Mulheres assinam 72% dos artigos científicos publicados pelo Brasil
Foto: Divulgação / Unicamp

O Brasil é o país íbero-americano com a maior porcentagem de artigos científicos assinados por mulheres seja como autora principal ou como co-autora, de acordo com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI). Entre 2014 e 2017, o Brasil publicou cerca de 53,3 mil artigos, dos quais 72% são assinados por pesquisadoras mulheres.

 

Atrás do Brasil, aparecem a Argentina, Guatemala e Portugal com participação de mulheres em 67%, 66% e 64% dos artigos publicados, respectivamente. No extremo oposto estão El Salvador, Nicarágua e Chile, com mulheres participando em menos de 48% dos artigos publicados por cada país.

 

Além desses países, a OEI analisou a produção científica da Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, Espanha, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Os dados fazem parte do estudo As desigualdades de gênero na produção científica ibero-americana, do Observatório Ibero-americano de Ciência, Tecnologia e Sociedade (OCTS), instituição da OEI.

 

A pesquisa analisou os artigos publicados na chamada Web of Science, em português, web da ciência, que é um banco de dados que reúne mais de 20 mil periódicos internacionais.

 

“O Brasil está melhor do que o restante dos países. Acho que é algo que não podemos nos dar por satisfeitos porque temos desafios, mas indica que o Brasil caminha na direção positiva de mais oportunidades, de igualdade de gênero entre homens e mulheres”, diz o diretor da OEI no Brasil, Raphael Callou.


De acordo com a Agência Brasil, apesar de assinar a maior parte dos artigos, quando levado em conta o número de mulheres pesquisadoras que publicaram no período analisado, ele é menor que o dos homens. No Brasil, elas representam 49% dos autores, de acordo com os dados de 2017. A porcentagem se manteve praticamente constante em relação a 2014, quando elas eram 50%.

 

Com base nos números de 2017, o Paraguai ocupa o topo do ranking, com 60% das autoras mulheres. Na outra ponta, está o Chile, com 37%.

 

As diferenças aparecem também entre áreas de pesquisa. No Brasil, entre as áreas analisadas, medicina é a que conta com a maior parte das autoras mulheres, elas são 56% entre aqueles que publicaram entre 2014 e 2017. As engenharias estão na base, com a menor representatividade, 32%.

 

Essa realidade faz parte do cotidiano da professora da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Maria Cristina Tavares. “Nas salas de aula, as meninas são cerca de 5% dos estudantes. No departamento temos em torno de 90 professores e somos cinco professoras”, diz. “Quando você vai a congressos, são pouquíssimas engenheiras. Você vê só ternos. Se você tem 100 trabalhos sendo expostos, tem geralmente três ou quatro pesquisadoras”, acrescenta.

Maria Cristina comemora a posição de destaque das mulheres no número de assinaturas de publicações: “Publicações hoje em dia são tudo no mundo acadêmico. As próprias  universidades prezam por expor o resultado das pesquisa. Para eu conseguir mais bolsas para os meus estudantes, preciso estar com um bom nível de publicação e não é número pelo número, é número que significa que meu trabalho está sendo bom”, diz.  

A professora faz, no entanto, uma ressalva sobre a baixa presença de pesquisadoras na área que atua: “O país perde quando não trabalha essa diversidade e todos esses olhares”.

 

MAIORIA E MINORIA
“Publicar sempre foi difícil, sempre é um processo. Há casos clássicos, bem icônicos de como esse estereótipo de gênero está arraigado. Quando se lê um artigo de autor chinês, polonês ucraniano, que tem um nome diferente, dificilmente vem imagem de que seja uma mulher, porque na nossa cabeça, a gente entende que esse lugares difíceis são ocupados por homens”, diz a bióloga da Universidade de Brasília (UnB) Bárbara Paes.

 

Apaixonada por ciência, a pesquisadora integra a equipe do Dragões de Garagem,  criado para divulgar, de forma simples e atrativa, descobertas científicas e questionamentos sobre o fazer ciência no país. “Existe uma resistência da própria academia de reconhecer que existe um problema”, diz. 

 

De acordo com o Censo da Educação Superior de 2016, última edição do levantamento, as mulheres representam 57,2% dos estudantes matriculados em cursos de graduação.

 

Elas são também maioria entre bolsistas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC), representam 60% do total de beneficiários na pós-graduação e nos programas de formação de professores.

 

Entre os professores contratados, no entanto, o cenário muda, os homens são maioria. Dos 384.094 docentes da educação superior em exercício, 45,5% são mulheres.  

Sexta, 22 de Março de 2019 - 10:05

A culpa não está nas redes sociais, a responsabilidade é nossa!

por Nine Lima

A culpa não está nas redes sociais, a responsabilidade é nossa!

 

Esta semana nos chocamos com mais um golpe. O retorno da boneca Momo, figura inspirada em uma escultura japonesa que já aterrorizou o whatsapp propondo desafios macabros de asfixia para crianças, levando crianças à morte. Agora, ela aparece em meio a vídeos infantis no Youtube Kids! A boneca assustadora aparece (de surpresa) no meio do vídeo ameaçando e ensinando crianças a cometerem suicídio, inclusive demonstrando com imagens como fazer.

 

É muita maldade. Concordo e não sei o que levam pessoas a fazerem isso ( inserir mensagens macabras dentro de uma programação infantil) , mas a maldade sempre existiu, é tão velha quanto o mundo. Mas, porque temos deixado que elas entrem de forma devastadora em nossas casas? Até quando vamos ignorar sinais, vamos arrumar desculpas para a falta de controle sobre a educação e sobre os conteúdos que autorizamos aos filhos?

 

O que de verdade falta a nós, pais, é querer pagar o preço de educar e arcar com essa responsabilidade. Porque educar bem dá muito trabalho, exige muita paciência, demanda tempo e na nossa sociedade é tudo muito volátil.

Estamos viciados em tecnologia e não estamos nos dando conta que estamos expondo nossos filhos aos mesmos conteúdos viciantes, que estimulam um consumismo exagerado e publicidades nocivas, que nem nós mesmos adultos conseguimos controlar. E o grande problema é que você tem tido contato com esses conteúdos provavelmente após os 20 anos, já os nossos filhos estão tendo esse contato desde a mais tenra infância.

 

A RESPONSABILIDADE SOBRE O CONTEÚDO QUE CHEGA AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES É DOS PAIS. Crianças não possuem discernimento, crianças não tem maturidade sobre o que é apropriado ou não; crianças não são capazes, ou não deveriam ser, de decidir o que podem ou não fazer. Essa tarefa pertence a nós pais.

