandemia exigiu cuidados extremos, independente da faixa etária. "Crianças e adolescentes saíram da escola para estudar em seus lares remotamente, trabalhos presenciais foram substituídos por Home Office, idosos precisaram parar suas atividades sociais cotidianas e se afastarem do convívio de suas famílias", destaca. Dra Fernanda continua: "as histórias de vida foram alteradas radicalmente diante das adaptações necessárias e rápidas para proteção da doença, além das vivências das perdas, sofrimento e o luto que, talvez, ainda se faz presente", pontua. 

Para a especialista, a campanha Janeiro Branco, #Todocuidadoconta, é de extrema importância nesse momento, pois nos convida a zelar pela saúde mental, a programar o cuidado com a mente e as emoções para o próximo ano. Por isso, de acordo com ela, precisamos sim, estabelecer metas, objetivos e fazer promessas, mas para isso, é preciso planejamento, equilíbrio emocional e persistência. 

"Temos que analisar também como estão as relações interpessoais, se elas estão trazendo adoecimento ou bem-estar", ressalta. "Não importa a idade, gênero, profissão, personalidade, ou o lugar no mundo que você more, o que realmente importa é fortalecer a saúde mental para que a pessoa faça suas melhores escolhas e tenha o amadurecimento emocional para escrever a sua história", analisa. 

A importância do acompanhamento especializado 
O cuidado com a saúde mental é conduzido através do acompanhamento do psicólogo e que pode acontecer em diferentes vertentes (individuais, em grupo, presenciais ou online) e em serviços públicos ou privados a partir de uma pesquisas em sites de cada localidade. "Que Janeiro Branco seja o primeiro mês do seu cuidado mental e emocional e seja o incentivo para novos aprendizados, ressignificações e felicidades", conclui a psicóloga. 

Terça, 29 de Dezembro de 2020 - 11:05

9 dicas para começar 2021 com as contas no azul!

9 dicas para começar 2021 com as contas no azul!

 

O ano de 2020 não foi nada fácil para as finanças da maioria dos brasileiros. Com as contas no vermelho, é preciso planejamento para que 2021 entre no azul. De acordo com dados de um estudo realizado pela QuiteJá, plataforma de renegociação de dívidas, com a participação de 1.400 usuários da plataforma, de todos os estados brasileiros, 47,7% dos respondentes possuem dívidas entre R$ 1.000,00 e R$ 5.000,00. Dentre elas, 24,7% têm entre 25 a 54 anos e 34,8% possuem idade entre 35 a 44 anos. Outro dado levantado pela pesquisa é que 81,4% dos respondentes possuem renda mensal entre R$ 1.000 e R$ 3.000. 

 

Com a chegada do ano novo é comum a criação de metas e objetivos para colocar em prática no próximo ano, entre elas uma das mais comuns é ser mais organizado com as finanças. No início do ano, uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostrava que guardar dinheiro era a principal meta financeira do brasileiro para 2020 (49%), mas a pandemia tirou esse foco. 
 

Para colocar em prática a organização financeira em 2021, Larissa Brioso, educadora financeira da Mobills startup de gestão de finanças pessoais, dá as 9 dicas abaixo. 
 

1 - Limite seu orçamento 
 

Estabelecer um teto de gastos para as categorias de despesas mensais ajuda a economizar e evitar desperdícios. As áreas da saúde, moradia, transporte e alimentação são essenciais, então devem ser priorizadas. Com isso, separar uma quantia específica para usar com os gastos extras evita o consumo exagerado com itens desnecessários. 
 

2- Necessidade 
 

Fazer uma lista do que deseja comprar é um passo fundamental para a organização. Dividir os itens nas categorias: "quero" e "necessito", faz com que os produtos da segunda categoria tenham prioridade em relação aos da primeira. 
 

"Usar a técnica chamada "3 Ps e 1 Q" pode ser uma ótima opção. O consumidor tem que perguntar a si mesmo se realmente PRECISA do que ele quer adquirir, se ele pode PAGAR por aquilo, se o PREÇO está bom e se ele realmente QUER, evitando o impulso", afirma Larissa. 
 

3 - Organização 
 

Um dos maiores problemas dos gastos com compras excessivas é a perda de controle por falta de organização. Roupas, calçados, livros e tudo aquilo que leva ao desejo do consumo, sempre devem estar muito bem organizados e visivelmente dispostos, assim você não esquecerá daquilo que já tem e não precisa comprar. 
 

4 - Cuidado com o cartão de crédito 
 

Inicialmente, uma compra de valor baixo pode parecer inofensiva, mas o acúmulo de pequenos gastos pode comprometer o orçamento dos meses seguintes. Ao optar por pagamentos parcelados, inclua o valor da fatura no seu planejamento de compras. Mas, dê preferência por opções à vista, e evite ao máximo recorrer ao cheque especial. 
 

5 - Comparação de preços 
 

Atualmente, com a ajuda da internet, pesquisar sobre a variação de preços de um mesmo produto pode render uma boa economia. Os valores podem variar das lojas físicas e online, além das multimarcas. Ficar atento aos cupons de desconto pode ser interessante também, pois um grande número de sites de compras, de quase todos os segmentos, oferece vouchers de descontos. 
 

6 - Corte de gastos 
 

Em casos em que a renda mensal é menor ou próxima do total de gastos, a verificação de possíveis cortes é a melhor alternativa para evitar situações sufocantes em que a única saída seriam os empréstimos. Atividades de lazer e entretenimento de alto custo podem ser substituídas por opções mais baratas e até mesmo gratuitas. Além disso, conhecer e colocar em prática suas habilidades de forma criativa pode te ajudar a ganhar mais dinheiro. 
 

7 - Poupança 
 

Guardar mensalmente uma parcela da renda total traz grandes benefícios, principalmente a longo prazo. A construção de uma poupança gera uma segurança maior dentro do planejamento financeiro. Uma maneira para estimular essa poupança é estabelecer metas e aplicar o dinheiro em algum investimento que proporcione rendimentos. 
 

8 - Reserva para emergências 
 

Imprevistos acontecem a qualquer hora, por isso é primordial ter uma quantia guardada para situações extremas. A reserva de emergência pode variar dependendo de cada pessoa, porém, normalmente ela representa seis vezes o valor do custo médio mensal e é essencial para alcançar a tranquilidade financeira. 
 

9 - Anote tudo que entra e sai da sua conta 
 

O valor de um cafézinho pode parecer que não vai impactar as suas finanças, mas se você não tiver controle sobre os pequenos gastos que são feitos no dia a dia, pode ser que você não saiba como está gastando o seu dinheiro. Por isso, é importante encontrar uma maneira de se adaptar melhor para criar o hábito de registrar cada ganho e gasto que tem em seu cotidiano. 
 

 
   











ResponderEncaminhar

   
Penteados: dicas de como modelar os fios para festas de fim de ano 

 

Mesmo com o alerta sobre o Corona Vírus e diversas medidas restritivas, dezembro continua sendo uma época festiva. As pessoas compartilham energias positivas para a chegada de um novo ano. Neste momento, as mulheres costumam apostar em penteados para elevar a auto estima!

Com isso, a Aneethun marca especialista em produtos de alto padrão direcionados para o segmento profissional de beleza e home care, listou penteados fáceis de fazer em casa. 

PRATICIDADE E ESTILO 

O rabo de cavalo é super prático, por isso, aparenta ser simples demais. Porém, ele pode ser elegante e charmosos com os recursos certos. Entre as opções, está o formato em que os fios são presos abaixo a nuca, partindo o cabelo ao meio e deixando ele mais apertado no couro cabeludo, proporcionando modernidade ao penteado. 

Como alternativa, é possível prender os fios mais alto, assim, eles ficam mais soltos e com volume no topo da cabeça, e para deixar mais incrível, é possível esconder o elástico com uma mecha do cabelo e fixar com um grampo. 

VERSÁTIL E ATEMPORAL 

O coque é um penteado versátil, ele pode ser feito com vários estilos de fios, desde os lisos e compridos, até os crespos e curtos. O penteado pode ter o formato mais justo com acessórios, e também o modelo mais desestruturado, deixando as madeixas estrategicamente fora lugar. 

TRADICIONAL E DESCOLADA 

Bem-vindas em todos os tipos de cabelo, as tranças podem ser adaptadas de diversas formas. Os modelos tradicional e "espinha de peixe" - em que os fios são divididos em duas partes finas, cruzando elas em sentido oposto - deixam as mechas mais soltas e com volume. Para as cacheadas e crespas, as tranças afro, também conhecidas como box braids, permitem entrelaçar várias vezes o cabelo e criar um penteado maravilhoso. 

Dicas para transformar peças básicas em


 

Toda mudança de estação sempre vem acompanhada de novas tendências na moda, seja um acessório, cores ou uma peça de roupa. No verão, o que não pode faltar com certeza são as peças confortáveis e fresquinhas para enfrentar os dias mais quentes. A estilista, Anne Garcia, apresenta dicas de como transformar peças básicas em glamourosas para o verão. Confira! 
 

• A t-shirt branca simples de algodão é indispensável . Melhor ainda quando é fluida no corpo para dar mais elegância e comodidade. 
 

• Uma grande aposta é usar chamisier de seda ou linho com um toque de alfaiataria. Com essa peça a elegância será marcante em qualquer ocasião. 
 

• O pretinho básico pode ser trocado pelo nude, que serve tanto para o dia quanto para noite. É ótimo para viagem, pois combina com qualquer peça e acessórios. 
 

