Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

BN Autos ajuda você a vender ou comprar seu seminovo de forma prática e segura
Foto: Reprodução/ BN Autos

Quer anunciar o seu veículo de forma fácil, segura e onde todo mundo vê? O BN Autos, site de classificados de veículos do Bahia Notícias, é sua melhor opção.

 

O site que atende lojistas do ramo e também pessoas físicas que estejam comprando ou vendendo seu veículo.

 

Inicialmente, é necessário realizar o seu cadastro no nosso site www.bnautos.com.br. Na área "Anuncie seu carro”, basta preencher as informações solicitadas e, ao finalizar, seu veículo estará disponível para quem buscá-lo em nossa plataforma. Tudo muito simples, intuitivo e fácil.

 

Entre as opções disponíveis em nosso site, está um Audi A1 1.4, na cor prata, ano 2011. Todas as informações de contato estão disponíveis na nossa plataforma.

 

Além desse modelo, outros veículos de diversas faixas de preço estão disponíveis. Você pode buscá-los em nosso site ou acompanhar o nosso Instagram, @bnautos_.

Quarta, 01 de Setembro de 2021 - 00:00

Aumento de mortes de mulheres negras mostra retração de políticas públicas, diz socióloga

por Jade Coelho / Lula Bonfim

Aumento de mortes de mulheres negras mostra retração de políticas públicas, diz socióloga
A socióloga Vilma Reis | Foto: Divulgação

O Atlas da Violência, divulgado nesta terça-feira (31), revelou que 92% das mulheres assassinadas na Bahia tinham a cor preta (saiba mais aqui). De acordo com a socióloga Vilma Reis, o aumento da violência contra as mulheres negras no estado é um reflexo da diminuição dos investimentos em políticas públicas de defesa desse público no Brasil dos últimos anos.

 

Ela ressalta que os números já eram assustadores em 2015, quando, após uma década de estudos, a violência contra mulheres brancas recuou 9%, mas, no caso das mulheres negras, o mesmo dado cresceu 54%. “Aquilo nos causou uma perplexidade”, disse Vilma, que é ativista do Movimento de Mulheres Negras.

 

De lá para cá, segundo a socióloga, os investimentos do governo federal no combate à violência contra a mulher diminuíram de forma drástica, o que provocou um aprofundamento do problema, que, devido à estrutura racista do Brasil, reflete de forma mais acintosa entre a população de pele preta.

 

“Até 2016, nós tínhamos investimento de 87% dos recursos para prevenção, proteção e encaminhamento das mulheres aos serviços públicos de enfrentamento à violência vindo do governo federal. O que nós vivemos hoje é uma inversão. No ano passado, dos R$ 400 milhões destacados no orçamento público federal para investimento no enfrentamento à violência, 79% não foram executados. Isso é um dado chocante”, comentou Vilma Reis.

 

“Como é que a gente muda se as nossas comunidades e nossas vidas estão abandonadas?”, questionou a socióloga.

 

Acerca do trabalho desenvolvido pelos governos estadual e municipais na Bahia, Vilma Reis criticou o que chamou de “desmonte” das políticas públicas gestadas para o enfrentamento da violência contra a mulher, como a Casa Abrigo nos municípios, a Casa da Mulher Brasileira, os Núcleos de Atendimento à Mulher (Nam) e as Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (Deam).

 

“Você não pode ter o agente policial que é transferido para a DEAM como castigo. Você precisa ter na DEAM, nas quinze que temos no estado da Bahia, a melhor equipe no campo da SSP, em diálogo com a SPM, com os centros de referência, como o Loreta Valadares em Salvador e o Lélia González em Lauro de Freitas”, apontou a ativista.

 

“A gente não pode ter gestores públicos que achem que investir na prevenção e na proteção dos direitos das mulheres é um gasto. Você tem que entender isso como um importante investimento da gestão pública. Nós precisamos é de concurso público, para fixar equipes multiprofissionais e multirreferenciadas nesses lugares”, sugeriu Vilma.

 

A socióloga relatou ainda a luta que teve, junto à Coletiva Mahin e ao Comitê Comunitário de Enfrentamento à Covid-19 nos Bairros Populares de Salvador, grupos dos quais ela é integrante, para a criação de uma delegacia digital para atendimento às mulheres durante a pandemia do novo coronavírus, momento em que as pessoas têm sido mais resistentes à ideia de sair de casa.

 

“Não é impressionante que, em 2020, em plena pandemia, o estado da Bahia não teve alguém para imaginar que tinha acolher as mulheres em um ambiente digital?”, ironizou.

 

“Eles têm tanto medo do impacto econômico, quando na verdade quem mantém essa sociedade em boa parte funcionando são as mulheres, que, com suas vidas, se lançam nas piores situações de trabalho, são as mais empobrecidas e são as mulheres negras, diante desse abandono dos lugares em que elas vivem e da falta de políticas públicas”, finalizou Vilma Reis.

 

O QUE DIZ O ESTADO

Em nota encaminhada ao Bahia Notícias, a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia (Sepromi) comentou os números publicados pelo Atlas da Violência, reconhecendo que as mulheres pretas são as mais afetadas pela violência, tanto urbana quanto doméstica.

 

“As mais afetadas são, sem dúvidas, aquelas em condição de vulnerabilidade social, sem fonte de geração de renda ou em condições econômicas desfavoráveis. No âmbito da violência urbana e/ou da violência doméstica, são afetadas em grande parte pela sua condição enquanto mulheres negras, havendo notadamente o recorte racial e de gênero no entorno desta questão”, diz a nota.

 

A secretaria estadual ainda aponta que a superação do quadro de violência contra mulheres negras exige esforços de todos os setores da sociedade, citando o campo educacional, os órgãos de segurança pública e o sistema de Justiça como também essenciais para o enfrentamento do racismo estrutural.

 

A nota também citou a atuação da Sepromi, por meio de campanhas e serviços, como o Centro de Referência Nelson Mandela, a Rede de Combate ao Racismo e a política de editais permanentes com recorte específico para mulheres negras.

 

“A Sepromi informa, ainda, que reafirma seu compromisso no combate às desigualdades raciais, com as mulheres negras na condição de público estratégico das suas políticas, incluindo as mulheres negras urbanas, rurais, além daquelas oriundas dos povos e comunidades tradicionais do estado da Bahia”, encerra.

'Dignidade Menstrual' deve atender 206 mil estudantes da rede estadual
Fotos: Carol Garcia/ GOV-BA

A dignidade menstrual é considerada pela Organização das Nações Unidas (ONU) uma questão de saúde pública e de direitos humanos, indispensável para garantia dos direitos sexuais e reprodutivos. Com esse grau de importância, o projeto Dignidade Menstrual foi lançado nesta segunda-feira (30), no Auditório do prédio da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA).

 

O projeto visa ofertar um pacote com 10 unidades de absorventes descartáveis a todas as pessoas que menstruam e que estão regularmente matriculadas na rede estadual de ensino, e se encontram em situação de pobreza ou extrema pobreza, na faixa etária de 11 a 45 anos.

 

Segundo a secretária de Políticas para Mulheres, Julieta Palmeira, esse é um momento muito importante porque oferece dignidade as pessoas que menstruam. “Pessoa que menstrua precisa ser respeitada. Isso significa dar condições que elas tenham saúde menstrual. Estamos abordando inicialmente a distribuição dos absorventes na rede pública estadual para meninas, homens trans, pessoas não binárias, numa ação de parceria com a Secretaria da Educação e Secretaria de Administração Penitenciária”.

 

O projeto será executado em parceria com a Secretaria da Educação do Estado, e deve atender aproximadamente 206 mil estudantes da rede pública estadual. De acordo com o secretário de Educação, Jerônimo Rodrigues, a distribuição dos absorventes acontecerá já no mês de setembro, pelo período de doze meses, mas a meta é incluir a ação no plano plurianual do governo do Estado. “Estamos realizando hoje aqui a função social do estado, fazendo um recorte de renda entre as pessoas de pobres ou extremamente pobre. O investimento inicial será de R$ 4,5 milhões por ano. A licitação para as compras dos absorventes será aberta ainda esta semana. Tão importante quanto a distribuição dos absorventes é o processo de formação escolar criando um ambiente favorável para falarmos desse assunto sem constrangimento e quebrando tabus”.

 

Para além das escolas, o projeto deve beneficiar ainda mulheres em situação de privação de liberdade por parte da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (Seap). “Tudo que exprime a supremacia da dignidade humana é importante para a Seap, por isso é que estamos ampliando a oferta de absorvente e dos kits de higiene pessoal para as mulheres privadas de liberdade, e fazemos questão de realizar a parceria para apoiar a iniciativa das secretárias de Educação e das Políticas para Mulheres”, afirmou o secretário Nestor Duarte.

 
POBREZA MENSTRUAL

De acordo com o relatório de Pobreza Menstrual no Brasil, realizado pela Unicef, quase 90% das meninas passarão de três a sete anos de sua vida escolar menstruando. No Brasil, 35% das adolescentes e jovens já passaram por alguma dificuldade por não ter acesso a absorventes, ou condições de cuidar da higiene menstrual. Uma em cada quatro jovens que menstruam já deixou de ir à escola por não ter absorvente.  