Uma boneca não mata e não causa suicídio. O suicídio acontece quando renunciamos o nosso papel de pais ou não queremos ser chatos, quando não queremos nos indispor, quando não queremos ouvir ataques de birras e choros... O que suicídio  acontece quando substituo minha presença por um tio, ou amiguinha da rede social, quando não tenho conhecimento sobre o que meu filho que ainda não tem 12 anos está vendo em canais; acontece pelo distanciamento dos pais e responsáveis, quando há falta de diálogo e quando não estamos atentos ou simplesmente ignorarmos sinais. 

 

Claro que atos como estes merecem ações, punições e responsabilização por parte das redes sociais e de quem produz o material, mas o que não podemos é transferir às redes sociais um papel que é nosso. O mundo oferece o que tem, mas cabe a nós que ensinarmos e zelarmos pelos nossos filhos... 

 

Vamos parar um pouco, vamos refletir sobre o que querermos para os nossos filhos, sobre como podemos protegê-los, nas redes sociais e fora delas. Seja chato, seja careta, seja jeca, mas lute pela vida do seu filho, eles são o que temos de mais importante! Este sim é o desafio!

 

Nine Lima - Mãe de gêmeos

Bacharel em Administração de empresas

Servidora Pública e autora do Blog Querida Mamãe

www.queridamamae.com

Instagram: @blogqueridamamae

Quinta, 21 de Março de 2019 - 10:05

Quando as mulheres devem procurar um Urologista

Quando as mulheres devem procurar um Urologista

Muitas pessoas acreditam, erroneamente, que a Urologia está para o homem como a Ginecologia está para a mulher. O grande problema é que, em muitas situações, a paciente só chega ao consultório de um urologista, quando o problema está agravado. Segundo Dr. Modesto Jacobino, sócio-diretor do Lithocenter Hospital Dia é necessário esclarecer quando a mulher precisa procurar esta especialidade.

 

"O urologista deve ser acionado pelas mulheres quando houver problemas no trato urinário, ou seja, rins, bexiga e uretra", esclarece o médico, que é ex-presidente da Associação Brasileira de Urologia. "Elas acabam sendo mais atingidas por problemas urológicos, como infecções e incontinência urinárias, mas só chegam ao urologista através de médicos clínicos ou do próprio ginecologista, porque a informação de que o urologista não atende apenas pacientes homens ainda não é bem disseminada”, reforça o médico Modesto Jacobino.

 

DIFERENÇA –  Enquanto no homem, a urologia trata tanto problemas nos órgãos genitais quanto nos urinários; na mulher o urologista é o médico indicado para tratar do sistema urinário. “Esta confusão, muitas vezes, atrasa o diagnóstico correto", diz Dr. Modesto, que esclarece que a urologia na saúde feminina não deve ser encarada como uma subespecialidade. O médico ainda alerta que  principalmente na menopausa, problemas na bexiga aumentam em cerca de 50%, e a visita ao urologista se torna mais frequente nesta fase da vida da mulher.  

 

PRINCIPAIS DOENÇAS TRATADAS PELO UROLOGISTA – São 5 as principais doenças que levam as mulheres ao profissional de Urologia: Incontinência Urinária (perda involuntária de urina, que atinge cerca de 20% da população feminina com mais de 60 anos), Infecção Urinária (presença de micro-organismos – bactérias, fungos e vírus – no aparelho urinário, que podem se multiplicar, causando doenças), Bexiga Hiperativa (vontade incontrolável de urinar, sendo mais comum em mulheres do que homens), Cistite Intersticial (inflamação crônica da bexiga) e Pedra nos Rins (formação de cálculos nos rins por um processo biológico mais recorrente no adulto jovem).

Rastreamento do Câncer de Mama chega nesta sexta ao município de Mansidão
Foto: Divulgação

O município de Mansidão recebe, a partir desta sexta-feira (22), o programa Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama. Serão oferecidas mamografias gratuitas para mulheres com idade de 50 a 69 anos.

 

Os exames serão realizados em uma unidade móvel estacionada na Praça da Independência. O atendimento acontece das 7h às 18h, até 27 de março. As interessadas devem apresentar documento de identidade, cartão do SUS e comprovante de residência.

 

De acordo com a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), a meta é atender 746 mulheres. Para as pacientes com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia.

Terça, 19 de Março de 2019 - 10:05

Cama dos sonhos, aprenda como arrumar!

Cama dos sonhos, aprenda como arrumar!

Quem nunca quis deixar a cama bem arrumada, igual as das novelas? Mas isso pode parecer difícil ... só que não é ... Maurício Arruda em seu canal no Youtube dá algumas dicas para facilitar a arrumação e deixar tudo bonito.

A ordem é: cama forrada, travesseiros estampados, depois lisos, almofadas, edredom e se quiser adicione uma manta. A dica mais valiosa é sobre quantas roupas de cama ter. O ideal são três: uma na cama, outra na lavagem e outra guardada.

Prefira edredons dupla face, isso pode ajudar a compor arrumações diferentes. Além dele tenha um jogo de lençóis e um par de fronhas. Para incrementar, é legal usar mantas, almofadas e outros travesseiros.

No quesito almofadas extras, Arruda explica que dá para ousar seguindo as cores das estações. No verão pode usar cores quentes como um laranja, no inverno um azul ou devirsas outras mais frias.

As mantas, que ficam do lado contrário aos travesseiros, podem mudar as cores e estampas, conversando sempre com o restante da composição. Quando a questão for material, dê preferência ao linho ou algodão, são mais macios e mais aconchegantes.

Tenha sempre uma cadeira de apoio, ou um banco que pode  ficar no pé da cama, ou até mesmo cestos para por tudo que for extra na hora de deitar para dormir. Deixe tudo fácil, para no dia seguinte ao acordar arrumar novamente com praticidade para manter tudo arrumado.

Camaçari recebe exposição fotográfica que retrata o universo feminino
Foto: Elbio Gonçalves / Arquivo pessoal

A 7ª Edição da exposição fotográfica coletiva "Universo Feminino - Singular e Plural", segue em cartaz até o dia 31 de maio, no Boulevard Shopping Camaçari, região metropolitana de Salvador. A exposição tem o intuito de celebrar o mês da mulher e estimular a reflexão sobre o feminino na sociedade atual. 

 

A Mostra, que promove diferentes olhares sobre o mundo da mulher, é comporta por 30 imagens de fotógrafos vindos de três países e 10 estados diferentes, selecionadas entre 200 fotos inscritas no concurso "Universo Feminino - Singular e Plural", cujas inscrições foram até 24 de fevereiro. 

 

Inspirados no “Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 5” que tem o objetivo de “Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas”, foi solicitado aos participantes que a partir dessa orientação ilustrassem o tema proposto: “A Presença Feminina, suas singularidades e pluralidades". 