• Lenços e mais lenços para compor o look no verão. É muito versátil, pode usar no cabelo, pescoço, bolsa, cintura e por aí vai. 
 

• E por fim, não podemos deixar de citar, uma peça em jeans. O jeans é muito bem vindo no verão. 
 

Para Anne, utilizar acessórios luxuosos é o segredo para a transformação em peças glamourosas. "Um sapato ou uma bolsa elegante transforma qualquer look. Aposto nos acessórios de luxo para dar valor ao conjunto. Podemos ir a uma reunião ou jantar importante vestindo uma simples t-shirt branca, sem perder a classe. Nas joias ou semijoias, o dourado enriquece bastante", ressalta a estilista. 
 

Tendências Verão 2021 
 

As cores que serão tendências para a coleção verão 2021, segundo a Pantone, empresa especializada em tendências de cores, são: laranja, verde, azul, rosa, creme, marrons, vermelhos e roxos. E também colorações em tom pastel para contrabalancear as tonalidades mais fortes. 
 

Na tendência de estampas, não poderia faltar as flores tropicais, com um mix de flores grandes e folhagens, e os listrados coloridos e mesclados com muito branco. 
 

Lembre-se que mesmo na moda é importante sempre procurar peças e acessórios que valorizam o perfil de cada um e para se sentir bem com a vestimenta. Anne enfatiza que: "Não é porque está na moda que ficará bem no corpo de todos. Temos que ser mais seletivos e não sair comprando tudo. É melhor ter poucas peças no armário que são versáteis, e realmente caem bem no corpo e também no bolso, do que sair comprando tudo que está na moda só pra dizer que tem". 

5 maneiras de se proteger contra fraudes online durante as festas de final de ano 

 

O ano de 2020 foi atípico e estressante para todos. Por conta das medidas de isolamento social, necessárias no contexto da pandemia, os consumidores aumentaram de forma considerável suas compras online. Atentos a esse movimento, fraudadores desenvolveram novas táticas para aplicar ainda mais golpes. 
 

Dados da Fortinet Threat Intelligence Insider Latin America, ferramenta que coleta e analisa incidentes de segurança cibernética em todo o mundo, apontam que no Brasil já ocorreram mais de 2,6 bilhões de ataques cibernéticos de janeiro a junho. Por sua vez, o Senado recentemente aprovou um projeto de lei que aumenta a punição para quem comete fraudes por meios eletrônicos - o texto prevê pena de três a seis anos de reclusão. 
 

Fabrício Ikeda, diretor de Prevenção a Fraudes da FICO para a América Latina, preparou cinco dicas práticas para ajudar os consumidores a se protegerem de fraudes online nesse período de final de ano, quando as pessoas costumam relaxar e são ainda mais visadas pelos criminosos. 
 

Mude seus hábitos de criação de senha 
 

Todos estamos familiarizados com o conceito de criação de senhas fortes que combinam letras minúsculas, maiúsculas, números e símbolos. Porém, senhas longas são ainda mais importantes do que senhas fortes. Uma senha longa e forte é o que mais impedirá um hacker durante um ataque. 
 

Também é importante usar uma senha única para cada conta, não apenas em contas bancárias, mas também quando utilizar PayPal, Gmail, Amazon, entre outros. Vale destacar a eficiência dos gerenciadores de senhas dos navegadores, que sugerem senhas longas e fortes e ajudam o usuário a se lembrar de todas. 
 

Aproveite os recursos de autenticação 
 

Recomendo o uso dos recursos de autenticação adicionais oferecidos pelos aplicativos e sites que você visita com mais frequência, pois eles oferecem uma segunda camada de proteção para garantir que é realmente você. O tipo mais simples é o código de verificação única, que é enviado por mensagem de texto ou e-mail. 
 

O reconhecimento facial também se tornou muito popular, principalmente em aplicações bancárias e financeiras. Se o aplicativo tiver recurso de reconhecimento facial (como ID de rosto em iPhones), use-o. A autenticação por reconhecimento facial e voz é parte cada vez mais importante de uma estratégia abrangente para aumentar a segurança da conta. 
 

Use métodos de pagamento confiáveis 
 

Os novos aplicativos de pagamento são incríveis, mas tenha muito cuidado. Faça uma pesquisa e leia os comentários para ter certeza de que o aplicativo não é uma farsa. Em caso de dúvida, use o PayPal ou qualquer outro aplicativo de pagamento que você conheça e confie. 
 

Seja cético 
 

Durante uma pandemia, assim como em todo momento de dificuldade, as pessoas tendem a ficar mais solidárias e fazer mais doações, o que infelizmente multiplica as oportunidades para criminosos. Porém, nem todos os golpes são identificados ou relatados, a menos que a pessoa ou a instituição que se beneficiará seja conhecida, e as informações verificadas. 
 

Verifique seu relatório de crédito 
 

Todos precisam revisar seus relatórios de crédito, não apenas para se manter informados sobre seu histórico de crédito, mas também para detectar antecipadamente qualquer atividade fraudulenta, como roubo de identidade. 
 

A revisão regular ajudará você a saber se algo estranho ou inesperado está acontecendo. Cortar o roubo de identidade ou o uso indevido de crédito pela raiz pode evitar a perda de grandes quantias de dinheiro, bem como a necessidade de reconstruir seu histórico de crédito. 

Domingo, 13 de Dezembro de 2020 - 09:05

Case de Sucesso: conheça a trajetória desta médica baiana

por Iga Bastianelli

Case de Sucesso: conheça a trajetória desta médica baiana



Baiana do interior do estado, Jane Greice Santana Silva nasceu e mora em Conceição de Coité. Ela é médica. Aos 17 anos foi morar na Bolívia para estudar. Com 23 anos concluiu o curso de medicina e retornou para o Brasil, aqui fez pós graduação em psiquiatria, área que escolheu motivada em ajudar o irmão que tinha sido diagnosticado com esquizofrenia. Até conseguir abrir duas clinicas os desafio foram enfrentados com persistência até o tão esperado sucesso.

“Fui muito jovem, não falava espanhol, sentia falta da família e tive que trabalhar vendendo roupas, maquiagens, perfumes para custear parte dos meus estudos”, disse Jane. Mas a dificuldade maior foi revalidar o diploma, pois segundo ela muitos olhavam fazendo julgamentos e com dúvidas da sua capacidade. Com a determinação que é característica dela Jane Greice continuou se dedicando ao que amava e tinha vocação: ajudar pessoas! Há três anos realizou o sonho de abrir uma clínica na cidade de Santa Luz e recentemente outra na cidade dela, Conceição de Coité. Realizada a médica agora se dedica “full time”  nos atendimentos.


“Meu proposito de vida hoje é tratar as pessoas no âmbito da saúde mental, precisamos priorizar nossa sanidade mental, somos seres limitados, tudo começa quando entendemos que o cérebro comanda o corpo. Precisamos de ajuda e reconhecer fragilidade, meu foco é mesmo saúde mental”, Reafirmou ela.



Pandemia x Saúde Mental

Segundo a médica estamos enfrentando  uma verdadeira “pandemia psiquiátrica, nunca foram registrados tantos casos. Fica a reflexão: será que as pessoas só adoeceram agora ou a pandemia foi um gatilho para revelar esta realidade que as pessoas encobertavam na correria do dia a dia?

A própria médica responde: “A pandemia provocou a conexão com a gente, o quanto a gente andava fugindo de nós mesmos com a correria e compromissos. Diante da pandemia fomos obrigados a estar isolados conosco e as pessoas não estão familiarizadas com isso.  A pandemia revelou uma sociedade adoecida, ansiosa, deprimida ... Veio também para evidenciar como é importante estarmos bem e que existem tratamentos, soluções e saídas”, explicou .

Segundo Jane Greice hoje a psiquiatria tem passado por mudanças e o cuidado com a saúde mental é cada vez mais valorizado. Para ela a psiquiatria está crescendo, conseguimos reduzir o preconceito, as pessoas estão aceitando e buscando de fato ajuda médica”, concluiu a médica. 

Conheça mais o trabalho dela nas redes sociais:
Instagram: @drajanegreice 
Facebook:  Dra Jane Greice 
 

 

RBN Digital é opção de música e informação de qualidade pelo celular e pelo computador

A RBN Digital atinge mais de 1,2 milhão de ouvintes a cada 12 meses, e esse número não para de crescer. São mais de 100 mil espectadores por mês acompanhando a emissora digital por meio do aplicativo para iOS (baixe aqui) ou para Android (baixe aqui), ou também pelo próprio site da BRN Digital.

 

A rádio é uma iniciativa do Bahia Notícias que une música de qualidade com a credibilidade da informação do site. A programação da RBN Digital inclui boletins de hora em hora com as principais notícias do Brasil e do mundo e programas curtos sobre esportes, cultura, viagem, etc.

 

O final de semana também é repleto de informação e programação de alta qualidade, a exemplo do Time Machine, sob o comando de DJ Wilson, que faz um flash-back por grandes sucessos da cena musical. Conheça a RBN Digital, acesse pelo celular ou pelo site www.rbndigital.com!

  Consumidor deve ficar atento a reajustes de planos de saúde em 2021

Em razão da pandemia de coronavírus, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a suspensão dos reajustes dos planos de saúde, em agosto de 2020, com duração até dezembro. Em janeiro de 2021, no entanto, mesmo com a pandemia ainda em curso e a economia se recuperando, os usuários terão que começar a arcar com os reajustes que ficaram represados. 