 

Esses dados foram utilizados como fonte para justificar e reforçar a necessidade do projeto apresentado, que já conta com ações efetivas, e além da distribuição de absorventes, confecção e distribuição de cartilha de educação menstrual, kit dignidade íntima em caso de urgência, ajustes dos suprimentos para mulheres em privação de liberdade, envolve também a mobilização e apoio de empresas.

 

No Brasil, o absorvente não é considerado um item básico de higiene, como o sabonete, papel higiênico e da pasta de dente, por exemplo, e é tributado como artigo de luxo, com 25% de impostos.

RBN Digital é opção de música e informação de qualidade pelo celular e pelo computador

A RBN Digital atinge mais de 1,2 milhão de ouvintes a cada 12 meses, e esse número não para de crescer. São mais de 100 mil espectadores por mês acompanhando a emissora digital por meio do aplicativo para iOS (baixe aqui) ou para Android (baixe aqui), ou também pelo próprio site da BRN Digital.

 

A rádio é uma iniciativa do Bahia Notícias que une música de qualidade com a credibilidade da informação do site. A programação da RBN Digital inclui boletins de hora em hora com as principais notícias do Brasil e do mundo e programas curtos sobre esportes, cultura, viagem, etc.

 

O final de semana também é repleto de informação e programação de alta qualidade, a exemplo do Time Machine, sob o comando de DJ Wilson, que faz um flash-back por grandes sucessos da cena musical. Conheça a RBN Digital, acesse pelo celular ou pelo site www.rbndigital.com!

Bahia se despede do criativo e mais importante designer de joias do país


É com profunda tristeza que a CR Joias comunica o falecimento do seu fundador, Carlos Rodeiro, ocorrida nesta segunda-feira (26), em Salvador. Sua família, enlutada e entristecida, agradece todo carinho recebido neste momento de dor e lamento. A cerimônia de despedida não terá local e horário divulgados, para evitar aglomerações, respeitando os protocolos vigentes.

Carlos Rodeiro abriu sua primeira loja em 1987, no Shopping Barra, e graças a seu gênio criativo, foi responsável pelo sucesso da CR Joias em todo o Brasil, tendo, inclusive, suas peças levadas para diversos lugares do mundo. Foi então consagrado o designer baiano mais importante do segmento no país, se tornando referência por exaltar o DNA da Bahia em forma de joias.

Em respeito e como forma de eterna homenagem a seu criador e ao seu legado, a CR Joias seguirá atuando firmemente, para eternizar todas as criações do seu idealizador, sob administração da sua família.

Quinta, 01 de Julho de 2021 - 09:05

Visagismo presencial ou on line

por Iga Bastianelli

Visagismo presencial ou on line

 

Com a pandemia e as diversas restrições de funcionamento a empreendedora, visagista e terapeuta em florais de bach Daniela Athayde teve que se reinventar para oferecer os serviços as clientes. Para além do atendimento presencial com hora marcada seguindo todos os protocolos de segurança no estúdio dela, em Villas do Atlântico, Daniela lançou um novo modelo de atendimento online e personalizado.

 

Segundo a visagista a procura por consultoria de imagem pessoal baseada nas características do rosto e do autoconhecimento, aumentou muito. “Acredito que a necessidade de se conectar consigo mesmo se tornou mais revelador na pandemia”, esclarece Daniela. Entre os diversos trabalhos realizados um deles trouxe para ela, grande realização profissional. “Uma Cliente que tinha acabado de sair de um relacionamento abusivo me procurou, sem saber exatamente o que queria mudar, então o trabalho foi iniciado com o propósito de resgatar a auto estima desta mulher. A nova imagem pessoal que traçamos para ela terminou devolvendo a alegria para esta cliente e as potencialidades positivas começaram a aflorar, hoje ela está muito melhor que antes”, conta Daniela.

 

Segundo a profissional as clientes estão olhando mais para dentro de si, dando novos significados a imagem pessoal, mudando alguns comportamentos e investindo nelas mesmas. “Muitas que antes, por medo, nunca tinham, por exemplo, cortado o cabelo curto, estão ousando e estão tendo coragem de mudar".

 

Conheça mais sobre Visagismo

Segundo Daniela, o visagismo busca harmonizar o cliente de forma única, potencializando cada pessoa no seu melhor pilar. A verdade é que muita gente faz confusão entre consultoria de moda e estilo com a consultoria visagista.
 

A consultoria visagista busca o autoconhecimento de forma que se busca harmonizar o cliente com o que ele tem de melhor, independente de moda ou estilos. Ou seja, os cabelos roupas e acessórios combinam com as características da cliente sem copiar artistas, tendência, modelos ou referências.


Conheça o passo a passo do trabalho do visagista:

Primeiro é feito um mapeamento facial, seguida de terapia da autoimagem, estudo do temperamento dominante e arquétipos. É analisada a coloração pessoal, a sugestão de imagem e o personal shopping.

"Me realizo ao usar meus conhecimentos para auxiliar pessoas na busca da autoaceitação e reabilitação da autoimagem feminina", finaliza Daniela Athayde.

Quinta, 01 de Julho de 2021 - 09:05

Visagismo presencial ou on line

por Iga Bastianelli

 

Com a pandemia e as diversas restrições de funcionamento a empreendedora e visagista Daniela Athayde teve que se reinventar para oferecer os serviços as clientes. Para além do atendimento presencial com hora marcada seguindo todos os protocolos de segurança no estúdio dela, em Villas do Atlântico, Daniela lançou um novo modelo de atendimento online e personalizado.

 

Segundo a visagista a procura por consultoria de imagem pessoal baseada nas características do rosto e do autoconhecimento, aumentou muito. “Acredito que a necessidade de se conectar consigo mesmo se tornou mais revelador na pandemia”, esclarece Daniela. Entre os diversos trabalhos realizados um deles trouxe para ela, grande realização profissional. “Uma Cliente que tinha acabado de sair de um relacionamento abusivo me procurou, sem saber exatamente o que queria mudar, então o trabalho foi iniciado com o propósito de resgatar a auto estima desta mulher. A nova imagem pessoal que traçamos para ela terminou devolvendo a alegria para esta cliente e as potencialidades positivas começaram a aflorar, hoje ela está muito melhor que antes”, conta Daniela.

 

Segundo a profissional as clientes estão olhando mais para dentro de si, dando novos significados a imagem pessoal, mudando alguns comportamentos e investindo nelas mesmas. “Muitas que antes, por medo, nunca tinham, por exemplo, cortado o cabelo curto, estão ousando e estão tendo coragem de mudar".

 

Conheça mais sobre Visagismo

Segundo Daniela, o visagismo busca harmonizar o cliente de forma única, potencializando cada pessoa no seu melhor pilar. A verdade é que muita gente faz confusão entre consultoria de moda e estilo com a consultoria visagista.
 

A consultoria visagista busca o autoconhecimento de forma que se busca harmonizar o cliente com o que ele tem de melhor, independente de moda ou estilos. Ou seja, os cabelos roupas e acessórios combinam com as características da cliente sem copiar artistas, tendência, modelos ou referências.


Conheça o passo a passo do trabalho do visagista:

Primeiro é feito um mapeamento facial, seguida de terapia da autoimagem, estudo do temperamento dominante e arquétipos. É analisada a coloração pessoal, a sugestão de imagem e o personal shopping.


Me realizo ao usar meus conhecimentos para auxiliar pessoas na busca da autoaceitação e reabilitação da autoimagem feminina.

 Junho Laranja: acidentes graves com álcool cresceram 40% na pandemia

Instituído como Junho Laranja, este mês das festas juninas, que conta com queima de fogueiras e fogos, é dedicado a ações de prevenção de queimaduras. De acordo com a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), esse tipo de acidente é responsável por cerca de 150 mil internações por ano no País. Com a pandemia do novo coronavírus, a população se deparou com mais fatores que podem provocar acidentes domésticos, que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cresceram 30%. Já as internações por queimaduras por álcool, que passou a ser usado com mais frequência, chegaram a crescer 40%, segundo a SBQ.

Diante dessa nova realidade, a dermatologista do Sistema Hapvida, Marcela Vidal, informa que a causa mais comum desses acidentes é por líquidos quentes que são aquecidos em fogão e recomenda cuidados redobrados. “É preciso intensificar os cuidados devido ao acesso ao álcool, principalmente o álcool líquido, que é mais inflamável e se espalha mais facilmente pela pele. Deve-se ter o cuidado de não se aproximar de chamas logo após a aplicação de álcool em gel ou líquido. E cuidado com a circulação de crianças nas cozinhas que é onde os acidentes mais acontecem”, orienta.

Se apesar dos cuidados ainda assim se deparar com uma queimadura, Marcela Vidal orienta que nos casos de queimaduras de primeiro (o local fica vermelho) e de segundo grau (forma bolhas e a ferida é mais úmida) a recomendação é lavar o local com água para que haja resfriamento da pele.

“Não é recomendado colocar gelo diretamente, pois ele pode queimar se permanecer por muito tempo em contato. O ideal é água gelada. Se a ferida tiver resíduos pode usar um sabonete neutro para higienizar. Não deve romper as bolhas em casa. O ideal é procurar um médico”, aconselha a dermatologista, acrescentando que pomadas de antibiótico podem ser aplicadas para diminuir a chance de infecção. Mas devem ser prescritas pelo médico.

Já nas queimaduras de terceiro grau, o tratamento é hospitalar e em alguns casos são necessários reconstrução cirúrgica da área afetada, já que podem atingir camadas mais profundas como músculos e ossos.