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Exposição fotográfica “Universo Feminino – Singular e Plural”
QUANDO: De 14 a 31 de março 
ONDE: Boulevard Shopping Camaçari
VALOR: Gratuito

Segunda, 18 de Março de 2019 - 20:40

Relator rejeita projeto de Coronel que acaba com cotas femininas; texto pode ser arquivado

por Rodrigo Daniel Silva / Lucas Arraz

Relator rejeita projeto de Coronel que acaba com cotas femininas; texto pode ser arquivado
Foto: Divulgação / Agência Senado

O senador Fabiano Contarato (Rede) votou pela rejeição do projeto do baiano Angelo Coronel (PSD), que propôs, no Senado, a extinção do percentual mínimo de vagas para candidaturas femininas nas eleições (saiba mais aqui). A matéria foi alvo de críticas da base do parlamentar na Bahia (veja aqui). 

 

O voto contrário do relator do texto aconteceu na última quinta-feira (14) no âmbito da Comissão de Constituição, Justiça (CCJ) e ameaça a projeto de Coronel. Se quiser continuar com a tramitação da sua ideia, Coronel precisará tentar derrubar o voto contrário do relator, conquistando apoio no plenário do Senado. 

 

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) argumenta que a cota feminina no pleito eleitoral se mostrou ineficiente nas últimas eleições e favoreceu o fomento de candidaturas laranjas. 

 

Ao votar pela rejeição do projeto de Coronel, Contarato citou Luísa Mahin e a ex-vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no último ano no Rio De Janeiro. Leia o trecho em que o senador argumenta pela rejeição: 

 

“Precisamos, ademais, pensar no quanto foi importante a Lei de Cotas para inspirar candidaturas como a da vereadora carioca Marielle Franco, a quem prestamos homenagem no transcurso de um ano de seu brutal assassinato juntamente com o motorista Anderson Gomes. 

 

Mulheres que, como Marielle, embora tenham o perfil da maioria da sociedade brasileira, enfrentam inúmeros obstáculos ao considerar a possibilidade de ocupar os cargos onde são tomadas as decisões mais importantes do País. 

 

É hora de incentivá-las com vigor, como fomos instados recentemente, e trazê-las para as páginas dos livros da História oficial do País, aproximando cada vez mais do Poder Legislativo as Marias Felipa, as Dandaras, as Luísas Mahin e as Marielles. 

 

Eu sonho com o dia em que não precisaremos mais de políticas afirmativas por já termos alcançado a plena igualdade, por já termos nos tornado uma nação efetivamente justa, fraterna, igualitária, em que nenhum segmento social se sobreponha a outro em direitos e oportunidades. 

 

Sonho com o dia em que o Parlamento brasileiro refletirá efetivamente as características da nossa população, que tenhamos mais mulheres, mais negros, mais indígenas representados no Congresso Nacional e nas demais Casas Legislativas. Sonho que o processo decisório do país não fique adstrito às conveniências políticas de uma determinada casta social ou de uma determinada família. 

 

Eu sonho com o dia em que o poder econômico deixará de eleger parlamentares que deveriam defender os interesses do povo, de todo ele. Sonho com a paridade entre homens e mulheres nos assentos do Parlamento – e mais, sonho com o dia em que alcançaremos esse mundo ideal sem a necessidade de cotas, mas infelizmente esse horizonte utópico ainda está distante de se materializar. SF/19564.33996-10 7.

 

Neste contexto, assumo o compromisso, no momento em que essa utopia se fizer realidade, assim que garantirmos condições iguais de disputa eleitoral entre homens e mulheres, assim que garantirmos que os partidos políticos não priorizarão candidaturas masculinas em detrimento às femininas pelo simples recorte machista como critério, serei o primeiro a me posicionar pelo fim da política afirmativa, visto que não se fará mais necessária. Este momento lamentavelmente ainda não é agora. Ainda há a necessidade de, para cumprirmos a Constituição Federal a qual juramos quando assumimos os nossos mandatos, desigualar os que se encontram em situação de desigualdade”

Segunda, 18 de Março de 2019 - 10:05

Neon continua vibrando

Neon continua vibrando

 

Cores fortes e marcantes: a moda neon está com tudo! Não é difícil encontrar essa paleta de cores em Salvador, as lojas de rua ainda estão vibrando com essas cores. Quando a ocasião pedir formalidade é bom ter cuidado, mas quando o compromisso não tem essa exigência, vale aderir aos tons vibrantes, um sapato ou quem sabe a calça ou saia. De acordo com a página de moda do portal IG, a melhor forma de escolher uma peça neon, é usar o restante em cores amenas, para equilibrar. O Portal IG também conta que um bom coringa nesse assunto é usar uma calça jeans.

Mulheres como Kim Kardashian, que sempre optou por tons em branco, preto e cinza, agora está na onda no neon, conta o site da revista Vogue. A moda é um grande ciclo de repetições, há pouco tempo a moda dos anos 70 e 80 estavam em alta, agora é tempo de celebrar a moda noventista. Antes era como revolução, agora significando atitude.

Mas se cor é o que te define e só uma blusa ou um detalhe no look não te contentam, dá para abusar do neon, em festas. Vestidos mais ousados, em verde lima/verde cana, para ir à balada. Uma blusa preta e uma saia midi laranja fluorescente também ficam bem para um evento a noite.

Outro lugar muito democrático para estas cores em neon é a academia. De maneira discreta dá para incorporar os tons fortes nos tênis, blusas coloridas ou tops acompanhando as leggins pretas animam o treino. Seja verde cana, rosa pink, laranja fluorescente, não importa!

Após polêmicas, Louis Vuitton apaga referências a Michael Jackson de sua coleção
Foto: Divulgação

A marca de luxo Louis Vuitton decidiu apagar as referências a Michael Jackson de sua coleção lançada em janeiro, após o documentário "Leaving Neverland" que acusa o astro pop de abuso sexual. 

 

Em nota divulgada nesta quinta-feira (14) no site Women's Wear Daily, a grife declarou que não pretende mais vender nenhum produto que "comporte referências diretas" a Michael. 

 

A coleção outono-inverno, desenhada pelo diretor artístico da marca, Virgil Abloh, foi dedicada ao cantor. O americano chegou a enviar como convite para o desfile em Paris, uma luva coberta de paetês, como as utilizadas pelo artista. 

 

O diretor havia escrito uma homenagem a Michael, o chamando de "ícone de sua infância e de sua vida adulta" e um garoto que "cresceu nos bairros pobres de Indiana, que se tornou símbolo da unidade planetária". 

 

"Eu consciente de que, à luz do documentário, o desfile provoca reações emotivas", disse Abloh ao WWD. "Condeno firmemente toda forma de abuso, violência, ou violação dos diretos humanos das crianças", pontuou.