O índice máximo, autorizado pela ANS e que vale para planos individuais regulamentados (contratados a partir de 2/01/1999 ou adaptados à Lei nº 9.656/98), é de 8,14% e deverá ser recomposto em 12 parcelas, mediante informação descritiva nos boletos de cobrança. Estão sujeitos à aplicação desse percentual cerca de oito milhões de usuários (17% do total de beneficiários). O índice é o máximo que pode ser aplicado pelas operadoras, que podem praticar percentuais mais baixos, mas nunca mais altos. 

Para o advogado Leandro Nava, sócio do escritório Nava Sociedade de Advocacia e especialista em Direito do Consumidor, é preciso ficar atento ao que chegará explicitado nas cobranças a partir de janeiro de 2021. "A ANS determinou que os valores relativos à suspensão dos reajustes de setembro a dezembro de 2020 deverão ser diluídos em 12 parcelas iguais, sucessivas, de janeiro a dezembro de 2021. Um número inferior de parcelas pode ser negociado, desde que seja interesse do usuário", alerta. Um prazo maior do que os 12 meses também poderá ser negociado, desde que acordado entre as partes. "A Agência ainda determinou que os boletos de cobrança deverão conter o valor da mensalidade, o valor da parcela relativa à recomposição e a informação de qual parcela se trata, se é a primeira, a segunda, a terceira e assim por diante", exemplifica Nava. 

O reajuste máximo, de 8,14%, determinado pela ANS, refere-se ao período de maio de 2020 a abril de 2021 e observou a variação de despesas assistenciais entre 2018 e 2019, período anterior à pandemia. A expectativa é que para 2021 haja uma variação para baixo, já que houve redução no número de atendimentos, como cancelamento de consultas, cirurgias eletivas e exames não emergenciais. "Mas é preciso ficar atento ao que a ANS vai divulgar lá na frente, e ao comportamento das operadoras de planos de saúde. Importante lembrar que o consumidor pode e deve reportar suas insatisfações e denúncias à própria ANS, aos órgãos de defesa do consumidor e aos profissionais do Direito", conclui. 

Segunda, 07 de Dezembro de 2020 - 10:05

Prevenção deve ser precoce para o câncer de pele

Prevenção deve ser precoce para o câncer de pele

 

A utilização de protetor solar e o uso de barreiras mecânicas (bonés, barracas e chapéus), além de evitar a exposição ao sol principalmente entre 10h e 16h, são algumas das atitudes prudentes para reduzir os riscos de desenvolver o câncer de pele. "Vivemos em um país tropical com forte incidência solar durante todo o ano. Portanto, as medidas preventivas devem ser tomadas em todo o período e por pessoas de todas as idades", destaca o oncologista Ramon Andrade de Mello, professor da disciplina de oncologia clínica da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). 
 

O câncer de pele não melanoma corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país e é o mais frequente entre a população brasileira. Estimativas do Inca (Instituto Nacional do Câncer) apontam que o Brasil deve registrar mais de 176 mil casos novos em 2020. 
 

"Nos últimos anos, a idade média dos pacientes desse tumor vem diminuindo por conta da exposição de jovens aos raios solares, cada vez mais cedo. Prevenção é uma iniciativa que os pais devem orientar os filhos desde pequenos", ressalta o oncologista. Por isso, o médico recomenda atenção redobrada para dois importantes sintomas: manchas de pele que coçam, ardem, descamam ou sangram; e feridas de difícil cicatrização em até quatro semanas. 
 

Já o câncer de pele melanoma representa apenas 3% das neoplasias malignas do órgão. "Por ter alta possibilidade de metástase, esse tumor é considerado mais grave e mais frequente em adultos brancos", alerta o pesquisador da Unifesp. Segundo ele, as orientações preventivas são as mesmas do câncer de pele não melanoma. 
 

Esse tipo de tumor traz sinais e sintomas como o aparecimento de uma pinta escura de bordas irregulares. Ela vem acompanhada de coceira e descamação. "O paciente também pode apresentar alterações de uma pinta já existente, que pode aumentar de tamanho, mudar a cor e forma com bordas irregulares", explica o oncologista. 
 


 

 

Beleza consciente: Você sabe escolher cosméticos sustentáveis? 


 

Muitas reflexões importantes vieram à tona no ano da pandemia, e uma delas foi o consumo consciente. Munidos de informação e postos a refletir sobre questões chave em decorrência das mudanças provocadas pela Covid-19, mais consumidores passaram a optar por produtos sustentáveis, que agridem menos o meio ambiente e também respeitem o bem estar dos animais. No mercado de beleza, sempre atento ao comportamento de compra, já se encontram produtos que atendem ao requisito, mas os rótulos ainda causam dúvidas entre o público. 
 

Expressões como cosmético natural, orgânicos, veganos, biodinâmicos e cruelty free estão cada vez mais presentes nas embalagens, mas o que significam e o que está por trás da produção da elaboração dos produtos? Para ajudar, o especialista no assunto, Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos, criou um pequeno dicionário explicando tudo o que há para saber sobre os produtos eco-friendly. Confira! 
 

Cosmético Natural - No Brasil não existe Norma, Portaria e nem Diretrizes que regulamentem a classificação de "Cosmético Natural". Adotamos aqui os conceitos da IBD, maior Certificadora da América Latina. Para que o cosmético possa receber um Selo de "Natural", precisa utilizar matérias-primas naturais cujas substâncias sejam de origem vegetal, inorgânica-mineral ou animal (exceto vertebrados) e suas misturas. As matérias-primas derivadas do natural devem preferencialmente ser oriundas de insumos orgânicos. Insumos não naturais ou a partir de reações não permitidas a partir de uma substância natural, desqualifica seu uso em produtos cosméticos orgânicos ou naturais. São exemplos de matérias-primas proibidas: corantes sintéticos, fragrâncias sintéticas, polietilenoglicóis (PEGs), quaternários de amônio, silicones, conservantes sintéticos, dietanolamidas, derivados de petróleo etc. Os cosméticos naturais deverão destacar em seu rótulo quais ingredientes são naturais e/ou orgânicos e/ou oriundos de extrativismo certificado. 
 

Cosméticos Orgânicos - Baseado na sustentabilidade, usam produtos naturais e o seu manuseio não agride o meio ambiente. Precisam ser certificadas para receberem a denominação "Orgânico". O cosmético a ser classificado como orgânico deve conter pelo menos 95% de matérias-primas orgânicas. Os cosméticos orgânicos devem destacar quais são os ingredientes orgânicos utilizados e deverão obrigatoriamente apresentar o selo do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SISOrg) ou então o selo "IBD Orgânico". 
 

Cosméticos Veganos - Produção que não utiliza matéria-prima de origem animal. Além disto, a empresa que cria o produto não pode fazer o teste final em animais bem como os fornecedores dos insumos devem comprovar que os ingredientes não foram testados em animais. É preciso prestar atenção na etiqueta para ver se o fabricante não está usando substancias derivadas do petróleo. Em 2013 a Sociedade Vegetariana Brasileira (SBV) criou um selo para certificar os produtos veganos. 
 

Cosméticos Cruelty-free - Produtos desenvolvidos e que não foram testados em animais. Exige-se ainda que a empresa implemente um sistema de monitoramento da cadeia de fornecedores. Atualmente existe um selo internacional, o "Leaping Bunny",que garante que o produto é "Cruelty-Free".Contudo, não significa que em sua composição não haja ingrediente de origem animal. 
 

Cosméticos Biodinâmicos - Precursor do conceito orgânico, surgiu em 1924 na Polônia com uma abordagem holística, onde o produtor utiliza os conceitos da Homeopatia e do calendário lunar para cultivar a matéria-prima que será usada na produção. A agricultura biodinâmica utiliza os mesmos meios de produção orgânica, praticando a compostagem e utilizando substâncias vegetais e minerais para fazer a adubação. A sua produção é mais restrita. É considerado uma espécie de "Orgânico Premium". Somente são considerados Biodinâmicos se tiverem o selo "Demeter". 

Quarta, 02 de Dezembro de 2020 - 19:05

Celebração dos 100 anos de Clarice Lispector

Celebração dos 100 anos de Clarice Lispector


 

Clarice Lispector (1920-1977) a maior e mais cultuada escritora do Brasil completaria 100 anos em 10 de dezembro de 2020. Para celebrar seu centenário, no mundo inteiro acontecem eventos, encontros, leituras, shows, colóquios, congressos e até reunião de bruxas. 
 

Considerada por alguns como hermética, incompreensível, enigmática, introspectiva, Clarice Lispector desmente dia após dia esses estereótipos e arrebata legiões cada vez maiores de fãs de todas as gerações e em todos os países, incluindo a Grécia, onde se tornou best-seller superando Elena Ferrante. Tal arrebatamento se tornou ainda mais forte em 2020 e deve chegar ao ápice na primeira quinzena de dezembro, quando se comemoram as datas de nascimento e morte da autora. Ela nasceu em 10 de dezembro de 1920 e morreu em 9 de dezembro de 1977. 
 

Durante as celebrações do centenário da autora, Simone Paulino, autora do best-seller "Como Clarice Lispector pode mudar sua vida" (Buzz Editora), fará parte de um número incontável de encontros e liderará na The School of Life Brasil, um dia inteiro dedicado à autora de A Hora da Estrela. As atividades terão como ponto alto um encontro virtual no dia 10 de dezembro, das 19h às 21h, pela plataforma Zoom. 