Nota de alerta - Prevenção de queimaduras em tempos de covid-19 foi tema da nota de alerta lançada pelo Departamento Científico de Segurança da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

 

Prevenção de queimaduras térmicas

• Permanecer em casa e treinar com as crianças a lavagem correta de mãos com água e sabão, reservando o uso do álcool em gel para quando estiver na rua;

• Evitar usar álcool para limpeza doméstica habitual. Hipoclorito de sódio é um desinfetante de superfície eficaz contra o coronavírus;

• Não segurar e nem manusear líquidos quentes com uma criança no colo;

• Não deixar copos com líquidos quentes próximos de bebês;

• Materiais quentes devem ser colocados no centro da mesa, distante da criança, observando o tamanho da toalha, para evitar que possa ser puxada pela criança;

• Mantenha crianças longe de aquecedores, lareira, fogueira e fogos de artifício;

• Manter o ferro de passar roupa fora do alcance e nunca deixar o ferro esfriar no chão.

Sábado, 26 de Junho de 2021 - 08:05

Home Office: Sim? ou não?

por Letícia Rodrigues

Home Office: Sim? ou não?


Diante do avanço da vacinação no Brasil, as empresas discutem se devem ou não retornar aos escritórios, enquanto seus colaboradores avaliam o modelo de trabalho que desejam para si, com clara preferência de muitos dos mais jovens pelo trabalho remoto e de parte das chefias de gerações anteriores pela modalidade presencial.

Imposto como medida sanitária, o home office trouxe vantagens e desvantagens. Sem dúvida, evitou mortes ao permitir que muitos profissionais não fossem expostos ao vírus e contaminassem a si e seus familiares. Após quase dois anos de teletrabalho compulsório, a maioria das organizações cuja operação não dependia da presença física de seus colaboradores já pôde constatar (com surpresa, diga-se) um aumento de produtividade, mas contrabalançado por alguma dificuldade na comunicação entre as equipes, dúvidas sobre como construir a cultura corporativa à distância e como engajar colaboradores.

Na perspectiva dos funcionários, o home office gerou mais satisfação, ao permitir conciliar o trabalho e a vida pessoal, proporcionar economia em muitos casos com alimentação fora de casa e transporte, além da ausência do desgaste das horas passadas no trânsito ou no transporte público.


Com prós e contras, a experiência de trabalhar à distância acabou por gerar partidários e discordantes entre profissionais e empregadores. Se de um lado, é crescente o número de empresas que optaram por ampliar o número de postos de trabalho remoto, também existem as que não veem a hora de retornar aos escritórios, em nome do controle sobre a equipe, da maior sensação de produtividade ou de outro motivo. Da mesma forma, não são poucos os profissionais que desejam continuar trabalhando de casa, dizendo, inclusive, que vão pedir demissão no caso de serem obrigados a retornar, ao lado dos que desejam o retorno por não ter em casa condições de trabalho. O que fazer então?

Antes, um dado da realidade. Ao que tudo indica, o mercado vai continuar oferecendo oportunidades presenciais e remotas, de forma que as empresas a insistir num modelo ou em outro vão impor a si limitações desnecessárias para acessar e reter talentos que podem contribuir de casa usando pijamas ou no escritório de terno e gravata.

Romantizar o home office também é pouco prudente. Se é fato que a modalidade pode ser mais produtiva, além de um diferencial na atração de talentos, também é verdade que há riscos relacionados principalmente à saúde mental.

O debate mais útil, portanto, é como usar em favor da empresa e seus colaboradores o home office, o trabalho presencial ou o trabalho híbrido, que concilia a não obrigatoriedade diária de ir ao escritório, com checkpoints e feedbacks presenciais. Cada organização vai encontrar a resposta para sua realidade. A decisão só precisa ser menos passional, mais objetiva e visar uma cultura organizacional mais inclusiva.

*Letícia Rodrigues é consultora especializada em diversidade e inclusão e sócia-fundadora da Tree Diversidade.

 Decoração em varandas proporciona aconchego e sofisticação para apartamentos

 

Seja para alugar ou comprar um apartamento, a varanda já se tornou um pré-requisito para muitos dos brasileiros. O ambiente pode promover descontração e relaxamento e, em época de pandemia, ainda ganhou um novo significado: liberdade. Mesmo se tratando de um espaço externo, a decoração faz a diferença e, até mesmo com mudanças simples, é possível deixar o ambiente ainda mais agradável. Mas, vale ressaltar que é preciso entender as regras de reforma do condomínio antes de planejar qualquer projeto ou mudança.

 

Para Maria Clara Auler, arquiteta da Vila 11 empresa nacional que desenvolve, administra e opera residências para locação long-stay em São Paulo, as pessoas repensaram a relação com o lar e, com isso, a varanda se tornou essencial no momento de procurar um apartamento. A arquiteta ainda ressalta que ambientá-la se tornou muito comum na busca por aconchego. "Assim como outros ambientes da casa, esse espaço pode ganhar uma decoração caprichada e proporcionar uma grande variedade de estilos. Os elementos devem respeitar o gosto dos moradores", comenta.

 

Para auxiliar na decoração, a profissional traz algumas dicas para proporcionar fluidez e sofisticação ao local.

Tamanho da varanda

No caso de metragens menores, o segredo está na otimização do espaço. Sendo assim, a arquiteta sugere transformar a varanda em um ambiente para home office, podendo compor com uma escrivaninha e cadeiras. Plantas e quadros decorativos podem completar a área e proporcionar sensação de conforto.

 

Quando já se tem um espaço maior, o ideal é criar a área para relaxar, curtir a vista ou fazer exercícios físicos. Para decorar, pufes, poltronas baixas, rede, tapetes de área externa e cadeiras sem estofados são ótimas opções.

 

Segundo a profissional, é importante pensar na adaptação do ambiente. Ou seja, se a área recebe sol de manhã ou de tarde, se é aberta ou fechada. Com essas informações, a pessoa vai escolher o mobiliário e a vegetação que se adaptem ao que a varanda oferece. Cortinas ou persianas podem ser excelentes aliadas para proteger os móveis dos efeitos do sol a longo prazo, por exemplo.

 

Investimento

 

Por ser um ambiente versátil, não há necessidade de gastar muito. "Muitos objetos de fácil acesso conseguem dar um ar diferente ao local. Desde os mais simples, como tapetes coloridos, vasos de plantas e quadros, até os mais personalizados, como móveis funcionais, imprimem personalidade", comenta. A dica da profissional para quem não quer gastar muito é apostar em plantas, banquinhos ou pufes.

 

Já para moradores que querem investir um pouco mais e possuem espaço da varanda, valem mesas, sofás impermeáveis e até uma iluminação diferente.

Dia dos namorados: como manter a chama acesa após anos de relacionamento?

 

Duas pessoas se conhecem, a paixão chega e elas resolvem investir em um relacionamento. O início é uma das mais intensas de um casal, com a vontade de estar junto o tempo inteiro e a excitação causada pelo novo. Cada encontro é uma novidade e, de alguma forma, isso move a curiosidade de mergulhar ainda mais profundamente com a descoberta de novas sensações. Mas o que fazer quando o tempo passa?

 

“Torna-se um grande desafio manter o Eros da relação vivo e aquecido. Acontece então da data dos Dia dos Namorados se tornar simplesmente uma convenção da troca de presentes de um casal que um foi apaixonado um pelo outro um dia. Muitos casais nem sabem por que estão juntos, trocaram a chama que vos unia pelo contrato de continuarem juntos até que a morte os separe”, explica o terapeuta tântrico Jorge Mahaprabu.

 

Abaixo, o especialista dá dicas de como é possível manter a chama acesa mesmo com o passar do tempo, chegada de filhos, envelhecimento dos corpos.

1.            Nunca ache que você é o dono do seu par e saiba que manter a individualidade é um dos segredos para uma relação duradoura e com emoções. Saber que o par é feliz independente da presença em sua vida, faz com que a gente admire ainda mais esta pessoa.

2.            De vez em quando quebrar a rotina e buscar o novo, pode resgatar sensações do início do namoro. Por mais que o dia a dia do casal seja saudável, variar possibilidades, viajar, experimentar novas aventuras, é fundamental.

3.            Converse sobre os seus desejos e fantasias. Muitos casais reproduzem o que aprenderam e passar a vida toda sem explorar sua sexualidade por estar casado e sem saber sobre os desejos do parceiro. De repente, o seu desejo é o mesmo do seu par e se vocês não conversam, nada vai mudar

Terça, 08 de Junho de 2021 - 11:05

Comunicação Humanizada: como praticar a empatia no ambiente corporativo

por Dani Verdugo

Comunicação Humanizada: como praticar a empatia no ambiente corporativo

A "comunicação humanizada" ou "não violenta" é uma técnica de comunicação desenvolvida pelo psicólogo norte-americano Marshall Rosenberg e pode ajudar qualquer pessoa, mesmo em situações cheias de conflito como a guerra, a se comunicar de modo mais eficaz.
 

A habilidade de se comunicar tem sido cada vez mais necessária no ambiente corporativo. E ambientes com maior abertura ao diálogo, que propiciem um caminho conciliador e pacífico, promovem maior engajamento das equipes, melhoram e preservam a saúde mental dos profissionais, e, consequentemente, impactam os resultados.
 