Sexta, 15 de Março de 2019 - 12:05

Sua Imagem, Sua Marca!

por Patricia Lopes

Sua Imagem, Sua Marca!
Foto: Divulgação

 A consultoria de imagem trabalha para que você exerça um controle maior sobre  as impressões e percepções que transmite, por meio das suas roupas, cuidados pessoais, linguagem corporal e comportamento. Indica ainda aspectos da personalidade, estilo pessoal e características físicas, para desenvolver uma forma de se vestir única e que reflita quem você é, harmonizando sua identidade com sua imagem.

 

Outro serviço da Consultoria é fazer aquisição de roupas para o cliente, produzir looks com peças já existentes no guarda-roupa o que facilita a escolha do que vestir para qualquer ocasião.

 

As roupas comunicam diferentes significados, é importante sempre escolher aquelas que estão de acordo com o que você deseja transmitir. Quer saber como transmitir uma boa imagem pessoal? Então fique atento as dicas a seguir!

 

Sabe  aquela expressão “a primeira impressão é a que fica”?

 

O seu vestuário, como você trata seus colegas de trabalho, e até mesmo o seu humor serão analisados minuciosamente pelas pessoas ao seu redor.

 

A imagem pessoal é a sua fachada, a sua embalagem.

 

Você frequentaria um restaurante sujo? Compraria um produto sem rótulo? pois bem, é assim que você vai ser avaliado por terceiros.

 

Mínimos detalhes como transparecer sua autoestima através de sorrisos sinceros devem ser levados em consideração.

 

Então “Voilá”:  

1- Aposte no seu sorriso!

2- Ao sorrir e mostrar confiança no que faz, as pessoas perceberão que você faz o seu trabalho com satisfação.

3- Análise cromática. Descobrir a sua cartela de cores personalizada é um processo surpreendente, rápido e divertido. Conhecer as cores que  te valorizam, harmonizam e complementam a sua coloração pessoal otimiza tempo e investimento. Você sentirá mais segurança na hora de adquirir e usar roupas, acessórios, e maquiagem. Também ganhará uma feição mais iluminada, jovem, descansada, e como bônus, um guarda-roupa mais coordenado.

4- Comportamento social

5- Todos os dias, interagimos com um grande número de pessoas, nas mais diversas ocasiões . Muitas delas podem gerar dúvidas sobre a forma mais correta de se comportar e lidar com pessoas.

6- Ter conhecimento sobre comportamento social, regras de etiqueta e relacionamento interpessoal, traz mais liberdade e autoconfiança.

 

Como à imagem é o primeiro impacto, quanto mais ela for positiva, mais fácil será a representação pessoal ou profissional, num determinado ambiente.

 

O fortalecimento da mesma, depende fundamentalmente da sua capacidade de se relacionar e interagir com qualidade em todas as circunstâncias.

Instituto oferece mamografias e atendimentos oftalmológicos gratuitos na San Martin
Foto: Divulgação

O Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS) realiza, entre os dias 19 e 21 de março, duas ações de saúde para a população no supermercado GBarbosa, em San Martin.

 

As mulheres com idade acima de 35 anos poderão realizar mamografias gratuitas, em 19 e 20 de março, por meio do programa "Vida + Rosa". Serão oferecidas 80 senhas por dia.

 

Já no dia 21 de março, a partir das 7h, a população poderá participar do "De Olho na Saúde". O projeto oferece atendimento oftalmológico gratuito para a população com idade acima de 55 anos. Serão distribuídas 250 senhas.

 

Os atendimento acontecem sempre a partir das 7h. Para participar, é necessária apresentação de RG, CPF, cartão do SUS e comprovante de residência.

Bella Falconi revela que próteses de silicone causaram afundamento torácico
Foto: Reprodução / Instagram

A nutricionista Bella Falconi usou as redes sociais para fazer um alerta sobre o uso de próteses de silicone nos seios. Em postagem feita nesta quinta-feira (14), ela mostrou os implantes que retirou e revelou ter sofrido afundamento torácico.

 

"Mulheres, prestem atenção nisso que vou compartilhar. Prótese mamária é coisa séria e tem que ser MUITO bem pensada e bem discutida. Eu convivi 10 anos com uma prótese de 425 ml submuscular e não me dava conta do quão prejudicial ela estava sendo para minha respiração, pelo simples fato de que o tamanho não era correto pra mim", escreveu.

 

Bella Falconi retirou as próteses antigas e substituiu por menores. "Eu poderia ter ficado mais tempo com os implantes (mesmo já tendo passado o prazo de 10 anos), mas eu preferi resolver isso de uma vez e trocar por uma menor e de sexta geração (que não expira)", explicou.

 

O texto ainda conta que o médico informou que os implantes causaram afundamento torácico e estavam lateralizados. "Quando vi a foto do meus seios antes fiquei chocada, porque nunca tinha notado o quão maior um era em comparação ao outro e a diferença da altura dos sulcos mamários. Era quase 1 kg só de prótese. Louco, né? A base da minha ex-prótese era maior que a de um pires grande", acrescentou.

Quinta, 14 de Março de 2019 - 09:05

Tratamento de dores musculares

por Iga Bastianelli

Tratamento de dores musculares

 

Cada vez mais as mulheres estão aderindo a atividades impactantes como crossfit, competições de stand up, remo, entra tantas outras. A personal trainner formada em educação física Catarina Borba por exemplo, além de aulas funcionais em grupo e aulas personalizadas ensina, também, Muay Thay uma modalidade de luta muito procurada. “Cada vez mais as mulheres procuram atividades físicas não só para emagrecer como também para conseguir definição muscular.  Exercícios bem orientados e planejados fazem toda a diferença, o alcance dos resultados com certeza é mais rápido”, explicou a experiente personal que trabalhava no Rio de Janeiro e voltou há 3 meses para Salvador.  

E foi pensando em atender não só os homens mas também este público feminino mais exigente com a saúde e bem estar que o PhytoGel MC & BD para alívio das dores e inflamações musculares e reumáticas, foi desenvolvido. Durante 15 anos foram realizados e aprofundados estudos de Aromaterapia e Fitoterapia, que resultaram na montagem de um gel artesanal comprometido com a sustentabilidade e totalmente eficiente. Os estudos tiveram avanços e impulsionaram novas experimentações com diferentes misturas de óleos, extratos e óleos essenciais. "Com todo o processo de testes e variadas experimentações, chegamos a esse resultado: um fitocosmético 100% natural, não testado em animais e que atingiu um nível de qualidade surpreendente, rico em  óleos vegetais e essenciais, com potenciais propriedades analgésicas e anti-inflamatórias" expliocu o empresário e aromaterapeuta Bernado Cunha.