 

Em seu livro, Simone escreve sobre os aspectos existenciais presentes nas narrativas de Clarice, como Amor, Felicidade, Deus, Medo, Compaixão, Morte, Transcendência, e mostra como a leitura da autora pode ajudar a viver. "Quando passei a ler apenas com a emoção, Clarice entrou e se instalou de forma definitiva na minha vida. Até se tornar quase tão indispensável para mim quanto meu pão de cada dia", declarou Simone. 

 

Será em clima de festejo epifânico que Simone coordenará um percurso pelas principais obras de Clarice Lispector. Convidados especiais como Maria Fernanda Cândido, Leona Cavali e Valter Hugo Mãe, se juntarão no evento para declamar textos da escritora que continua sendo objeto de adoração e mistério no Brasil e no mundo. 

 

Armário cápsula e consumo consciente, combinação perfeita!

 

Em concordância com a mesma preocupação da indústria da moda, segunda maior poluente do mundo, o consumo consciente vem para estabelecer as principais reflexões no momento de compras de roupas: quanto à real necessidade, ao preço, à durabilidade e às combinações efetivas com itens que já possui no guarda-roupa. 
 

Um desses exemplos é o armário cápsula. O desafio é escolher um determinado número de peças essenciais e versáteis, que combinam entre si e possam construir diversas combinações de looks. 
 

A Rebeca Foggetti, Fashion Stylist do Repassa, maior brechó online do Brasil, explica que o primeiro passo é analisar bem o guarda-roupa. "É necessário avaliar todas as peças e criar três pilhas: peças que quer manter, as que não tem certeza e, por fim, uma com aquelas que não usa há mais de 6 meses ou um ano, por exemplo", conta. 
 

Possibilidade de compra e venda das próprias peças do guarda-roupa 
 

Pensando nisso, o Repassa promove uma forma de pensar à conveniência prática da moda sustentável. Com a proposta de envio da "Sacola do Bem", o consumidor pode repassar peças sem uso e vendê-las no site do brechó, sem ao menos sair de casa. A empresa fica responsável pela curadoria, seleção, higienização, fotografia, cadastro, para em seguida, disponibilizá-la para venda no site. 
 

Ainda de acordo com a Rebeca, o armário cápsula deve conter peças duráveis e atemporais, além de combinarem bem entre si, como opções de calças, camisas, camisetas, vestidos, saias, casacos, suéteres e acessórios. "A ideia de criar algo personalizado é conhecer o seu estilo, mostrar a relação com roupas, com seu guarda-roupa e com você mesma", explica. 

  Estudo sugere que mulheres apresentam resposta imune mais eficiente ao vírus Covid-19

 

 

Análise de dados de aproximadamente 1000 indivíduos mostra que perfil da resposta imune das mulheres é parecido com o de indivíduos jovens, enquanto o dos homens é associado ao dos idosos. Mulheres modulam de forma diferente alguns genes importantes para a inflamação.


Uma equipe do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) analisou dados de aproximadamente mil pacientes com COVID-19 e indivíduos controles de diferentes países e identificou mecanismos que podem explicar por que a taxa de letalidade da doença é menor em mulheres. Os pesquisadores verificaram que as mulheres apresentam uma resposta imune mais regulada, semelhante à de indivíduos mais jovens. Coordenado pelo pesquisador Otávio Cabral Marques e conduzido pela pós-doutoranda Paula Paccielli Freire, o estudo foi publicado na plataforma medRxiv, ainda sem revisão por pares, e pode ajudar a elaborar novas estratégias terapêuticas para a doença. 

Os cientistas analisaram dados de sequenciamento de RNA de amostras de secreções da nasofaringe e de leucócitos de sangue periférico de pacientes infectados pelo SARS-CoV-2, comparando os padrões de transcrição de genes moduladores de resposta imune de acordo com sexo, idade e carga viral. O perfil de resposta imune das mulheres era parecido com o de indivíduos jovens, enquanto o perfil dos homens foi associado ao dos idosos. "Os dados ajudam a entender por que idosos e homens são mais suscetíveis à morte pela doença", afirma Marques. 

Segundo o pesquisador, as mulheres apresentam um melhor controle da ativação de genes pró-inflamatórios, tais como a IL-1β e reguladores (CXCR-1 e CXCR-2) da migração de neutrófilos. "Os neutrófilos são células do sistema imune que aumentam quando há uma infecção e podem causar dano tecidual em casos de exacerbação da reposta imunológica. Contudo, quanto maior a gravidade da doença, o organismo passa a gerar neutrófilos com perfil mais supressor, para evitar danificar os tecidos. As mulheres conseguem fazer isso de modo mais eficiente, pois reduzem mais a ativação de certos genes pró-inflamatórios associados a ativação dos neutrófilos". 

O trabalho indica que esses genes pró-inflamatórios com expressão reduzida nas mulheres podem ser alvos terapêuticos para a COVID-19 - ou seja, inibi-los poderia beneficiar a resposta imune. "O IL-1β, por exemplo, que codifica uma citocina pró-inflamatória importante, é um alvo que já tem sido usado com sucesso para reduzir a incidência de morte nos pacientes. Nosso estudo mostra que existem vários outros alvos que podem ser utilizados", acrescenta o cientista. 

 

Como inserir frutas, verduras e vegetais na alimentação das crianças? 



Introduzir frutas, verduras e vegetais na rotina das crianças oferece diversos benefícios à saúde, mas pode ser uma tarefa difícil. Muitas vezes, os pequenos apresentam resistência ao consumo desses alimentos e preferem comidas que nem sempre são saudáveis. Essa prática pode prejudicar o hábito alimentar e restringir o cardápio a opções, muitas vezes, carentes em micronutrientes. 

Júlia Canabarro, nutricionista da Dietbox startup de nutrição, explica que os hábitos alimentares são moldados nos primeiros anos de vida. "Não nascemos gostando ou não de determinados alimentos. O paladar é formado nos primeiros anos e levado para a vida toda. Por isso, o papel dos pais é essencial para desenvolver uma rotina alimentar saudável e variada", comenta a especialista. 


Papel dos pais é fundamental 

 

O primeiro exemplo de vida das crianças vem da família. O passo inicial para que elas comam todos os grupos alimentares com equilíbrio e variedade é os pais terem consciência da importância da própria alimentação. É preciso ensinar que ingerir frutas, vegetais e legumes, além de oferecer nutrientes e vitaminas, pode ser gostoso. 

Criatividade 


Estimular a criatividade, tanto dos pais quanto das crianças, pode ser divertido e ajudar na introdução de frutas, verduras e legumes no cardápio. Hábitos simples, como levar os pequenos para ajudar nas compras e, principalmente, envolvê-los no preparo das refeições, já desperta o interesse no cuidado com os alimentos.

As crianças já possuem uma criatividade natural e, na cozinha, não há limites para inovar. "É possível elaborar pratos divertidos, como a panqueca de espinafre do ‘Hulk’, o bolo de chocolate com beterraba das princesas, um sorvete multicolorido de frutas no calor, o hambúrguer nutritivo com carne e vegetais, entre outras variedades. O uso de utensílios coloridos e pratos e copos decorados, por exemplo, também pode fazer parte da brincadeira e estimular o interesse por refeições mais saudáveis", completa Júlia. 

Por fim, se a recusa alimentar for severa e persistente, a especialista orienta a procura por ajuda profissional. "A avaliação aprofundada e específica do nutricionista em uma consulta individualizada é fundamental para adaptar a alimentação e resolver o problema", finaliza. 


 

Sábado, 21 de Novembro de 2020 - 09:05

7 sinais de que você está bebendo pouca água

7 sinais de que você está bebendo pouca água


Há pouco mais de um mês para o início do verão, é importante manter a atenção para os níveis de hidratação do organismo. Isso porque, com a chegada dos dias mais quentes, o corpo perde ainda mais água para controlar a temperatura interna e torna-se necessário aumentar a ingestão de líquidos. "A ingestão de 2 a 3 litros de água ao dia é importante para uma boa circulação sanguínea, manutenção do metabolismo, regulação da temperatura corporal e eliminação de toxinas", explica a nutricionista ortomolecular Claudia Luz, do Departamento de Inovação da Via Farma. 
 

Na prática, é possível saber quando o organismo está precisando de mais água - é só ficar atento a alguns sinais do corpo. "Boa parte das pessoas espera ter sede para se hidratar, mas isso não deve acontecer, já que a sede é um dos primeiros sinais de desidratação", orienta a nutricionista. Assim, vale usar outros parâmetros para avaliar se a quantidade diária de água ingerida está sendo suficiente. 
 

Confira abaixo alguns indícios que o corpo dá quando está desidratado: 
 

1. Urina escura 
 

Observar a urina é uma boa forma de medir os níveis de hidratação do organismo. Quando falta água, ela fica escura e com um odor mais forte, devido à alta concentração de ureia. 
 

2. Prisão de ventre 
 

O ajuste da ingestão de água pode, muitas vezes, resolver casos de prisão de ventre. Isso porque os níveis de hidratação no intestino precisam estar ideais para que ocorram os movimentos peristálticos e o bolo fecal seja eliminado com facilidade. 
 

3. Cãibras 
 

Os músculos também precisam estar hidratados para desempenhar sua função. A falta de água e minerais impede que as contrações musculares aconteçam de forma adequada, provocando cãibras frequentes. 
 

4. Irritabilidade, cansaço e falta de memória 
 

A falta de água deixa o sangue menos fluido, por isso, o oxigênio e nutrientes importantes demoram mais para chegar até o cérebro, trazendo prejuízos cognitivos, como raciocínio lento, alterações de memória e irritabilidade, entre outros sinais. 
 