A Comunicação Humanizada auxilia no exercício de entendimento quanto às emoções por trás das falas, produzindo reflexões e, consequentemente, reações mais tranquilas. Quando adotada dentro de uma equipe em uma empresa, a comunicação não violenta favorece a manifestação de todos os colaboradores e lideranças, pois cria um ambiente acolhedor.
 

Isso não significa que não haverá debates ou discussões, e, sim, que será mais fácil chegar a um consenso.
 

Estruturada por quatro pilares: Consciência, Linguagem, Comunicação e Influência, a Comunicação Humanizada não é facilmente implementada. Mas se exercitada constantemente, acaba se tornando cultural e passa a integrar a "forma de ser" da companhia.
 

Abaixo, algumas dicas para exercitar a Comunicação Humanizada e se tornar um agente de transformação nas organizações:
 

• Evite pré-julgamentos sobre o que é "certo" ou "errado";
 

• Não se compare, nem compare os demais a outras pessoas;
 

• Abandone o tom acusatório, pois ele causa reações defensivas;
 

• Explique suas necessidades com clareza;
 

• Se coloque no lugar do outro;
 

• Expresse seus pontos vulneráveis, caso se sinta confortável;
 

• Antes de responder a uma ofensa ou ataque, pense com calma e exercite sua empatia. Não responda no mesmo tom.
 

*Dani Verdugo, empresária e headhunter, atua com Executive Search na THE Consulting

Domingo, 06 de Junho de 2021 - 06:05

"O esporte é o caminho", confira as dicas!

por Iga Bastianelli

 

 

A verdade é que qualquer esporte seja a natação, o tênis, o surf, a vela tem “salvado” muitas crianças durante a pandemia. O confinamento e as mudanças bruscas na rotina como, por exemplo, a escola on line, estão impondo a elas um contato digital muito mais intenso com horas seguidas em frente a uma tela de computador. E o esporte pode ser uma válvula de escape, pois permite o contato com o mundo real, com a natureza, além de fazer bem para a saúde tanto no aspecto físico quanto mental.

 

Conheça as dicas da psicóloga Dra. Daniele Seda, psicóloga da Marinha. Para as crianças que praticam esportes competitivos seguem dicas para os pais:

 

1. Concentre-se fundamentalmente na maneira como seu filho pratica o esporte e não nos resultados. Evite criticar resultados, mas se interesse pelo esforço.

2. Dê responsabilidades a seu filho, que com o tempo, aumentarão sua autoconfiança e independência.

3. Assegure-se de que o esporte competitivo seja uma experiência positiva, enfatize aspectos importantes como esportividade, ética, melhora pessoal, responsabilidade, excelência, respeito, amizade, cuidado com o meio ambiente.

4. Não faça vista grossa, se seu filho se comportar mal. Precisamos menos de pessoas que busquem a ganhar a qualquer custo, e mais daqueles que fazem o certo e justo mesmo quando não tem ninguém olhando.

5. Compreenda que os filhos tem o direito de competir, assim como o tem de não serem campeões. Incentive a experimentar outras atividades físicas.

6. Esteja preparado para apoiar e ajudar emocionalmente, especialmente quando seu filho tiver problemas.

7. Enfatize o fato de que, indo bem ou mal, seu carinho por ele será igual. Evite ficar com raiva ou tratá-lo de modo diferente quando perder. Controle suas emoções

8. Tente motivar seu filho a ser independente, a pensar por si mesmo.

10. Compare o progresso de seu filho com suas próprias habilidades e objetivos. 

11. Tenha no treinador um aliado. Colabore com ele, auxiliando-o a compreender melhor seu filho e confiando que ele poderá contribuir em muitos aspectos.

12. Mantenha-se no papel de pai/mãe. Evite ser o técnico de seu filho.

 

A Psicóloga Daniele Seda com experiência em preparar atletas olímpicos como as campeãs Martine Grael e Kahena Kunze, atualmente está trabalhando com a equipe do Mundial 2021 da classe Optimist, classe considerada a “divisão de base” da vela brasileira.

Conheça mais sobre a Classe Optimist e a Optibra

A Classe Optimist é a classe/barco de iniciação da vela mundial, e está presente no Brasil há 49 anos, completando 50 anos em 2023. O Optimist é também a porta de entrada para a vela Olímpica, tendo sido o caminho inicial dos maiores campeões do esporte mundial. O Optimist é destinado para velejadores iniciantes e experientes de 6 a 15 anos.

A OptiBRA é a Associação Brasileira dos Velejadores da Classe Optimist, e tem por finalidade principal o desenvolvimento da vela, pela prática segura da vela infanto-juvenil na Classe Optimist em todo o território nacional, além de incentivar, orientar, dirigir, promover, fiscalizar e divulgar a prática da vela de competição entre os jovens de 6 a 15 anos, em barcos da Classe Optimist.

Equipe brasileira que disputou o Norte Americano da Classe Optimist 2021

     

Sábado, 05 de Junho de 2021 - 09:05

Cinco principais tendências de moda inverno 2021

 Cinco principais tendências de moda inverno 2021

 
A moda se reinventa a cada ano e, com ela, cores, tecidos, estampas, modelagens e composições ganham novas posições de destaque nas coleções. Para o inverno 2021, a dica é apostar em peças atemporais com toques modernos e originais.

De acordo com a expert Liziane de Paula, da MOB Iguatemi Campinas, a marca aposta em tendências que apareceram nas passarelas e prometem fazer sucesso no mundo afora. "Para a temporada, nossa paleta de cores traz novidades como os tons cítricos. É o caso do pink, que é novo hit da estação", explica.

A profissional ainda ressalta que, além do estilo, o conforto é fundamental e nunca sai de moda. Versáteis, os modelos curingas e fluidos são ótimas opções para inúmeras ocasiões.

Confira as principais tendências de moda inverno 2021, segundo a especialista:

1. Wide leg e slouchy: as novas nomenclaturas para o que chamávamos de pantalona e shape cenoura chegam para garantir ainda mais estilo aos looks de inverno. As peças jeans fazem referência aos anos 70 e são marcadas pela cintura alta e caimento descontraído.

2. Estampas aquareladas e geométricas: a delicadeza e a sofisticação de traços e cores serão as queridinhas do momento. Esse novo olhar para as estampas agregam personalidade ao visual e prometem trazer modernidade e leveza aos looks.

3. Tricot: a técnica que atravessa séculos aquece os dias frios da estação e não sai de cena na temporada 2021. 

4. Comfy: coringas, as peças confortáveis são ainda mais procuradas neste período de pandemia e home office. Para manter o estilo, a expert em moda sugere apostar na variedade de tecidos e modelagens, que vão além do moletom e ganham um ar mais sofisticado com peças que mesclam couro, linho e tricot.
Obesidade infantil: manter uma rotina saudável na pandemia é importante

3 de junho é lembrado como o Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para trazer luz a um assunto muito importante e que está sempre no radar de pais, mães e cuidadores: a obesidade na infância e na adolescência. De cada três crianças e adolescentes no Brasil, uma está acima do peso; 11% das crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos têm obesidade e 17,2%, sobrepeso, segundo o Ministério da Saúde e a OECD.

Com a pandemia que nos atinge desde o ano passado, com crianças em isolamento social e por isso longe das escolas, dos parquinhos e das atividades esportivas, ansiosas e muitas vezes ingerindo alimentos não tão saudáveis, a expectativa é que esses números possam aumentar.

"A obesidade é uma doença crônica multifatorial, com implicações genéticas (quando os pais têm obesidade) e ambientais, caso a criança esteja inserida em uma família com hábitos alimentares não saudáveis e está sedentária. Isso pode gerar a obesidade infantil", diz a endocrinologista pediátrica Ruth Rocha Franco, do Instituto da Criança da Universidade de São Paulo-USP e consultora médica da Novo Nordisk.

De acordo com a médica, se a obesidade não for tratada de forma adequada, pode evoluir e causar problemas graves mesmo na infância, como diabetes tipo 2, colesterol, hipertensão, entre outras condições.

No passado, existia a percepção equivocada de que ‘criança gordinha’ era criança saudável e bem alimentada - mas, essa impressão tem mudado. "É comum a criança estar acima do peso e ter falta de ferro e vitaminas. Muitas vezes, a dieta é tão limitada, que ela só ingere doces e carboidratos ultra processados, ou seja, não come frutas, não come legumes. Apesar de estarem acima do peso, estão desnutridas nutricionalmente", informa a endocrinologista.

Ao buscar o tratamento adequado, é preciso que o núcleo familiar colabore com o tratamento da obesidade. Segundo a médica, quando a família (incluindo os avós) se envolve, a criança se sente motivada e começa a perder peso. "Dessa forma, toda a família pode começar a reduzir o peso. Os pais começam a perder peso e a brincar mais tempo com os filhos. É saúde para toda a família", completa a especialista.

 

Alimentação saudável em tempos de pandemia

Atualmente, as famílias se veem em um desafio ainda maior em tempos de distanciamento social devido à pandemia da Covid-19: conseguir mudar hábitos, tanto alimentares quanto de atividade física, em um período em que todos estão mais reclusos, ansiosos e também mais estressados. Para enfrentar essa fase, a endocrinologista aconselha usar a criatividade, fazendo com que a criança se movimente dentro de casa, seja brincando com o cachorro, arrumando seu próprio quarto, movimentar-se mais dentro de casa ou subir escadas caso more em prédio, ou mesmo preparar uma salada diferente".
 