 @mcbdphytoaroma - fitocosméticos terapêuticos, aromaterapia

@catarinaurpiaborba - Personal Trainer/Coach de Muay Thay

 

Quarta, 13 de Março de 2019 - 10:05

Como deixar a área de serviço sempre organizada

Como deixar a área de serviço sempre organizada

 

A área de serviço é um espaço que nem sempre é o mais arrumado, pelo contrário, é também depósito de coisas sem muita utilidade ou um simples canto da bagunça.

Mas essa não precisa ser a regra. Existem maneiras de arrumar e harmonizar a lavanderia. Armários, varais que armam e desarmam, prateleiras, caixas organizadoras são alguns exemplos de itens úteis.

O arquiteto Maurício Arruda, em seu canal dá as seguintes dicas:

Tenha armários! Alguns têm espaços que são bem divididos com um lado cheio de prateleiras e outro vazio. Use as prateleiras para organizar os panos de chão, os produtos de limpeza, os acessórios pequenos como escovas. Na outra parte coloque coisas grandes como vassouras, rodo e tábua de passar.

Use cestos! Tanto os grandes, para por roupa suja, ou para recolher roupa limpa, quanto menores para transportar os materiais de limpeza para outra parte da casa de uma vez só.

Ganchos de paredes também são úteis e otimizam o espaço. Dentro do armário ele pode servir para organizar vassouras. Nas paredes pode auxiliar para pendurar a roupa passada, por exemplo.

Caixas organizadora são ideais. Com etiquetas indicativas, você pode categorizar caixas diferentes para: produtos para o chão, produtos para lavagem de roupa e acessórios.

Maurício Arruda orienta que não é para ter medo de furar a parede "quanto mais se verticaliza, mais espaço vai ter no chão". Cuide desse cantinho da limpeza para que ele também fique sempre organizado.

Mulheres podem fazer curso de defesa pessoal gratuito a partir de sexta
Foto: Bruno Concha / Secom

Estão abertas as inscrições para o curso de defesa pessoal para o sexo feminino no Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares (CRAMLV), nos Barris. O curso. gratuito, é fruto de uma parceria entre a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), tendo como tema “Prevenção à violência no cotidiano da mulher”.

 

As aulas serão realizadas entre os dias 15 e 22 de março, das 14h às 16h, exceto no primeiro dia, quando a carga horária será das 13h às 16h. Para participar, as interessadas podem entrar em contato com o Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares pelo telefone 3235-4268 e 3611-6412. As vagas são limitadas, conforme à lotação dos espaços. 

 

Segundo André Rocha, coordenador de ações de prevenção à violência da GCM, durante as aulas serão ensinadas noções de primeiros socorros e técnicas de defesa pessoal, como a que possibilita se desvencilhar de uma imobilização. Os cursos de defesa pessoal para mulheres tiveram início em 2017. 

Terça, 12 de Março de 2019 - 08:05

Conheça os principais erros das empreendedoras

Conheça os principais erros das empreendedoras

No empreendedorismo ninguém acerta tudo de primeira, mas é sempre bom saber como se desviar dos principais erros ... Confira aqui algumas dicas baseadas em artigos do site das revistas Pequenas Empresas Grandes Negócios e Exame.

Não ache que seu empreendimento trará dinheiro na hora que você quer. O retorno pode demorar. O caminho é longo, pense a longo prazo, disse Aleksandar Mandic, à Revista Exame, ele é sócio fundador do aplicativo Wifi Magic.

Nunca deixe o planejamento para depois. A empolgação deixe a empreendedora no modo "vamos ver no que vai dar ". Mas é muito importante se planejar e ir alterando, replanejando conforme seja preciso.

Não superestime o seu negócio. Para uma empresa ganhar aprovação e status é preciso tempo e trabalho, ninguém nasce no topo. Grandes expectativas podem levar a grandes decepções que podem tirar todo ânimo para o trabalho.

Procrastinar? Nunca! Deixar as obrigações ou simples ações para depois. Isso pode acumular e piorar a situação. Saiba lidar com cada compromisso estipulado, para que as coisas não compliquem.

Prospectar clientes é o ideal, não espere que os clientes batam na porta da sua empresa. Converse com os clientes e os possíveis clientes, nunca se sabe de onde podem nascer as melhores oportunidades.

Não feche contratos por qualquer valor ... Avalie as diferentes situações e conte com sócios, parceiros ou consultores para escolher as melhores propostas.

Já cometeu algum desses erros? Se já, não tem problema, fique atenta e tente não repetir.

Segunda, 11 de Março de 2019 - 21:00

Após brincar com enjoo, Tatá Werneck fala das mudanças do corpo com gravidez

por Folhapress

Após brincar com enjoo, Tatá Werneck fala das mudanças do corpo com gravidez
Foto: Reprodução / Instagram

Sempre adepta das brincadeiras, Tatá Werneck, 35, parece ter encontrado na gravidez recém-confirmada uma nova fonte de posts divertidos para suas redes sociais. Durante o final de semana, ela abordou os enjoos que tem sofrido e agora é a vez das mudanças que já percebe em seu corpo.

 
Com uma foto na piscina, a atriz e apresentadora comentou, nesta segunda-feira (11), o tamanho de seus seios: "do nada, peitos", escreveu em sua conta no Instagram. Antes ela já tinha publicado uma foto com um balde na cabeça numa referência aos enjoos matinais. Os dois posts foram seguidos de comentários e orientações de mulheres que já passaram por isso. 


A assessoria de Werneck confirmou a gravidez no último dia 1º, sem dar detalhes. Segundo o jornalista Leo Dias, ela, que está noiva do ator Rafael Vitti, 23, desde janeiro, está na sexta semana e a gestação requer alguns cuidados, por conta de um pequeno descolamento da placenta (relembre aqui). 


Com isso, a apresentadora não curtiu o Carnaval neste ano, tendo ficado de repouso no período. Nas redes sociais, ela lamentou perder a festa e não poder beber: "dos mesmos criadores de 'ressaca e dor de cabeça' vem aí 'Merda. Nunca mais vou beber' Me mantenho na mesma posição com meu amigo balde". 


Tatá e Vitti começaram a namorar em janeiro de 2017. Dias antes de celebrarem um ano juntos, em janeiro de 2018, ela revelou que estavam noivos. "Estava separando os cachorros que estavam brigando, e até perdi a aliança. Fui pedida em casamento antes de ontem", brincou.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Bom dia ??

Uma publicação partilhada por Tata Werneck (@tatawerneck) a

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Do nada, peitos.

Uma publicação partilhada por Tata Werneck (@tatawerneck) a

Segunda, 11 de Março de 2019 - 10:05

Você já experimentou unhas de gel e decoradas?

por Iga Bastianelli

Você já experimentou unhas de gel e decoradas?