5. Dores de cabeça 
 

Com a baixa nos níveis de água, a capacidade de eliminar toxinas do organismo também diminui, o que pode estar por trás de muitas cefaleias. Para quem sofre de enxaqueca, a falta de água também pode ser um gatilho. 
 

6. Mau hálito 
 

Um corpo desidratado produz menos saliva e essa "secura" pode favorecer o mau cheiro ligado à multiplicação de bactérias, já que a saliva também é responsável por controlar o crescimento de micro-organismos. 
 

7. Pele seca 
 

A baixa ingestão hídrica também desidrata a pele, deixando-a sem viço e até mesmo flácida. A dificuldade em eliminar toxinas também pode favorecer, a longo prazo, um processo mais acelerado de envelhecimento cutâneo. 
 

Esses são alguns dos sinais que devem ser observados a fim de manter uma boa hidratação do corpo, principalmente durante o verão. "O ideal é que essa ingestão ocorra de forma fracionada ao longo do dia. Para facilitar, é possível criar metas para cada horário do dia, carregando sempre uma garrafinha de água, para não esquecer de tomar", indica Claudia. Uma dica para quem tem dificuldade para consumir os 2 litros mínimos indicados é saborizar a água com frutas. Optar por alimentos ricos em água, como melão, melancia, laranja, chuchu, pepino e alface também é uma boa forma de aumentar a ingestão diária de líquidos. Mas não se esqueça: nada substitui a água pura. 

 

Outra opção muito efetiva para potencializar a hidratação do organismo e repor sais minerais é a água de coco. A bebida é tão pura que sua composição assemelha-se ao plasma humano - o que faz dela um elixir para a saúde. "Mas é preciso ficar atento às versões industrializadas, já que elas podem sofrer adição de açúcar e conservantes. Prefira a água de coco natural, ou mesmo as desidratadas, que são uma boa novidade para quem gosta de praticidade. Elas podem ser encontradas na forma de sachê, em farmácias de manipulação, e preservam todas as propriedades nutricionais do fruto, sem nenhum tipo de conservante", indica a nutricionista. 

Seleção de autores negros para celebrar o Dia da Consciência Negra
 

Uma Terra Prometida 

Barack Obama 
Editora: Companhia das Letras 
Pré-venda em 17 de novembro 
Sinopse: Um relato fascinante e profundamente íntimo da história em formação — feito pelo presidente que nos inspirou a acreditar no poder da democracia. No comovente e aguardado primeiro volume de suas memórias presidenciais, Barack Obama narra, nas próprias palavras, a história de sua odisseia improvável, desde quando era um jovem em busca de sua identidade até se tornar líder do mundo livre 

Poesia Completa 
Maya Angelou 
Editora: Astral Cultural 
Sinopse: Através de sua ilustre carreira na Literatura, Maya Angelou presenteou, curou e inspirou o mundo com suas palavras. Agora, a beleza e espírito dessas palavras vivem nesta nova e completa coleção de poesia que reflete e honra a vida notável da escritora. Todas as suas frases poéticas, todos os seus versos comoventes podem ser encontrados nas páginas deste volume - de suas reflexões sobre a vida afro-americana à celebração revolucionária da condição da mulhernegra. Atemporal, essa compilação definitiva aquecerá os corações dos mais ardentes admiradores da Maya Angelou assim como introduzirá novos leitores à poeta legendária, ativista e professora - uma mulher extraordinária para a atualidade. 

Pequeno Manual Antirracista 
Djamila Ribeiro 
Editora: Companhia das Letras 
Sinopse: Onze lições breves para entender as origens do racismo e como combatê-lo. Neste pequeno manual, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro trata de temas como atualidade do racismo, negritude, branquitude, violência racial, cultura, desejos e afetos. Em onze capítulos curtos e contundentes, a autora apresenta caminhos de reflexão para aqueles que queiram aprofundar sua percepção sobre discriminações racistas estruturais e assumir a responsabilidade pela transformação do estado das coisas. Já há muitos anos se solidifica a percepção de que o racismo está arraigado em nossa sociedade, criando desigualdades e abismos sociais: trata-se de um sistema de opressão que nega direitos, e não um simples ato de vontade de um sujeito. Reconhecer as raízes e o impacto do racismo pode ser paralisante. Afinal, como enfrentar um monstro desse tamanho? Djamila Ribeiro argumenta que a prática antirracista é urgente e se dá nas atitudes mais cotidianas. E mais ainda: é uma luta de todas e todos. 

Na minha pele 
Lázaro Ramos 
Editora: Objetiva 
Sinopse: Movido pelo desejo de viver num mundo em que a pluralidade cultural, racial, étnica e social seja vista como um valor positivo, e não uma ameaça, Lázaro Ramos divide com o leitor suas reflexões sobre temas como ações afirmativas, gênero, família, empoderamento, afetividade e discriminação. Ainda que não seja uma biografia, em "Na minha pele" Lázaro compartilha episódios íntimos de sua vida e também suas dúvidas, descobertas e conquistas. Ao rejeitar qualquer tipo de segregação ou radicalismos, Lázaro nos fala da importância do diálogo. Não se pode abraçar a diferença pela diferença, mas lutar pela sua aceitação num mundo ainda tão cheio de preconceitos. 

Americanah 
Chimamanda Ngozi Adichie 
Editora: Companhia das Letras 
Sinopse: Uma história de amor implacável que trata de questões de raça, gênero e identidade Lagos, anos 1990. Enquanto Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor, a Nigéria enfrenta tempos sombrios sob um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Ao mesmo tempo que se destaca no meio acadêmico, ela se depara pela primeira vez com a questão racial e com as agruras da vida de imigrante, mulher e negra. Quinze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze. Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência. 

E foi assim que eu e a escuridão viramos amigas 
Emicida 
Editora: Companhia das Letrinhas 
Sinopse: O medo às vezes nos paralisa, e para superá-lo é preciso coragem e determinação — mas pode gerar boas surpresas. É o que Emicida conta, por meio de versos, em seu segundo livro infantil. Uma menina tem medo da escuridão. Quando chega a noite, vema preocupação e a ansiedade: afinal, o que o escuro pode esconder? O que ela nem imagina é que, do outro lado, a escuridão também é uma menina — cujo maior medo é a claridade, e todo tipo de coisa que se revela quando nasce o sol. Em seu segundo livro, Emicida faz uso da narrativa poética e ritmada que encantou os leitores em Amoras, dessa vez para explorar um tema que nos acompanha durante toda a vida: o medo do desconhecido. Ao longo dessas páginas, ilustradas por Aldo Fabrini, as duas meninas vão descobrir que enfrentar os próprios medos pode — quem diria? —, nos transformar por dentro e por fora. 

Becos da memória 
Conceição Evaristo 
Editora: Pallas 
Sinopse: "Becos da memória" é um dos mais importantes romances memorialistas da literatura contemporânea brasileira. A autora traduz, a partir de seus muitos personagens, a complexidade humana e os sentimentos profundos dos que enfrentam cotidianamente o desamparo, o preconceito, a fome e a miséria; dos que a cada dia têm a vida por um fio. Sem perder o lirismo e a delicadeza, a autora discute, como poucos, questões profundas da sociedade brasileira. 
 

Empreendedoras indicam obras que foram importantes em suas trajetórias 

 

Carolina Dassie - Hisnek 

Carolina Dassie é CEO e fundadora da Hisnek, startup de saúde que usa a tecnologia a favor da vida. A Hisnek desenvolveu a Ivi, uma assistente virtual que apoio às empresas no cuidado com os colaboradores. A Ivi é uma Inteligência artificial que consegue identificar qual colaborador pode potencialmente desenvolver transtornos psicológicos. Baseado em protocolos clínicos a IvI seleciona ferramentas personalizadas para o usuário melhorar sua saúde emocional. 

A empreendedora indica a leitura do livro "Aonde quer que você vá, é você que está lá" do Jon Kabat-Zinn. A obra tem como tema o mindfulness, uma técnica importante para cultivar a atenção plena na vida diária. Isso ajuda a manter a calma e a saúde mental.

 

Dani Junco - B2Mamy 
 

Dani Junco, além de fundadora e CEO da B2Mamy, primeira empresa que capacita e conecta mães ao ecossistema de inovação e tecnologia para que elas sejam líderes e livres economicamente, também dirige um sarau virtual da B2Mamy com a leitura de livros sobre negócios, comunidade e nova economias. Alguns livros que a empreendedora recomenda e que serão discutidos em futuras edições são: "Liderança Shakti: O Equilíbrio do Poder Feminino e Masculino nos Negócios" das autoras Nilima Bhat e Raj Sisodia, "O jogo infinito' Simon Sinek e "Dar e Receber" de Adam Grant. 
 

Alline Goulart, Sócia e Diretora de Operações da Semente Negócios 

Entusiasta de um mundo mais sustentável, justo e feminista, Alline Goulart é jornalista por formação e, acreditando que poderia oferecer bem mais a sociedade, caiu de cabeça no universo do empreendedorismo. Na Semente Negócios ela é Sócia e Diretora de Operações e apoia a organização no desenho e estruturação da estratégia de crescimento focada em inovação para valorizar a vida, além de coordenar projetos deempreendedorismo feminino, onde se sente totalmente realizada. 
 

A dica de leitura da empreendedora é para quem deseja se inspirar em uma mulher com uma sólida experiência e encontrar as diferenças entre ser uma liderança masculina e feminina, o livro "Faça Acontecer", de Sheryl Sandberg, COO do Facebook, fala sobre sua jornada de descoberta como diretora e empreendedora mulher. Já para quem deseja explorar as diferentes posturas profissionais, o livro "O Poder do Quietos".