Tratamento Capilar Anti-Idade: entenda como evitar o envelhecimento dos fios


 

O autocuidado está cada vez mais presente na rotina das mulheres, uma vez que o universo da beleza abriu um importante caminho para o entendimento sobre uma infinidade de questões relacionadas ao corpo. Entre tantas descobertas, a constatação do envelhecimento capilar chama atenção. "Diferentemente do que as pessoas associam, o envelhecimento capilar não está relacionado somente com o surgimento dos primeiros fios brancos", explica Renata Lima, Coordenadora de Educação da Aneethun.
 

De acordo com ela, além da diminuição natural do ritmo da renovação celular, existem alguns fatores externos e internos que podem acelerar o processo de envelhecimento dos fios, drenando sua vitalidade e ocasionando o aspecto envelhecido. "Fatores externos como a radiação solar, poluição, utilização de ferramentas térmicas sem proteção, uso excessivo de químicas sem tratamentos posteriores, além da genética e mudanças hormonais como a menopausa, anemia, estresse, insônia, tabagismo, uso excessivo de medicamentos, alimentação inadequada, pobre em proteínas e vitaminas essenciais, também afetam o desenvolvimento dos cabelos e implica na formação de fios mais finos, curtos, frágeis, opacos, ásperos e sem elasticidade", exemplifica Renata.
 

Para proteger e retardar o afinamento dos fios, a Aneethun, marca especialista em produtos de alto padrão direcionados para o segmento profissional de beleza e home care, sugere um passo a passo para realizar o tratamento anti-idade, que tem a função de prevenir a perda de densidade, o desbotamento, e resgatar a nutrição e elasticidade dos fios.
 

ADERIR AO USO DO FILTRO SOLAR CAPILAR

Assim como na pele, a exposição exagerada ao sol pode acelerar o envelhecimento dos fios. É ideal criar uma camada protetora contra as radiações UVs.

 

PRODUTOS ESPECÍFICOS PARA O TRATAMENTO
Para cuidar e preservar o envelhecimento dos fios é ideal aderir ao uso de produtos anti-idade que contenham em sua formulação aminoácidos, vitamina B5 e óleos. 

 

HIDRATAÇÃO CAPILAR POTENTE

A hidratação é uma importante aliada à vitalidade dos fios. As máscaras hidratantes têm a função de melhorar a saúde e o aspecto dos fios, evitando o ressecamento capilar. "Um dos primeiros sinais de envelhecimento é quando o cabelo começa a ficar ressacado e sem brilho. Com isso, a melhor opção é hidratar os fios para repor a água e os nutrientes perdidos", explica a coordenadora.
 

EVITAR PROCEDIMENTOS QUÍMICOS E O USO DE FERRAMENTAS TÉRMICAS

Os processos químicos como alisamentos, colorações e descolorações sem tratamentos posteriores e o uso de ferramentas térmicas muito quentes como secador, chapinha ou baby liss sem proteção térmica, deixam os fios mais sensíveis. 

Saiba como manter a saúde mental e a boa produtividade no home office

 


A chegada da pandemia fez com que muitas empresas aderissem ao home office para preservar a saúde de seus colaboradores e não expô-los ao coronavírus. Com isso, trabalhar em casa se tornou mais prático e libertador para muitas pessoas. Por outro lado, o excesso de cobrança para manter o nível de qualidade de trabalho, a solidão por não estar rodeada de pessoas e não saber lidar com as atividades pessoais e profissionais juntas, começaram a se tornar massacrantes.

E pensando em ajudar a manter a saúde mental em ordem durante este período de trabalho remoto, Grazi Piva, diretora executiva de Gente, Gestão e Cultura, da EDC Group consultoria de RH e outsourcing de serviços especializados, desenvolveu orientações e reflexões de como fazer para se adaptar ao Home Office de forma saudável, ter um dia produtivo e não sofrer com a rotina diária dentro de casa. Ela explica que o isolamento social já pode ser um fator que desperta movimentos negativos. "Solidão e excesso de trabalho estão relacionados a aumento de casos de estresse, ansiedade e depressão. Por isso, é fundamental manter uma rotina e se desconectar quando necessário", explica.

Confira as dicas:

• Tenha rotina

Organize a sua rotina de trabalho como se estivesse sendo exercida presencialmente. Com uma definição específica para iniciar e finalizar o expediente, será mais fácil administrar o trabalho home office e ter períodos de descanso. Para pais e mães, tal organização é fundamental para que as crianças também tenham um tempo de convivência com eles. Não está fácil para ninguém e não existe receita mágica, mas a rotina será sempre uma grande aliada.

• Estabeleça metas

No trabalho home office existem horários mais flexíveis, que podem nos levar à procrastinação ou excesso de jornada. Por este motivo, é importante que você defina metas que devem ser cumpridas em determinados períodos, como número de atividades que serão executadas em um dia ou em um período específico (os planners podem ser ótimos aliados). 


• Aprenda a dizer não! Isso é importante para definir prioridade

O não possibilita você chegar mais perto daquilo que deseja e coloca você como protagonista da sua história. Quando aprendemos dizer não, aquele espaço para terceirizar a culpa para o outro some, pois já não existe mais alguém pautando a nossa existência, ou seja, você assume as suas rédeas. Por que você não diz não?
 

• Tenha uma estação de trabalho

O home office não precisa significar que toda a residência se tornou um lugar de trabalho. É importante que exista uma divisão espacial que indique o momento de trabalho e ter uma estação que contribui com esse processo. Nela estarão seus documentos profissionais e as ferramentas necessárias para a execução de suas atividades diárias. Deixe sempre o local organizado e com sua identidade.

• Faça check-lists

Muitas vezes nos sentimos sobrecarregados e culpados com um acúmulo de tarefas. Fazer listas de pendências ajuda na definição de prioridades e na visualização de tarefas a serem cumpridas de uma maneira holística. 

• Converse


O trabalho home office pode gerar solidão e nos desconectar das pessoas. Como humanos, precisamos nos comunicar com os outros para fortalecermos nossas identidades e nos sentirmos parte da sociedade, afinal, somos seres relacionais. Busque conversar com seus amigos, familiares e colegas de trabalho - em muitos casos isso também ajuda a ver que suas angústias são comuns a outras pessoas e buscar coletivamente soluções que tornem a rotina mais leve.

• Pratique atividade física

A prática de atividade física, além de promover hábitos saudáveis, também contribui com a inserção de ações que te desvinculam da rotina de trabalho. Caminhar ao ar livre ou pedalar, por exemplo, são modos de desconectar a sua mente das atividades profissionais. 

• Seja original e desconecte-se


Não sermos nós mesmos pode ser muito exaustivo. Seja fiel a sua própria identidade, valores e essência. Viver somente para se encaixar em dinâmicas, grupos e situações,?constroem muitas emoções negativas e acabam com o nosso humor e saúde. Então, olhe para dentro, conheça seus limites, paixões e sonhos. Tenha claro o que você quer para você. Isso não é egoísmo e sim sinônimo de bem-estar e vitalidade. 

RBN Digital completa 4 anos de música e informação para mais de 5 mi de ouvintes

Já pensou alcançar mais de 5 milhões de ouvintes em apenas quatro anos? Não é para qualquer um, né? Isso é RBN Digital. Neste sábado (22), a rádio chega ao seu quarto aniversário com milhares de downloads no aplicativo e acessos no site. Com muita música de qualidade, informação e entretenimento, a RBN está disponível para você 24h por dia, 7 dias por semana. 

 

Apesar de ter sede em Salvador, a rádio toca os ouvidos dos brasileiros em mais de 2 mil municípios de 120 países. Ao longo dos últimos 12 meses, mais de 1 milhão de ouvintes "sintonizaram" a RBN. 

 

A programação inclui ainda programetes especiais sobre esportes, design, moto e autos e programas especiais aos finais de semana. Além disso, transmitiu programas direcionados à pandemia do novo coronavírus e tem a proposta de sempre inovar para trazer mais conteúdos para o ouvinte. 

 

Acompanhe a RBN Digital pelo app para Android na Play Store (veja aqui) ou iOS na Apple Store (veja aqui) ou pelo site www.rbndigital.com!

 

Sexta, 21 de Maio de 2021 - 09:05

Vamos começar a meditar?

Um levantamento realizado pelo Gympass, plataforma completa de bem-estar, mostrou que o uso médio de aplicativos de saúde mental e emocional no primeiro trimestre de 2021 cresceu 130% em relação à média de utilização do ano passado inteiro. Só nos quatro primeiros meses do ano, o uso médio foi 54% superior ao do último trimestre de 2020. Esse aumento demonstra que as pessoas têm olhado mais para o bem-estar integral e usado as soluções digitais como complemento às atividades presenciais.

 

Durante a pandemia, a saúde e o bem-estar tornaram-se pautas de extrema importância, principalmente pelos efeitos gerados pelo coronavírus. O isolamento social e os desafios do equilíbrio entre as vidas profissional e pessoal contribuíram para o aumento dos níveis de estresse, ansiedade e depressão, por exemplo. Isso provocou uma mudança no comportamento das pessoas, que passaram a priorizar outras formas de atividades para se sentirem bem.