Cuidar das unhas é uma questão de saúde e também uma oportunidade de expor personalidade e criatividade nas cores e modelos.

Segundo o blog Fascínio por Esmaltes, da psicóloga Bárbara Bononi, no Brasil existem 20 tipos de esmaltes: natural, cremoso, cintilante, perolado, metálicos, metálicos com pó de prata, magnéticos, com glitter, flocados, pulguentos, holográficos, prismáticos, néons, camurças, craquelados, efeito areia, matte escuro, matte com brilho entre outros.

Nas redes sociais não é difícil ver vídeos e fotos de unhas diferentes. O site Tudo Ela da uma dica interessante de pintura com efeito degradê que pode ser feita em casa com a ajuda de uma esponja. Você vai precisar de 1 esponja de lavar a louça ou de maquiagem; esmaltes (quantos preferir, dependendo das cores que quer mesclar), base incolor, palito, algodão, removedor de esmaltes (acetona).

No primeiro passo  corte a esponja em pedaços maiores que as unhas. Em seguida pinte as unhas com o esmalte que escolheu para deixar como fundo da pintura. Pode ser branco para ser uma base mais neutra. Depois que o esmalte secar, aplique os demais esmaltes com pinceladas em formato de listas no pedaço de esponja e carimbe a nas unhas, de forma a transferir o esmalte para elas. Movimente suavemente a esponja para cima e para baixo para fazer o efeito gradiente. Espere secar e, para finalizar, aplique a base incolor para dar mais firmeza à decoração, e com o palito e algodão finalize o acabamento das unhas.

Candidata de Minas Gerais vence Miss Brasil 2019; baiana ficou fora das 15 semifinalistas
Foto: Reprodução / Facebook / Miss Brasil BE Emotion

A candidata de Minas Gerais, Júlia Horta, de 24 anos, venceu na noite deste sábado (9) o Miss Brasil Be Emotion 2019. É o nono título mineiro no Miss Brasil, sendo a última vitória no ano de 2010 com Débora Lyra. O concurso foi realizado no pavilhão de exposições São Paulo Expo, na zona sul da capital paulista e é válido para o Miss Universo 2019, ainda sem data e local definidos.

 

Em segundo lugar ficou a candidata do Ceará, Luana Lobo, já em terceiro lugar ficou a Miss São Paulo, Bianca Lopes. Completaram as cinco finalistas a Miss Rio Grande do Norte, Erika Fontes e a Miss Rio Grande do Sul, Bianca Scheren. 

 

A baiana Liliane Natiele, que venceu o concurso de Miss Bahia Be Emotion 2019 representando Feira de Santana (relembre aqui), não se classificou entre as 15 semifinalistas. A última eliminação precoce de uma baiana na competição foi em 2014, com Anne Lima.

 

Outra baiana que marcou presença na final do concurso foi a cantora Luedji Luna, que se apresentou ao vivo com a música “Banho de Folhas” durante a etapa do desfile de biquíni com as 15 classificadas. 

 

MARTHA ROCHA
Por falar em miss, a eterna e icónica Miss Bahia 1954, Miss Brasil 1954 e vice-Miss Universo 1954, Martha Rocha, anunciou em sua página no Facebook que estaria indo morar em uma casa para idosos. Aos 82 e passando por dificuldades financeiras, a primeira Miss Brasil Universo oficial declarou não se sentir inferior por se ver obrigada a transferir a sua morada. “Não me sinto diminuída ou humilhada por isso. Minha dignidade segue sem máculas”, escreveu Rocha, de acordo com o colunista Ancelmo Gois, do O Globo. 

Governo pretende lançar aplicativos com botão de socorro para mulheres
Foto: Bahia Notícias

Aplicativos com foco na saúde da mulher estão sendo desenvolvidos pelo governo. Os softwares contarão com um botão de socorro para situações de emergência. A iniciativa é uma parceria do Ministério da Saúde com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

 

O Ministério da Saúde afirmou que as ferramentas vão trazer conteúdos referente à saúde das mulheres, incluindo prevenção, alimentação saudável, direitos, sexualidade e diversidade. Haverá ainda um espaço voltado à oferta de cuidado para mulheres em situação de violência.

 

"São conteúdos que permitem que a mulher identifique os ciclos de violência, seus direitos, rede de serviços públicos (saúde, assistência social, justiça e segurança pública), formas de prevenção e como encontrar ajuda", esclareceu a pasta.

 

As mulheres que optarem por usar os aplicativos terão que fazer um cadastro com seus dados pessoais, o que permitirá que elas sejam encontradas em casos de emergência. Segundo a Folha de S. Paulo, o governo ainda não definiu se o alerta será emitido ao Disk Denúncia ou se gerará um alerta para a rede de proteção da mulher, a cargo de autoridades municipais ou estaduais.

Vamos ensinar os meninos a levar flores e abrir porta para as mulheres, diz Damares
Foto: Divulgação

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu nesta sexta-feira (8) que o governo adote ações nas escolas para ensinar meninos a levarem flores e abrirem a porta do carro para as mulheres.

"Enquanto nossos meninos acharem que menino é igual à menina, como pregou-se no passado algumas ideologias, já que a menina é igual, ela aguenta apanhar", afirmou no Dia Internacional da Mulher. "Nós vamos dizer para eles que as meninas são iguais em oportunidade e direitos, mas diferentes fisicamente e precisam ser amadas."

Ela defendeu que sejam adotadas ações nas escolas para "ensinar meninos a amar a respeitar as meninas no Brasil".

"Vamos ensinar nossos meninos na escola a levar flores para as meninas, por que não? A abrir porta do carro para a mulher, por que não? A se reverenciar para a mulher, por que não? Não vamos estar dessa forma colocando a mulher em situação de fragilidade, mas elevar a mulher para um patamar de ser especial, pleno e extraordinário. E é isso que queremos fazer na escola."

A declaração ocorreu durante evento em alusão ao Dia Internacional da Mulher e foi feita no momento em que ganha força a visão da data não como uma oportunidade de dar uma flor à mulher, mas de discutir questões como desigualdade de gênero.

Mais tarde, após críticas a suas falas, Damares disse no Twitter saber que medidas como dar flores e abrir a porta não resolvem o problema.

"É claro esse ato isolado não resolve o problema e tampouco é isso que proponho. Mas ensinar o respeito desde que todos são bem pequenos é fundamental. Precisamos resgatar valores que são caros à família", escreveu.

No evento comemorativo, a ministra assinou um acordo de cooperação técnica com o ministro Sergio Moro, da Justiça e Segurança Pública, para tentar aumentar o uso de equipamentos como tornozeleiras eletrônicas e botão do pânico na prevenção de casos de violência doméstica.