 

Denise Asnis - Cofundadora da Taqe 

Com o olhar voltado para a gestão de pessoas, sustentabilidade e educação corporativa, Denise Asnis experienciou os mais diversos ambientes e constatou que seu melhor skill é fazer acontecer por meio de uma construção colaborativa. A atenção as individualidades garantiu uma trajetória de sucesso, incluindo 10 anos na direção de RH da Natura e a fundação da própria Taqe, plataforma de recrutamento com o objetivo de inserir jovens em cargos de entrada no mercado de trabalho. Denise acredita que empreender é ter propósito e, no seu caso, gerar oportunidades de desenvolvimento e emprego para todos. 
 

Dentre as leituras que marcaram a vida da empreendedora estão os livros: "Como os Inconformistas Mudam o Mundo", de Adam Grant, e que conta histórias reais de como de construir ideias originais, enfrentar o conformismo e romper com tradições; e "Liderança Shakti: O Equilíbrio do Poder Feminino e Masculino nos Negócios", de Nilima Bhat e Raj Sisodia.
 

Ana Carolina Peuker, psicóloga e fundadora da Bee Touch 


Esta CEO também indica o livro Faça Acontecer, da Sheryl Sandberg, afinal, ele é considerado fundamental para entender sobre os desafios que as mulheres enfrentam para progredir em suas carreiras, o livro Faça Acontecer, escrito por Sheryl Sandberg. 
 

As mulheres têm poder e devem ir em busca dos seus ideais, por isso, para ela, o livro foi uma inspiração para acreditar no seu potencial e ver que também era possível tornar os seus sonhos uma realidade. Inclusive, Ana acredita que a leitura é recomendada para líderes homens, afinal, embora tenha o movimento para as mulheres ocuparem lugares de destaque e posições igualitárias, ainda há um predomínio de homens em cargos de liderança. Esse livro é quase um manifesto por um mundo mais justo e igualitário. 

 

Rafaela Basetti - Wishe 
 

A Wishe é um grupo de investimento focado em startups inovadoras lideradas por mulheres que tem como objetivo eliminar o gap de gênero no ecossistema de startups, levando capital para empresas fundadas por mulheres com alto potencial de crescimento, oferecendo educação e conexão para quem investe e gerando valor econômico e impacto social. Natural de Belo Horizonte, Rafaela Bassetti é advogada especialista em direito societário e tributário e em fusões e aquisições. Ela fundou a Wishe a partir de uma dificuldade própria de empreender e ter acesso a investimentos como mulher e mãe. 
 

"A coragem de ser Imperfeito" da Brené Brown me inspira sempre e ela escreve muito bem sobre vulnerabilidade, o empreendedor precisa abraçar esse sentimento para viver com as dores envolvidas no processo. Ela também fala muito sobre liderar nesse lugar de vulnerabilidade. Gosto também de "Lean In" da Sheryl Sandberg porque ela se aprofunda muito na questão do empreendedorismo feminino e da equidade de gênero do papel da mulher no mercado de trabalho e como você pode desenhar esse papel. 

Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino: desafios continuam 


 

O dia 19 de novembro é considerado o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, data que empreendedoras brasileiras têm muito o que celebrar. Dados da pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor mostram que o país tem aproximadamente 30 milhões de mulheres empreendedoras, ou seja, esse número representa cerca de 48,7% de todo o mercado empreendedor. 
 

No entanto, a maioria das mulheres ainda enfrentam grandes desafios para ganhar credibilidade e ter uma posição de destaque em muitas empresas e até em sua vida empreendedora. Mesmo com nível de escolaridade superior aos homens em 16%, ainda ganham menos, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), comandada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
 

"Empreender e ter seu negócio próprio é o sonho de muitas mulheres. Mas começar neste caminho não é tão simples assim e se faltar preparo, a futura empreendedora pode acabar desistindo dessa jornada ou até mesmo tornar este momento um pesadelo devido os desafios que ela encontrará em sua trajetória", afirma Luzia Costa, CEO da Sóbrancelhas.

Quem vê o sucesso da Luzia a frente das suas empresas de estética, não imagina que ela também se deparou com grandes obstáculos e dúvidas de muitas pessoas sobre a sua capacidade. Sua trajetória é extensa, já teve carrinho de lanches, vendeu biscoitos, pirulitos, tomates secos, faliu, fez massagem em uma tenda na praia, entre outros negócios antes de chegar aonde está. 
 

Por isso, neste dia do empreendedorismo feminino, Luzia listou quatro dicas para ajudar mulheres empreendedoras que desejam ingressar neste mercado. Confira: 
 

1. Faça uma autoanálise. 
 

Em primeiro lugar é preciso identificar o seu talento. Investir ou querer ter um negócio porque está na moda no momento, ou porque alguma conhecida está no ramo e está se dando bem, é um grande erro de muitas empreendedoras. Não pense apenas no lucro. 
 

2. Saiba o motivo porque quer empreender. 
 

Parece uma dica simples, não é? Mas está aí o maior erro das empreendedoras e empreendedores também. Muitos só enxergam o "glamour" do empreendedorismo, o status, o reconhecimento e o "chegar lá", mas a realidade é que é preciso pensar muito mais do que só no lucro e no quanto ira? ganhar. Afinal, a dedicação tem que ser tempo integral. Tem que gostar do que faz! 
 

3. Não procure a aprovação de todos. 

Mas a verdade é uma só, quem precisa acreditar no seu projeto é você mesmo! Se você está certa que seu negócio poderá te dar bons frutos, vá para cima! 
 

4. Seja uma líder que inspira 
 

A liderança é um ponto chave para o sucesso de qualquer área do empreendedorismo e até mesmo na vida pessoal. Por isso, assuma os erros, aprenda com eles, desenvolva ideias, crie, tenha uma boa comunicação e o principal, mostre com suas atitudes o brilho nos olhos por estar à frente de um empreendimento que você tanto luta para dar certo diariamente. 

Shopping centers esperam aumento de vendas de 21% durante Black Friday 

 

De acordo com pesquisa feita pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), 97% dos shoppings esperam aumento de vendas durante a Black Friday em relação às semanas anteriores. O aumento médio esperado é de 21%. Na comparação com a data promocional de 2019, a expectativa é de queda de 4% nas vendas. Mesmo com um provável resultado negativo na comparação ano contra ano, a expectativa dos shoppings confirma a recuperação gradual e contínua do setor. "Observamos que os shoppings estão otimistas em relação à Black Friday, uma vez que esta queda ocorre com base no ótimo desempenho da Black Friday de 2019", afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce. Serão aplicados descontos entre 10% e 70%, sendo o desconto médio previsto de 40%, e o tíquete médio esperado para a Black Friday é cerca de R? 300. 

 

Para 95% dos shoppings há expectativa de aumento no fluxo de visitantes durante a Black Friday - alta de 18% em média - em comparação com as semanas anteriores. Entre as categorias de produtos que apresentam maiores expectativas de aumento das vendas estão eletrônicos, eletrodomésticos, telefonia e acessórios e artigos de informática. Além das vendas presenciais, os shoppings manterão outros canais que ganharam popularidade desde o início da pandemia. Cerca de 68% dos empreendimentos continuarão vendas por delivery, 65% por drive-thru, 46% marketplace e vendas online, além de 13% de lockers. Somente 13% os shoppins contarão exclusivamente com vendas presenciais. 
 

"Embora os canais de delivery e drive-thru ainda sejam muito utilizados, já é possível observar uma diminuição dessas modalidades em relação as datas comemorativas anteriores. Por outro lado, há uma expectativa de que canais como marketplace se mantenham e aumentem nos próximos meses", afirma Humai. 

 Matrícula escolar: antecedência é uma boa opção para obter descontos

 

 Este ano não foi simples, principalmente para quem tem filhos nas escolas, foram muitas incertezas e dificuldades por causa do isolamento social que obrigou as aulas a serem online e a crise, que fez com que aumentassem as dificuldades de pagar as mensalidades. Contudo, mesmo ainda diante de um cenário obscuro, os pais terão que manter seus filhos nas escolas. A opção será por escolas públicas (que com certeza estarão mais procuradas) e escolas privadas (que lutarão para terem as menores perdas de alunos). Ponto invariável é que chegou o período de pensar nesse tema e realizar as matrículas, e para que optou pelas escolas particulares, buscar as melhores condições financeiras. 
 

Os avisos de rematrículas escolares já estão sendo enviados pelas escolas e os pais já devem pensar nesses valores que, mais que nunca, terão impactos nas finanças das famílias. O planejamento na hora de definir sobre a matrícula em uma escola deve levar em conta diversos pontos, que vão além das questões geográficas e financeiras. Também é necessária uma análise profunda da instituição que seu filho frequenta ou frequentará, avaliando se essa está realmente preparando ele para a vida adulta. 
 

Pontos a considerar 
 

Um ponto primordial é saber os diferenciais oferecidos pela escola. Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros, orienta sobre o que os pais devem fazer para negociar matrículas e mensalidades para o próximo ano. Antes de qualquer coisa, deve-se conversar com as crianças para saber como elas estão, se gostam de onde estudam e se pretendem continuar lá. 
 

Hora de negociar 
 

Um ponto fundamental nesse momento é negociar. Caso a situação não esteja favorável após esse verdadeiro Raio X das finanças, não tenha medo de conversar com o financeiro da escola e pedir descontos, pois isso faz parte do nosso cotidiano e na educação dos filhos não poderia ser diferente. Muitas pessoas evitam pedir descontos e deixam de economizar para manter um certo status ou até mesmo por timidez. 
 