 

Dentre as atividades mais buscadas como uma opção de manter o autocuidado neste período está a meditação. Para celebrar o Dia Mundial da Meditação, nesta sexta-feira, 21 de maio, o Gympass traz cinco práticas que vão ajudar a ter uma melhor experiência na meditação, principalmente para as pessoas que ainda não adotaram a prática de meditar:

 

1. Data, hora e lugar marcado para meditar
Um ambiente fixo, limpo, organizado e aconchegante ajudará a treinar seu corpo e mente para que se sinta mais confortável e à vontade para iniciar a meditação com mais facilidade. Criar um ambiente que alimente um estado mais relaxado da mente por meio de aromas, cores e sons também deve ser considerado.

 

2. Autoconhecimento: escute a si e seus pensamentos
Entenda quais seus objetivos no momento de reflexão. Questionar-se sobre seus verdadeiros desejos e objetivos e saber reconhecer seus pensamentos e sentimentos é muito importante e te trará um autocontrole e autoconhecimento que podem até mesmo despertar uma série de ideias, crenças, soluções e inspiração.

 

3. Comece do simples
Comece com pequenos intervalos sozinho com seus pensamentos. Um bom começo é começar. Por isso, a meditação é um ato humilde, que leva tempo e esforço para construir uma rotina estável. Algumas posições, técnicas de respiração ou duração de cada sessão podem parecer muito desafiadoras no início, mas se lembre sempre de que a jornada é mais importante do que o destino.

 

4. Seja paciente consigo mesmo
Concentre-se nos pequenos passos que você está dando para estar um pouco atento todos os dias. Meditar é aprender a se tratar com gentileza, não importa o que você esteja experimentando em dado momento da vida. Muitos fatores podem influenciar a percepção dos resultados que você terá, como a qualidade do sono, sua dieta atual, a quantidade de estresse a que você está submetido.

 

5. Use a tecnologia a seu favor
Uma demanda constante por mais foco e desempenho levou a vivenciar a era da ansiedade, o que explica as razões pelas quais a meditação se tornou popular atualmente. E uma ótima solução para os tempos de hoje é realizar aulas online para obter orientação. Existem diversas opções para vários níveis diferentes. Sessões longas ou curtas, sons da natureza ou espirituais, meditação guiada.

Quinta, 20 de Maio de 2021 - 12:53

6 rituais de beleza para adotar antes de dormir

6 rituais de beleza para adotar antes de dormir

Os cuidados com o corpo e a pele não devem ser esquecidos durante o período noturno. Inserir alguns hábitos simples na rotina antes de ir dormir pode fazer toda a diferença na aparência. Retirar a maquiagem do rosto, lavar a pele e manter hidratada fazem parte do ritual que ajudam a manter a pele saudável. Esses hábitos se tornaram ainda mais frequentes na pandemia, a rotina skincare virou febre entre homens e mulheres, famosas como Manu Gavassi, Juliana Paes, Isis Valverde e Paola Oliveira também aderiram a tendência. 

Segundo Aline Caniçais, especialista dermatofuncional da HTM Eletrônica - empresa referência na fabricação de equipamentos estéticos - durante a noite, o metabolismo das células da pele aumenta. “Ela absorve mais e melhor os nutrientes do que em qualquer outro período do dia. Além disso, à noite a pele se recupera das agressões sofridas durante o dia por causa de sol, vento, poluição, frio, entre outros”, explica. 

Pensando nisso, a especialista separou 6 dicas de beleza para colocar em prática antes de dormir: 

Lave o rosto e retire a maquiagem

O primeiro passo da rotina de skincare deve ser retirar toda a maquiagem e limpar qualquer resíduo de produtos, poluição, fumaça de cigarro ou outras impurezas que atingem a pele ao longo do dia. O acúmulo de sujeira atrapalha o processo de regeneração da pele e impede que ela absorva os produtos de skincare.

Hidrate a pele antes de dormir 

Uma vez que a pele esteja limpa, esse é o melhor momento para uma hidratação facial. Um bom hidratante é essencial para manter o viço da pele. Algumas fórmulas ainda contém ingredientes nutritivos, que ajudam a manter a função das células. Escolha um hidratante de acordo com o seu tipo de pele e orientado por um profissional.

 

Não esqueça os joelhos e cotovelos

Para uma hidratação da cabeça aos pés, não se esqueça das áreas mais ásperas e secas do corpo, como joelhos, calcanhares e cotovelos. Essa é a hora de aplicar cremes mais consistentes com ativos hiperidratantes e nutritivos - como manteigas e óleos naturais - em regiões como joelhos, calcanhares e cotovelos. 

 

Deixe os lábios bem macios

Não economize no lip balm -  hidratante labial que garante benefícios diários - antes de dormir se a intenção for despertar com os lábios bem hidratados. Escolha um que possua textura mais grossa e ativos potentes para deixá-los macios.

 

Preserve as áreas delicadas

A área dos olhos merece uma atenção especial, pois é uma região de pele muito delicada. Além disso, é a área que primeiro envelhece. Hidrate bem a área usando cremes específicos para essa região. É possível também fazer compressas com chá de camomila geladinho. Você pode usar os saquinhos de chá diretamente no rosto, ou lançar mão de um algodão embebido no líquido. Apenas 15 minutinhos são necessários para que a camomila faça efeito na pele. 

 

Madeixas hidratadas antes de dormir

Qualquer que seja o tipo de cabelo pode se beneficiar de uma hidratação express. Na verdade, ao passar óleo essenciais no cabelo, antes de dormir, a sensação vai ser de uma rápida hidratação, mas, na verdade, o produto passará horas nos seus fios. O que é ótimo para melhor absorção e resultado. Já no caso de quem tem cabelos oleosos deve fazer isso, porém deve lavar pela manhã.  Um detalhe importante: os óleos precisam ser vegetais, que conseguem nutrir os fios. Já os minerais criam uma capa protetora no fio, evitando que nutrientes entrem.

 

Cuidados que potencializam procedimentos estéticos 

Vale lembrar que o home care corresponde a continuidade do tratamento estético em casa com a utilização de produtos para a pele, cabelos e corpo. Esses produtos complementam os tratamentos feitos nas clínicas, potencializando os resultados com a mesma qualidade dos procedimentos como: a fototerapia com LED/Laser Vermelho, que é bastante conhecida por promover um aumento da circulação dos fios, aumento do metabolismo folicular e a reativação do crescimento do cabelo; a radiofrequência, flacidez da pele e o tratamento com luz intensa pulsada, específico para o rejuvenescimento do rosto e da pele.

 

Teleorientação gratuita sobre glaucoma para a população

 

Pessoas interessadas em participar de sessão gratuita e individual de teleorientacão sobre glaucoma, conduzidas por médicos ligados ao Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e à Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), têm até a próxima terça-feira (18) para se inscreverem na plataforma montada para oferecer esse serviço. Os encontros, que serão individuais e com duração estimada de 15 minutos, acontecerão no dia 22 (sábado), entre 9h e 17h.
 

Por meio de sessões de aconselhamento, realizadas à distância com o auxílio das tecnologias digitais, os pacientes poderão esclarecer dúvidas com especialistas no tratamento do glaucoma, doença que é a principal causa de cegueira evitável no Brasil e no mundo. A atividade acontece em paralelo à programação do 24 horas pelo glaucoma, uma maratona organizada pelo CBO e pela SBG que oferecerá pelas redes sociais das entidades parceiras inúmeros conteúdos sobre o tema.
 

Conversa com especialista - O agendamento da teleorientação pode ser feito pelo site do evento: www.24hpeloglaucoma.com.br

Para participar, basta entrar no endereço, escolher um horário - entre 9h e 17h - e preencher o formulário. A pessoa receberá um link que vai levá-la, na hora agendada, a uma sala para conversar com o especialista.
 

"A ideia não é prescrever receitas, mas sim orientar e tirar dúvidas. A pessoa poderá, durante 15 minutos, saber o que quiser sobre a doença, com o médico. É o paciente quem define o tema", informa o oftalmologista Cristiano Caixeta Umbelino, vice-presidente do CBO e coordenador do 24 horas pelo glaucoma.
 

Conforme também salienta, a opção por levar aconselhamento qualificado por meio da internet é fruto direto da pandemia. "Devido à crise gerada pela covid-19, o CBO e a SBG decidiram por garantir a segurança dos pacientes e investir numa estrutura que permite a troca de informações, sem a necessidade de aglomerar", pontua Caixeta.

Sexta, 14 de Maio de 2021 - 09:05

Por que alimentos orgânicos?

Por que alimentos orgânicos?


No Brasil, o uso de agrotóxicos na produção agrícola se tornou comum para eliminar insetos ou pragas nas plantações. Em 2019, um projeto de Lei atualizou a legislação dos agrotóxicos ao propor uma série de mudanças para afrouxar as regras sobre o uso, controle, registro e fiscalização dessas substâncias químicas. Ao mesmo tempo, esse movimento parece ter chamado a atenção das pessoas à preocupação sobre a origem dos alimentos que colocam no prato e ter fomentado um crescimento na busca por alimentos orgânicos e naturais. Considerando os malefícios que os agrotóxicos trazem para a saúde e meio ambiente, a Liv Up, foodtech de alimentação saudável, lembra que é importante também saber que certas frutas e legumes sofrem maior contaminação por esses pesticidas e por isso tem ampliado a sua oferta de soluções saudáveis, práticas e que geraram impacto em toda a cadeia, por meio da ampliação de alimentos orgânicos oferecidos em seu Mercado Online e quitanda com foco em levar opções naturais e livres de pesticidas para quem busca comer e viver melhor.
 