Apesar da medida, a ministra defendeu que sejam buscadas outras iniciativas. "Vamos ver onde a rede de proteção está errando. Não adianta ter excelente delegacia para a mulher se a vara de proteção não está funcionando. Não adianta ter tornozeleira se a rede de proteção não está funcionando", afirmou.

CAMPANHA COM PROFISSIONAIS DE BELEZA
Ainda no evento, o governo lançou a campanha "Salve uma mulher", que visa orientar profissionais de beleza a identificarem sinais de violência contra as mulheres.

O maquiador Agustin Fernandez, que ficou conhecido por vídeos em apoio a Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral, é parceiro no projeto. Em vídeo sobre a campanha, ele cita a divulgação de tutorias para que profissionais observem possíveis marcas de agressões.

Mais cedo, pouco antes da cerimônia, o governo fez um evento fechado para funcionárias do Palácio do Planalto em comemoração ao Dia da Mulher. Ambos os eventos indicam uma tentativa do governo de se afastar das críticas do público feminino sobre declarações misóginas feitas pelo dirigente.

Durante a vida parlamentar, Bolsonaro colecionou falas polêmicas envolvendo mulheres, como por exemplo ao afirmar que "deu uma fraquejada" ao ter uma filha caçula mulher, em referência a Laura, 10, que também é filha de Michelle.

"Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, a quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher", disse em 2017.

Programa do Governo oferece mamografias gratuitas em Santa Rita de Cássia
Foto: Divulgação

O Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama iniciou nesta quinta-feira (7) atendimentos no município de Santa Rita de Cássia. A ação oferecerá mamografias gratuitas, até 20 de março, para mulheres com idade de 50 a 69 anos.

 

A unidade móvel estará estacionada na Unidade Básica de Saúde Mãe Birrocha. De acordo com a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), há 1.735 mulheres no município dentro da faixa etária preconizada.

 

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia.

Sexta, 08 de Março de 2019 - 09:05

'Nem sempre é descontrole'

por Carol Machado Lopes

'Nem sempre é descontrole'

 

Nem sempre é descontrole, mas tem dia que dá é vontade de gritar mesmo. Tem dia que vem um desejo lúcido de fazer uma cara de bicho bem agressiva, falar alto e com violência, porque "ahhh aí eu quero ver ele não parar.

 

Porque eu já falei várias vezes de vários jeitos diferentes, porque ele sabe muito bem que não é pra fazer o que tá fazendo, porque que saco isso de falar e ele não ouvir!

 

Já aconteceu várias vezes. Eu sinto essa vontade de agir com violência crescer dentro de mim de forma consciente, e estreito os olhos, imaginando a cena, tipo filme. Eu grito, faço uma cara bem feia. Ele se assusta. O comportamento indesejado pára imediatamente, substituído pelo medo, desapontamento, a ansiedade, tudo visível em seu rostinho amedrontado, e ele chora a culpa de ter provocado essa reação na mamãe.

 

No meu peito cresce o remorso e o arrependimento por ter usado meu tamanho de adulta e sua vulnerabilidade de criança de forma tão desrespeitosa pra conseguir o que quero através do medo. Eu sinto que o que tenho que lidar agora é bem mais difícil e sério do que a ação que que provocou minha reação agressiva pra começar.

 

O filme para e eu me vejo ali de frente pro desafio de comportamento do meu filho de 2 anos e 8 meses. Tipo quando a gente acorda de um pesadelo, eu sinto alívio pela cena não ter sido de verdade e agradeço por ter outra chance. Eu respiro e tento de novo. Proponho uma outra brincadeira, redireciono sua atenção, puxo um assunto que lhe interesse muito.

 

Normalmente, e eu acho que é porque ele sente o meu limite e o meu esforço, funciona. E se não funciona, eu continuo tentando. No meu peito a certeza de estar agindo com respeito me encoraja e reenergiza. O melhor caminho, afinal, há de ser, sempre, o caminho do amor.

@carolmachadolopes

'Lentes Feministas': Bate-papo na Laje reúne mulheres do audiovisual para debate
Foto: Divulgação / Mila Souza

O projeto Bate-papo na Laje irá reunir dez mulheres entre elas fotógrafas, cineastas e profissionais da TV para uma troca de experiências e saberes. São elas: Camila Souza, Lara Perl, Mira Silva, Shai Andrade, Danile Rodrigues, Rosa Bunchaft, Elzinha Abreu, Ana Do Carmo, Larissa Fulana de Tal e Mariana David (mediadora). 

 

O evento gratuito, acontece às 14h, na Casa 2 do Acervo da Laje. Na ocasião, as profissionais irão debater o lugar feminino e feminista por trás das lentes que circulam no país, especialmente em Salvador, com suas histórias e narrativas, e quebrando invisibilidades. 

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Bate-Papo na Laje: "Lentes Feministas"
QUANDO: Sábado, 9 de março, das 14h às 18h
ONDE: Casa 2 do Acervo da Laje -  Rua Oliveira, 2 A, Final de linha do São João do Cabrito, Plataforma.
VALOR: Gratuito

Marcha 'Mulheres: Vivas, livres e resistentes' ganha as ruas de Salvador nesta sexta
Foto: Divulgação

Mulheres estão sendo convocadas para irem às ruas de Salvador, nesta sexta-feira (8), data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1977, e que se celebra o Dia Internacional da Mulher.

 

Intitulada de "8M Salvador Mulheres: Vivas, livres e resistentes", a concentração para a marcha acontecerá a partir das 13h, na Praça da Sé, no Centro Histórico da capital baiana.

 

O protesto reunirá diversas organizações de mulheres, entidades e coletivos feministas e do movimento social.

Vitrine virtual de moda conquista cada vez mais as mulheres


 

As plataformas digitais vêm registrando novos hábitos de consumo, 73% dos brasileiros fazem buscas na internet antes de decidir uma compra, enquanto 64% buscam opiniões de terceiros para serviços ou produtos que pretendem adquirir – dados da pesquisa Kantar Ibope Media.

 

A partir de uma dificuldade pessoal em comparar preços e obter informações de moda, de forma rápida e prática, Rachel Toyama identificou em 2010 a oportunidade em investir no mercado digital, idealizando o primeiro buscador de moda feminino, o Paraiso Feminino.

 

 “O projeto surgiu quando identificamos a minha própria dificuldade em encontrar tudo o que eu procurava em um só lugar. Os sites que existiam não atendiam essa demanda e então eu e meu marido decidimos criar este projeto”, aponta Toyama. Hoje, a plataforma precursora reúne mais de cinco mil marcas, 450 mil produtos e 350 lojas virtuais. O portal também possui um caderno de moda entitulado E-Trends, com dicas sobre moda, estilo e compras, além da seção Outlet com peças de grifes internacionais a preços imbatíveis.