Mas como fazer isso? O primeiro passo é agendar uma reunião com a diretoria da escola e expor a situação (essa pode ser online). Explique que está passando por algumas limitações financeiras e, para não pesar no orçamento, veja a possibilidade de parcelar o valor da matrícula, evitando assim contrair dívidas ou até se tornar inadimplente. 
 

Quanto mais cedo for essa conversa, mais chance de ter sucesso na negociação. Um bom argumento para conseguir descontos é verificar a possibilidade de adiantar pagamentos da mensalidade na hora da matrícula, assim a escola terá um sinal de segurança que os valores serão pagos o ano todo. 
 

Não deixe de pesquisar. Um bom negócio sempre está atrelado a uma boa pesquisa, portanto para ser ter um parâmetro de valores, busque consultar outras escolas com qualidade equivalente para poder ter mais argumentos na hora de negociar, além de também ficar por dentro das inovações e benefícios que a escola oferece para o ano letivo. 
 

Por último lembre-se: uma negociação bem-sucedida deve agradar tanto a escola quanto aos pais, por isso haja com cordialidade e não tenha pressa em bater o martelo. Caso esteja satisfeito com a escola e elogie o que ela tem de bom, demonstrando assim boa vontade para chegar em um acordo benéfico para ambos os lados. Porém fique atento: as escolas também têm suas políticas e limites de valores, o bom senso nunca é demais. 

Segunda, 09 de Novembro de 2020 - 08:05

Uma das primeiras visagistas de Salvador revela sobre as vantagens ao investir na imagem

por Iga Bastianelli

Uma das primeiras visagistas de Salvador revela sobre as vantagens ao investir na imagem

 

A imagem que você transmite nos primeiros dez segundos para uma pessoa que a vê pela primeira vez é o suficiente para que ela tire as primeiras impressões sobre você. Estudos apontam que essas conclusões iniciais são baseadas 55% na sua aparência e ações, 38% em seu tom de voz e 7% no que você diz.

 

Este é o poder que carrega uma imagem e quem explora isso é a Visagista Daniella Athayde. Uma das pioneiras em Visagismo em Salvador, a especialização se tornou o complemento para a intuição que ela já tinha. Ela é especializada em visagismo no curso de Philip Halawel e em psicologia da autoimagem pela Ecole Brasil.
 

O trabalho de consultoria de imagem consiste em fazer com que o cliente se reconheça. Vamos refletir: qual imagem deseja que os outros tenham ao seu respeito? A imagem que o outro tem sobre você é a mesma que você tem sobre si mesmo? É com base numa investigação que a consultora irá trabalhar para que a sua aparência visual transmita exatamente aquilo que você deseja. “ Portanto, roupas, cabelo, maquiagem, pele, estilo de vida, estilo pessoal; tudo é cuidadosamente analisado e adequado, de forma a extrair o melhor de cada pessoa. Dicas de comportamento e etiqueta também estão inclusos”, revelou Daniella.
 

Durante anos até se tornar visagista Daniella trabalhou como cabeleireira e sempre se preocupou em atender de forma individualizada cada cliente. Tudo começou quando percebeu que o diferencial dela era exatamente este, não repetia os corte e cores nas diversas clientes. “ Sempre explorei minha sensibilidade para atendimento feminino em respeito a imagem pessoal de cada pessoa que me procurava”, complementou. 



Vale lembrar que o visagismo já é há algum tempo realidade na região Sudeste, mas aqui na Bahia ainda não é tão conhecido e as mulheres que procuram este tipo de serviço querem investir em autoconhecimento e desejam transformar suas vidas e potencializar sua imagem por meio do estilo pessoal.

 

Segundo Daniella é possível explorar e destacar características para cada biotipo corporal e traços de personalidade. Inquieta Daniella estuda psicologia e tem sonhos: pretende ainda abrir uma clínica especializada em saúde emocional visual.
 

A consultoria de imagem, atende pessoas reais em busca de uma identidade visual expressiva. Para ela a Consultoria de Imagem é acima de tudo um processo de autoconhecimento, com o objetivo de alcançar aquela imagem que tem a ver com cada um, com suas experiências e vivências. “Já para empresas, quando nos contratam o objetivo do trabalho do consultor de imagem não é mudar ninguém, mas sim conscientizar os profissionais de que ao adotarem uma imagem e postura coerentes todos terão muito mais sucesso”, explicou.

 

Sexta, 06 de Novembro de 2020 - 10:05

Aromaterapia para redução do estresse

Aromaterapia para redução do estresse

 

Responsável por ativar memórias, alguns aromas também têm o poder de mexer com as nossas emoções, afinal a resposta olfativa está diretamente ligada ao centro emocional do cérebro, desencadeando uma variedade de sensações ao nosso corpo. 

Considerado uma porta de entrada, ao sentir determinados cheiros, o nariz envia automaticamente informações para o bulbo-olfatório, que as transmite ao sistema límbico, responsável por emoções e comportamentos. 

Nesse contexto, um odor que se destaca no quesito de proporcionar sensações está o óleo de lavanda. "Ele é extremamente delicado e não irrita a pele. Sem contar que apresenta propriedades calmantes e relaxantes. Por isso, despejar o óleo de lavanda em um difusor junto a um pouco de água é uma ótima opção para quem busca momentos de bem-estar. Além disso, é muito útil para massagens, graças a sua ação que diminui a tensão muscular", comenta Bruna Souza, Coordenadora de Produtos da Mahogany

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) com 36 estudantes, em idades entre 18 e 29 anos, constatou a eficácia dos aromas na diminuição dos níveis de estresse. Do total de alunos, metade realizou o tratamento com o odor de lavanda, enquanto a outra metade não. Com isso, notou-se que no primeiro grupo houve uma redução de, aproximadamente, 24% em relação ao estresse e 19% no que diz respeito a ansiedade. Já no segundo, houve redução somente do nível de estresse, o equivalente a 11%. 

Além de todos esses benefícios, a lavanda auxilia ainda nos cuidados com o distúrbio do sono, já que atenua a sensação de agitação, e no alívio dos sintomas da TPM e menstruais. 

Abuso na adolescência: Psicóloga explica como descobrir se seu filho foi vítima



Jovens de todo o país têm usado a hashtag "exposed", seguida do nome da cidade em que vivem, para denunciar assédio, importunação sexual, estupro e outros a que foram submetidos e que, até então, mantinham em segredo. 

Esse movimento tem reunido muitas denúncias de mulheres que contam terem sofrido abuso, principalmente, por professores. Alguns casos já estão sendo investigados pela polícia e pelo Ministério Público. 

Para a psicóloga do grupo Prontobaby, Talitha Nobre, é muito importante que elas façam essas denúncias, já que internalizar o assunto pode trazer consequências psicológicas futuras. 

"Adolescentes que sofrem abusos podem se tornar adultos ansiosos, depressivos ou violentos", avalia. 

Mas você saberia identificar se seu filho está passando por essa situação, de acordo com o seu comportamento? 

Essa e outras dúvidas sobre o tema, a psicóloga esclarece a seguir. 

Como saber se o jovem está passando por algum abuso psicológico ou físico? Existem atitudes que demonstrem isso? 

Quando há algo errado acontecendo com a criança ou adolescente, é comum que haja uma mudança no comportamento. Diferente do adulto, a criança e o adolescente ainda não têm um repertório psíquico para lidar com algumas situações, como abuso, principalmente se ele for cometido por alguém em quem a criança deveria confiar, como pais, tios e professores. Nesses casos, a vítima pode sentir-se confusa e demorar a compreender que está sofrendo abuso. Mas alguns sintomas podem revelar que algo de errado está acontecendo, como mudança repentina no humor, comportamentos de ansiedade ou depressão, medo e embotamento. 

Por que jovens vítimas de abuso evitam denunciar o agressor? 

Normalmente, existe um tempo de elaboração onde o sujeito vai identificar que está sofrendo agressão. Muitas vezes isso não fica claro, principalmente quando se trata de uma agressão psicológica, por exemplo, que fazem o adolescente se sentir desprezado, humilhado e exposto. Existem muitos comportamentos que podem ser naturalizados pela sociedade, mas que caracterizam um abuso, como manter a vítima sobre constantes ameaças, gerando medo. Assim como desqualificar, comparar e expor o adolescente, todas essas são formas de violência psicológica que causam grandes danos, mas nem sempre são percebidas e identificadas como violência, fazendo com que a vítima não procure ajuda. No caso do abuso físico, pode também vir acompanhado de medo, vergonha e culpa. 

Que tipo de problema um jovem que internaliza essa situação pode ter no futuro? 

Todo e qualquer trauma nessa fase tem repercussões importantes na vida adulta. Adolescentes que sofrem abuso podem se tornar adultos ansiosos, depressivos ou violentos, reproduzindo muitas vezes o cenário de violência vivido no passado. Também podem se tornar excessivamente tímidos e com dificuldade de se relacionar. São inúmeras as possibilidades de transtornos na vida adulta. 

Se os pais perceberem que algo está errado e que o filho pode estar sendo vítima de abuso, como proceder? 

O primeiro passo é conversar com objetivo de ouvir sem julgamento. É importante que a vítima se sinta segura para poder falar. Também é importante denunciar a situação em uma delegacia especializada ou a um órgão de proteção ou ao conselho tutelar. Não deixe de procurar ajuda psicológica também para esse jovem. De uma maneira geral, é necessário que os pais estejam atentos a qualquer mudança de comportamento e que as escolas também atuem de maneira preventiva no combate à violência. 