O uso de agrotóxicos é tão desvantajoso para o produtor, que fica em contato direto com a plantação, quanto para os consumidores, colocando a saúde de todos em risco, submetidos ao desenvolvimento de doenças graves como problemas nos rins, no fígado, ou até mesmo câncer, assim como afirma o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Por isso, para além do cuidado na seleção dos alimentos e a higienização de produtos frescos, a melhor alternativa, e que tem crescido e ganhado atenção dos consumidores nos últimos tempos, é a substituição dos alimentos convencionais pelos naturais e orgânicos.
 

Conhecidos por não utilizar venenos e adubos químicos em sua produção, para serem considerados alimentos orgânicos e darem uma garantia na origem, outras condições são exigidas por lei. De forma simplificada, além de serem produzidos para diminuir os impactos ao meio ambiente, aos recursos naturais e as espécies de animais e plantas locais; também são preocupados em não degradar o solo e fontes de água; respeitam os direitos dos trabalhadores envolvidos em sua produção e não contam com o cultivo de transgênicos e nem com a utilização de agrotóxicos ou outras substâncias sintéticas, como hormônios, drogas veterinárias, adubos ou antibióticos, sendo avaliados e certificados por órgãos reguladores do governo.

NIVEA lança hidratante facial em gel com ácido hialurônico e livre de óleos

Uma pele bem hidratada adequadamente previne possíveis irritações, melhora a textura e ainda fica protegida de agentes externos. Ainda assim, há quem acabe não usando hidratante facial por receio de aumentar a oleosidade da pele, e tem também aquelas pessoas que dispensam produtos do tipo por causa do calor. Em meio a isso, a NIVEA lança um novo item da linha de cuidados faciais ideal para locais de clima quente o ano inteiro, em formato de gel.

 

O NIVEA Facial Hidratante em Gel não deixa brilho e nem sensação oleosa. A fórmula inclui ácido hialurônico e pepino, que proporciona uma sensação refrescante e aparência de pele saudável. O creme ainda tem rápida absorção e é uma ótima opção para prolongar o efeito da maquiagem. A textura em gel também refresca e é ideal para uso diário, pois a fórmula promove hidratação de 24 horas.

 

A linha de potinhos da marca ainda é composta por outros três produtos, todos com ótimo custo-benefício e acessíveis para os consumidores. O NIVEA Creme Facial Nutritivo possui fórmula leve e enriquecida com Karité, emolientes e ceras que, quando em contato com a pele, promovem uma nutrição intensa – e ainda é ótimo para preparar a pele para a maquiagem. O NIVEA Creme Facial Antissinais conta com vitamina E, emolientes, oferece proteção UVA/UVB, dá firmeza a pele e reduz linhas de expressão. E, ainda, o NIVEA Creme Facial Noturno, que hidrata profundamente a pele durante a noite com fórmula com vitamina B5, que auxilia a renovação celular e deixa a pele com aparência descansada.

 

Ligia Annunziato, head de Trade e Marketing da empresa no Nordeste, destaca que pesquisas feitas com consumidoras identificaram que 55% das brasileiras declaram ter pele oleosa, o índice aumenta na faixa etária de 14 a 29 anos e chega a 65%. “Outro dado importante é que produtos que não deixam uma camada oleosa na pele é o segundo benefício mais procurado pelas brasileiras, especialmente as mais jovens. Sempre acompanhamos de perto esses desejos para trazer os melhores produtos com um preço acessível”, destacou. Para adquirir seu NIVEA Facial Hidratante em Gel, clique neste link.

Como a moda e autoestima podem interferir no dia a dia das pessoas


Nem todos os dias as pessoas acordam se sentindo maravilhosamente bem, alegres ou de bem com o espelho. Logo, quando isso acontece, a tendência é gerar estresse, mau humor ou frustração ao longo do dia. Mas você já parou para pensar na relação entre beleza e autoestima? Quando as pessoas se sentem bem e bonitas, a autoestima tende a ser mais elevada, gerando sensação de bem-estar, autoconfiança e determinação. A estilista e empresária Anne Garcia, considerada referência na área da moda, fala sobre o assunto e traz dicas para aumentar a autoestima.
 

Com a expansão das redes sociais e seu mundo de aparências, muitas pessoas acabam se frustrando ao ver vidas perfeitas e, principalmente, padrões de beleza que só existem virtualmente, o que acaba ocasionando baixa autoestima para quem acompanha a rotina de famosos e blogueiras. 

Para Anne, é importante que as pessoas separem um tempo para o cuidado da saúde mental. "Temos que nos cuidar de dentro para fora. Você tem que estar bem com você mesma. Você deve ouvir e entender os sinais do seu corpo e da sua mente, encontrar os seus pontos fortes e fracos, e usar isso a seu favor. Aceitar que ninguém é perfeito é extremamente essencial para a nossa autoestima", completa.

Além de trabalhar a saúde mental, é importante manter amizades positivas, pois estar ao lado de pessoas que te frustram e te colocam para baixo pode causar baixa autoestima, gerando sentimentos ruins, como infelicidade, incapacidade, falta de confiança e inferioridade. "Temos que focar no que nos faz bem e evitar o que nos faz mal. Para isso, é importante o processo de autoconhecimento. Parece fácil, mas exige um treinamento diário e constante. Pratique atividades físicas, se alimente bem e lembre-se de que o mais importante nessa vida é sermos felizes", finaliza a estilista.

 Mercado digital impulsiona mães a empreender e aprender na internet
 

A gestação e a maternidade podem trazer diversas dúvidas para as mães de primeira viagem ou até mesmo as mais experientes. Com milhares de pessoas em casa, devido às orientações de distanciamento social para frear o avanço da Covid-19, a internet pode ser uma aliada das mães também nesse momento, seja na busca por informações e conhecimento, seja na oferta de conteúdo especializado no tema.
 

É o caso da nutricionista e mestre em Ciência dos Alimentos Milene Henrique e da especialista em sono infantil, pós-graduada em neuropsicopedagogia, Karla Mendonça. Elas fazem sucesso nas redes sociais e no mundo dos negócios ajudando outras mães a lidarem com a rotina e os desafios da maternidade.
 

Com mais de meio milhão de seguidores em suas redes sociais, Karla transformou sua experiência profissional e de mãe no curso online Bebê Dorminhoco onde ensina técnicas para ajudar outras mulheres na rotina de sono do bebê. O projeto já ajudou mais de 30 mil famílias, em 16 países, e conquistou famosos como Karina Bacchi, Juliana Didone e Thaeme Mariôto.
 

Mãe do Arthur e do pequeno Heitor, a nutricionista Milene criou o curso Bebê Bom de Garfo que tem como objetivo melhorar a alimentação de crianças com dificuldades para comer ou aceitar novos alimentos. Baseado em mais de 12 anos de estudo, e também na sua prática profissional e pessoal, o conteúdo já transformou a vida de mais de 14 mil mães e seus filhos. Além disso, em suas redes sociais ela compartilha sua experiência com mais de 300 mil seguidores.
 

Segundo Nathalia Cavalieri, vice-presidente de marketing da Hotmart - plataforma global usada por Karla, Milene e milhares de outras empreendedoras para criação e comercialização de produtos digitais - a demanda por conteúdos relacionados aos temas da parentalidade, criação de filhos e família cresceu 55% em 2020. Entre aqueles de maior interesse estão conteúdos ligados à alimentação, sono, gravidez e amamentação.
 

"O mercado de produtos digitais tem sido muito procurado não apenas por mães, que buscam outras maneiras para aprender mais sobre temas que as motivam, como também por especialistas que desejam transformar seus conhecimentos em um negócio online, ajudando outras mulheres e seus filhos em suas jornadas", afirma Nathalia.
 

Segundo a VP, empreender na internet, assim como em qualquer negócio, apresenta desafios, mas com planejamento e dedicação é possível colher frutos. "Para muitas mães, empreender não é uma escolha, e sim uma necessidade. Por outro lado, o empreendedorismo digital pode ser um grande aliado - principalmente por apresentar baixo custo de produção, flexibilidade de horários e crescimento exponencial", ressalta.
 

Atualmente, a Hotmart contabiliza 26 milhões de usuários, mais de 370 mil produtos cadastrados em sua plataforma e escritórios na Holanda, Brasil, Espanha, México, Colômbia, Estados Unidos, França e Reino Unido.

Casarão 17 realiza Semana de Moda, Arte, Cultura e Gastronomia

 

O Casarão 17, que fica em um dos mais belos cartões postais da cidade, no Terreiro de Jesus, realiza de 29 de abril a 2 de maio, das 11h às 19h, a Semana de Moda, Arte, Cultura e Gastronomia e se consolida como um dos primeiro Fun Clubs da cidade. No Casarão 17 estarão à venda roupas, acessórios e artigos de moda, com produtos de bazar, lançamentos para o Dia das Mães e promoções exclusivas de marcas como Havaianas, Cia Marítima, Santa Bata, Colcci, Lady Mary e Leila Daltro; haverá também, numa oportunidade única, a venda das obras de arte de artistas visuais baianos, que têm ateliês no Pelourinho, Bida, Arléo e Luiz Folgueira; os serviços turísticos do Centro Histórico também estarão disponíveis pelas agências homologadas ao Casarão 17 e a reconhecida gastronomia do exclusivo Café Restaurante Mariposa Pelourinho oferecerá um cardápio especial e ficará responsável por toda organização da ação.