 

Rachel Toyama é CEO, consultora de imagem e personal stylist há cinco anos, atuando também na curadoria das lojas que fazem parte do buscador de moda feminino.

Segunda, 04 de Março de 2019 - 18:13

Com que sapato eu vou?

Com que sapato eu vou?

O sapado ou sandália podem valorizar ou arruinar qualquer look. Roupa social e rasteira, por exemplo, será que dá certo? Ou então com um tênis esportivo? Para cada ocasião um calçado correto.

 

Ao site Disney Babble, as consultoras de moda e imagem Bia Kawasaki e Ana Pasternack, falaram um pouco sobre como usar sapatilhas, anabelas, escarpim e outros tipos. Sapatilha é um item mais social, vai bem no local de trabalho e em festas. Combina com calças retas ou justas ou saias curtas, torna o look bem feminino por que remete as bailarinas.

 

Segundo as consultoras de imagem, apesar dos enganos, as sandálias anabelas são para momentos casuais, não ficam bem para advogadas ou mulheres do mercado financeiro por exemplo. Devem ser usadas em locais mais descontraídos, desde que se saiba andar bem de salto. O bom desse modelo é o conforto que ele oferece.

 

Se a ocasião é mais séria, ou o tempo é mais frio, vale investir no scarpim. É sempre uma pedida para look mais formal.

 

Em seu blog, a jornalista Fabiana Scaranzi, aconselha a usar sapatos de saltos mais grossos, ou o scarpim, para trabalhar. Nos momentos de lazer, passeio no parque ou no shopping, segundo ela vale investir nas básicas rasteirinhas, que combinam muito com vestidos e saias longas.

 

Agora, se for caminhar e praticar esportes, não precisa ter dúvida, até mesmo por uma questão de saúde, prefira os tênis esportivos aqueles próprios para a pratica de atividades.

Surfista diz entender premiações diferentes para homens e mulheres no esporte
Maya Gabeira entrou para o Guinness Book em 2018 | Foto: Divulgação / WSL

A surfista Maya Gabeira, que entrou para o Guinness Book, o Livro dos Recordes, por surfar a maior onda registrada entre mulheres (relembre aqui) disse entender a desigualdade de premiação para homens e mulheres no esporte. 

 

"Ganhar o mesmo é quase contraditório, porque é um esporte em que o masculino ainda domina muito não só dentro da água como o mercado. Pela iniciativa de igualar cada vez mais nos outros ambientes, é super válido. Mas creio que há muitos lugares, com menos visibilidade, em que a mulher ganha menos, e isso é um problema real. Acho interessante no nosso esporte, em que a diferença de performance é tão grande, a gente ganhar o mesmo que os homens e em lugares com menor visibilidade ainda existir uma diferença tão grande financeira", disse em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo. 

 

Ciente de que sua opinião é "polêmica", Maya afirmou que é importante o assunto ser abordado. Mas ponderou: "É difícil comparar uma Marta com Neymar, uma Maya Gabeira com um Laird Hamilton (surfista americano de ondas grandes) ou uma Serena Williams com Roger Federer". 

 

Vale lembrar que, até 2018, os homens recebiam o dobro do valor pago para as mulheres. 

Trio Respeita as Mina terá as atrações: Larissa Luz, Luedji Luna e Xênia França
Foto: Divulgação

 

O “Trio Respeita As Mina” se consolidou como uma das principais atrações da campanha na luta contra o machismo e pela igualdade de gênero. Em 2019, as atrações são três mulheres de destaque na nova safra da música baiana: Larissa Luz, Luedji Luna e Xênia França. Larissa Luz, um sucesso nos palcos de todo o Brasil com o musical Elza, em homenagem a Elza Soares.

 

Xênia França é uma referência da nova música brasileira e de empoderamento das mulheres negras. Em 2018, concorreu ao Grammy Latino na categoria de Melhor Album de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa. Já Luedji Luna venceu o Prêmio Bravo 2018, na categoria revelação, e foi indicada ao Prêmio Multishow na mesma categoria. Ela tem sido considerada pela crítica especializada, a principal renovação feminina da nova MPB. O dia, local e horário do desfile ainda estão sendo definidos.

 

Na segunda-feira de Carnaval, a SPM-BA realiza uma ativação já tradicional na Mudança do Garcia com a participação do Micro Trio Ivan Huol e da cantora Juliana Ribeiro. Outra parceria que deve se repetir é com o Tuk Tuk Sonoro, puxado por Silvia Patrícia, no Terreiro de Jesus. Este ano, a campanha será divulgada também no Carnavalito, promovido pela Arena Fonte Nova, no sábado e segunda-feira de Carnaval.

Ações de sensibilização/Ativação

  • Porto
  • Aeroporto
  • Terminal Rodoviário
  • Terminal de São Joaquim
  • Blocos
  • Camarotes
  • Portais de entrada de foliões

 

Unidade Móvel (parceria com o Hospital da Mulher)

  • Circuito Barra-Ondina

 

Trio Respeito as Mina

  • Atrações: Larissa, Luz, Luedji Luna e Xênia França.

 

Terça, 26 de Fevereiro de 2019 - 20:05

'Respeita as Minas': Julieta Palmeira repudia atos violentos no Carnaval

por Lara Teixeira

'Respeita as Minas': Julieta Palmeira repudia atos violentos no Carnaval
Foto: Lucas Arraz / Bahia Notícias

No primeiro Carnaval em que a lei que criminaliza atos de importunação sexual estará em vigor, a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA) tem intensificado a campanha "Respeita as Minas". O projeto tem como objetivo combater a violência contra as mulheres e pretende estimular respeito, principalmente durante o Carnaval. 

 

De acordo com a titular da SPM-BA, Julieta Palmeira, a folia é o momento em que as pessoas podem se "liberar", mas sem que ocorram desrespeitos. "A violência não pode estar associada à alegria. As mulheres vão entrar neste Carnaval fazendo o que elas acharem melhor e para isso, é preciso que exista respeito. Tudo é válido desde que seja consensual, beijar muito, curtir muito. Depois do não, tudo é assédio. Então, se uma das partes não quer, não façam", declarou a secretária. 

 

Como parte da campanha, na sexta-feira (1º), o circuito Barra-Ondina receberá o trio "Trio Respeita As Minas" que será comandado pelo Aya Bass, projeto formado pelas cantoras baianas Larissa Luz, Luedji Luna e Xênia França (veja aqui). "As três cantoras são maravilhosas. Elas levam essa mensagem do 'Respeita as Minas' em seus trabalhos, estamos muito felizes com a participação delas", elogiou Julieta.

Histórico de Conteúdo