 Óculos de sol feitos com resíduos de plástico do oceano 

 

O Grupo Safilo, líder mundial em design, fabricação e distribuição de óculos, anuncia o primeiro produto de plástico reciclado feito especialmente para The Ocean Cleanup, organização ambiental holandesa sem fins lucrativos que desenvolve tecnologias avançadas para extrair poluição de plástico dos oceanos. 

Os óculos de sol da The Ocean Cleanup são fabricados com plástico injetado proveniente da Grande Porção de Lixo do Pacífico (Great Pacific Garbage Patch - GPGP), utilizando um processo inovador de upcycling capaz de incluir tipos de plástico que tradicionalmente eram mais difíceis de reciclar, transformando-os em um material de alta qualidade e seguro . 

Disponível em edição limitada, cada par de óculos de sol carregará um QR code exclusivo que conecta diretamente o usuário às informações básicas sobre o produto, o projeto e o local específico de onde a poluição do plástico marinho foi removida. Estima-se que cada par de óculos de sol permita a limpeza de um equivalente a 24 campos de futebol do GPGP e quando cada par do primeiro lote for reivindicado, isso equivalerá a aproximadamente 500.000 campos de futebol de limpeza no GPGP. Os óculos de sol estarão disponíveis exclusivamente no site The Ocean Cleanup, e 100% da receita irá para a continuação da missão de limpeza. 

"Estou muito orgulhoso deste novo projeto que desenvolvemos em conjunto com The Ocean Cleanup", comentou Angelo Trocchia, CEO do Grupo Safilo. "Há mais de um ano, Boyan nos ligou e explicou o projeto que tinha em mente, e nos sentimos honrados por fazer parte dessa missão de dar uma segunda vida ao plástico coletado do oceano. Nossa equipe de design trabalhou duro para combinar nossa longa história de fabricação de óculos com inovações de materiais para garantir a alta qualidade, design e exclusividade deste produto final. Nosso investimento no uso de materiais reciclados está alinhado com nossos esforços contínuos para promover um negócio responsável e é parte do compromisso da Safilo com as Pessoas, Produto e Planeta". 

"Estamos felizes por unir forças com a Safilo, uma das maiores empresas globais de óculos, para a criação de nosso primeiro produto feito com o lixo que coletamos na Grande Mancha de Lixo do Pacífico. É importante que façamos parceria com marcas confiáveis, então, estou feliz em vê-los em nossa lista de parceiros mais valiosos ", disse Boyan Slat, fundador e CEO da The Ocean Cleanup. "A parceria com a Safilo foi crucial para transformar o plástico que retiramos do oceano em produtos úteis e duráveis: esses lindos óculos de sol. Os lucros deste produto ajudarão a financiar nossa missão e esperamos que sirvam como outra forma de aumentar a consciência global da necessidade urgente de remover o plástico de nossos ecossistemas aquáticos. " 

 Agorafobia: vida pós confinamento gera nova onda de ansiedade 
 

Que a pandemia instaurada pelo coronavirus potencializaria os níveis de ansiedade da população não era novidade mas à medida que a quarentena passa a sofrer um relaxamento em vários locais do país, estamos tendo cada vez mais relatos de um novo tipo de ansiedade: a ansiedade pós-quarentena. Esta ansiedade se caracteriza pelo medo ou a preocupação de retornar à vida normal e deixar o confinamento e varia desde a preocupação de estar em espaços públicos até o medo de sair de casa em geral. 
 

Como será a vida após a quarentena? Como vou me adaptar? Será que estamos seguros? Estas questões e receios são totalmente normais. O grande problema é quando este sentimento começa a interferir em sua vida cotidiana desencadeando crises de ansiedade. 
 

Para explicar melhor como identificar a ansiedade pós-quarentena e como superá-la, conversamos com Guilherme Alves, hipnoterapeuta que vêm auxiliando várias pessoas neste período. 
 

O que é a ansiedade pós-quarentena? 
 

A ansiedade pós-quarentena foi um tema discutido pela Anxiety UK, entidade filantrópica britânica estuda o distúrbio, descrevendo a ansiedade em questão como uma preocupação em relação à vida tendo em vista que as regras de quarentena foram facilitadas. 
 

Embora muitas pessoas tenham sido incomodadas pelo confinamento, é da natureza dos humanos se adaptar e se ajustar. Uma vez que nos ajustamos ao modo de vida restrito, alguns podem sentir ansiedade quanto a como será a vida quando não houver mais bloqueios. Uma vez que existem muitas possibilidades desconhecidas, pode fazer com que as pessoas se preocupem e entrem nas crises de ansiedade ao cogitar um futuro não satisfatório. 
 

Como você sabe quando está sentindo ansiedade ? 
 

Alguns dos principais sinais a serem observados incluem: pensamentos recorrentes ou preocupações sobre o futuro, sentir-se inseguro ou tenso, problemas para dormir, compulsão por notícias sobre o virus e regras da quarentena e até mesmo possível ataques de pânico. 
 

A ansiedade de retornar ao mundo exterior pode ser benéfica? 
 

Um pouco de medo e ansiedade é útil porque nos impede de ser imprudentes e irresponsáveis. Ter uma ansiedade saudável pode estimular o distanciamento social, por exemplo, mas o excesso de ansiedade pode causar problemas de saúde mental e levar a estratégias de enfrentamento nocivas como bebidas, drogas, automedicação e excesso de alimentação. Como a ansiedade é um sentimento desagradável, muitas pessoas recorrerem a estes recursos visando alterar seu estado emocional. 
 

Temos que entender que toda cautela em exagero é prejudicial e, neste caso, pode causar agorafobia, o medo de sair de casa transformando a vida em confinamento no novo modo de vida normal. 
 

Como evitar e tratar esta ansiedade? 
 

Tire um dia de cada vez e tente não pensar sobre como será a vida daqui para frente. Deixe ela acontecer e ir te mostrando como as coisas serão. Concentre-se apenas no hoje. Técnicas como a meditação e o mindfulness são extremamente úteis para levar a sua atenção para este momento presente. 
 

Aceite que existem coisas que você não pode controlar e muitas que você pode; você não pode controlar o vírus mas pode controlar quantas notícias você consome e quanto tempo dedica para pensar sobre uma vida pós-quarentena. 
 

Concentre-se em estratégias positivas de enfrentamento, como exercícios, caminhar ao ar livre e tomar ar fresco. Tente evitar hábitos nocivos como o tabagismo e o alcoolismo. 

Terça, 27 de Outubro de 2020 - 07:05

Cosméticos X Dermocosméticos: Entenda a diferença

Cosméticos X Dermocosméticos: Entenda a diferença

 

Engana-se quem pensa que cosméticos e dermocosméticos atuam da mesma forma na pele. Cada um deles age em um determinado nível da cútis e proporcionam resultados diferentes. A dermatologista especialista em cosmiatria e parceira Belliz, Luciana Garbelini, aponta as principais diferenças entre cosméticos e dermocosméticos. Confira!

COSMÉTICOS

·O que são?

“Cosméticos são produtos com ação imediata, mas temporária. Eles são capazes de alterar a aparência da pele apenas durante o período em que são aplicados. É o caso das maquiagens, por exemplo, que embelezam e escondem instantaneamente olheiras e linhas de expressão, mas não proporcionam tratamento para a cútis”, esclarece Garbelini.

Além disso, a especialista explica que os componentes presentes na formulação de cosméticos não precisam de comprovação cientifica. “Isso significa que não existe uma obrigatoriedade em fazer testes que comprovem a eficácia do produto, mas a grande maioria das empresas realizam análises para segurança do consumidor”, pontua.

·Benefícios

“Cosméticos podem limpar, perfumar e proteger a pele enquanto estiverem sobre ela. Ou seja, se uma pessoa apresenta manchas no rosto e utiliza um corretivo para disfarçar o problema, a pele ficará uniforme até a remoção do produto. Depois disso, as manchas continuarão presentes”, explica a parceria Belliz.

DERMOCOSMÉTICOS

·O que são?

“Os dermocosméticos são produtos que têm em sua formulação ativos farmacológicos, tendo como principal finalidade tratar a saúde da pele e não apenas neutralizar imperfeições. Nessa classe estão os cremes, máscaras faciais e séruns, por exemplo”, comenta Garbelini. Diferentemente dos cosméticos, esses produtos precisam passar por uma série de testes dermatológicos e pesquisas rigorosas que comprovam cientificamente os efeitos e segurança de suas formulações antes de chegarem ao mercado.

·Benefícios

“Por contarem com ativos que penetram na pele e atuam nas camadas mais profundas, os dermocosméticos trazem benefícios em diferentes tratamentos dermatológicos, como redução de olheiras e oleosidade excessiva, clareamento de manchas, redução de poros, firmeza da pele, melhorando sua elasticidade, e também são eficazes na hidratação da cútis, tratando ou eliminando problemas pontuais a longo prazo.”

 

QUAL DELES USAR?

De acordo com a dermatologista parceira Belliz, não é necessário escolher entre um e outro, já que cada um deles é apropriado para uma finalidade específica. Caso seja necessário recorrer ao efeito imediato, para um evento, por exemplo, vale optar pelos cosméticos. Se o desejo for tratar a pele de maneira mais profunda e eficaz, a melhor alternativa são os dermocosméticos.

Histórico de Conteúdo