A Semana de Moda, Arte, Cultura e Gastronomia do Casarão 17, além de ser uma excelente oportunidade para realizar compras para o Dia das Mães, é um bom momento para sair de casa e visitar um lugar que segue todos os protocolos de prevenção à Covid-19, reconhecidamente seguro pelos órgãos da Prefeitura e que oferece no mesmo lugar gastronomia, arte, moda e entretenimento. Um local de pura diversão e com toda facilidade de acesso aos estacionamentos e conforto para trasladar os visitantes em Carro Elétrico Temático.

Instagram @casarao17

Segunda, 26 de Abril de 2021 - 15:05

Mais cor para alegrar nossos dias iguais

Mais cor para alegrar nossos dias iguais


 

E é possível alegrar o visual abusando das combinações a partir de tons neutros como base. É o que garante a consultora de imagem Marcela Moura, que tem em seu portfólio de serviços a coloração pessoal, "Técnica que descobre as cores mais favoráveis a cada beleza e torna a nossa imagem mais harmônica".Pela manhã a escolha das roupas e das cores que usaremos durante o dia sempre refletem as expectativas do que temos pela frente em nossa jornada. Agora, nesses dias de isolamento social com a pandemia, quando nossa rotina está mais igual e monótona, as cores podem ajudar a melhorar o astral durante o dia. Fugir do preto e do cinza, mesmo em home office, contribui para elevar o humor e até a produtividade no trabalho.
 

Uma das composições sugeridas por Marcela é o azul e laranja. "Essas duas cores são opostas no círculo cromático, e seguramente se complementam quando juntas em um look que pode iluminar e alegrar seu dia, mesmo que ele esteja cinzento e monótono. O azul na sua versão Royal também contrasta muito bem com o laranja e se transforma em protagonista da composição", afirma a consultora.
 

Seguindo essa linha de cores complementares, o vermelho e o verde também resultam em ótimas harmonizações, assim como o amarelo e o roxo, que proporcionam um resultado mais colorido.
 

Para Marcela, uma outra combinação que garante ótimos looks, são o bege e o verde que podem ser explorados em qualquer estação do ano. "Seja taupe, camel, fendi, caramelo ou em uma das variações dentro do que muitos consideram bege, podemos criar um ponto focal de destaque investindo em composições com a cor verde, em suas tonalidades diversas! Fica lindo, chique e atemporal."

Mesmo com pandemia, segmento de franquias de Saúde, Beleza e Bem-Estar cresce


 

O balanço consolidado realizado pela ABF - Associação Brasileira de Franchising revela que o setor de franquias manteve sua curva de recuperação no 4º trimestre de 2020, se aproximando dos níveis pré-Covid-19. A retomada gradual da atividade econômica, as medidas de estímulo e a melhora nos índices de confiança empresarial e do consumidor devem incentivar novos negócios por parte de profissionais em busca de alternativas de renda e investidores, visando retornos financeiros mais altos.
 

Em 2020, mesmo com todas as dificuldades, um dos segmentos que mais chamou a atenção foi o de Saúde, Beleza e Bem-Estar por apresentar um bom desempenho no faturamento. Segundo a entidade, o segmento registrou desempenho positivo, de 5,4% no 4º tri e de 3,1% no ano.
 

O segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar foi beneficiado pelo fato de haver uma demanda ainda reprimida, pela decisão de parte dos pacientes em aproveitar a quarentena para realizar procedimentos mais invasivos, a acentuação do desejo de bem-estar mesmo em um contexto tão delicado e o redirecionamento de recursos que seriam utilizados para outros fins, como viagens e outras atividades sociais restritas nesse período.
 

"As franquias de Saúde e Beleza demonstraram grande resiliência e agilidade. O conhecido ‘efeito batom’ demorou um pouco mais a aparecer, mas se fez presente. De qualquer forma, apenas ele não explica o desempenho dessas franquias. Sim, o consumo de substituição e de gratificação foram importantes, mas as franquias deste segmento também fizeram sua parte. Se digitalizaram, criaram produtos e pacotes e, acima de tudo, mantiveram o relacionamento com franqueados e os consumidores. É importante destacar também o crescimento de serviços essenciais por meio do franchising, como odontologia, oftalmologia, clínica geral e cuidados com idosos que tiveram mais uma vez seu valor e potenciais reconhecidos mesmo com o mercado passando por tantas transformações", afirma Thais Ramos, coordenadora do Comitê de Saúde e Beleza da ABF.

Terça, 13 de Abril de 2021 - 12:05

Dia do Beijo: receitas de batons veganos!

 Dia do Beijo: receitas de batons veganos!

 

 

Nessa terça-feira (13), comemora-se o Dia do Beijo. E, pensando em opções sustentáveis, a Bio Mundo franquia de alimentos saudáveis, traz receitas caseiras de batons veganos para ajudar a preservar a saúde dos lábios e ainda dar cor, escolhendo a ideal para cada mood.

Além da praticidade em fazer um batom novinho, as opções veganas são livres de toxinas ou conservantes. Dentre os ingredientes estão presentes óleo de coco, manteiga de cacau e frutas, como amora, framboesa e romã, além de óleos essenciais.

Confira as receitas abaixo:

Batom Vermelho
Ingredientes
1 colher (sopa) de manteiga de cacau
2 colheres (sopa) de óleo de coco
1 amora
2 gotas de óleo essencial de amora

Modo de preparo: primeiro amasse a amora e misture as gotas do óleo essencial. Reserve. Enquanto isso, ferva em banho-maria a manteiga de cacau e acrescente o óleo de coco. Depois, misture tudo e espere esfriar. Mantenha refrigerado.

Batom Rosa
Ingredientes:
1 colher (sopa) de manteiga de cacau
2 colheres (sopa) de óleo de coco
½ limão
1 folha de repolho roxo pequeno
½ xícara (chá) de água
2 gotas de óleo essencial de limão

Modo de preparo: em um pilão ou triturador, bata o repolho com o limão, ferva e misture com a água. Reserve. Em banho-maria, derreta a manteiga de cacau e misture ao óleo de coco. Depois, em um recipiente coloque uma colher de chá da água tonalizada com repolho e limão, acrescente as gotas do óleo essencial e o restante dos ingredientes. Espere esfriar. Mantenha refrigerado.

Batom Alaranjado
Ingredientes:
1 colher (sopa) de manteiga de cacau
2 colheres (sopa) de óleo de coco
1 colher (chá) de colorau
2 gotas de óleo essencial de sua preferência

Modo de preparo: ferva em banho-maria a manteiga de cacau e acrescente o óleo de coco. Depois, misture a colher de colorau e as gotas do óleo essencial e esperar esfriar. Mantenha refrigerado.

Lip Tint Natural
½ colher (chá) de óleo de coco
3 amoras
1 framboesa
3 sementes de romã

Modo de preparo: amasse as amoras e framboesas e reserve. Esprema as sementes de romã e misture tudo com o óleo de coco. Depois é só usar o liquido para dar um tonzinho à boca enquanto a hidrata.

Quinta, 08 de Abril de 2021 - 13:05

Plantando em Casa

Plantando em Casa

 

Muita gente passou a cultivar horta em casa durante a quarentena, seja para ter mais contato com natureza ou até mesmo para aproveitar o tempo e ter uma atividade de bem-estar, mas acabou pegando gosto de colher o alimento para cozinhar e preparar refeições (seja vegetal ou tempero). Ao mesmo tempo, o tema sustentabilidade nunca esteve tão em voga, e muitas pessoas também começaram a repensar hábitos e buscar formas de ajudar sem sair de casa, e foi aí que a compostagem apareceu como ótima oportunidade para ajudar com o descarte correto do resíduo orgânico, cuja produção aumentou na pandemia e ainda não tem o devido descarte pelos serviços de coleta de lixo da maioria das cidades brasileiras. Como muitas mudanças desse período, essas são duas que vieram para ficar.

Para começar uma horta em casa, basta analisar se há um espaço, podendo ser grande ou pequeno, que bata sol e providenciar materiais como vaso, jardineira, terra, ferramenta e regador. "O sol é muito relevante, porque é energia para a planta. O ideal é ter no mínimo quatro horas de luz, mas mesmo que não tenha tanto tempo de iluminação, a planta acaba se adaptando. Na dúvida, escolha o local com maior luminosidade disponível e experimente", aponta Diego Diel, coordenador de vendas da ISLA Sementes. Para ajudar os iniciantes na empreitada, a empresa disponibiliza 600 variedades de sementes e kits para começar uma horta em casa no e-commerce.

Com relação à estrutura, há diversas formas. "Pode-se fazer uma estrutura suspensa, em cima de um cavalete, uma escada, parapeito ou janela. No chão ou em floreiras. É essencial pensar numa drenagem para escoar a água dada às plantas. As hortaliças gostam de solo úmido, mas não encharcado. Exemplos são os furos na base dos vasos ou ainda evitar terrenos que alaguem para uma horta em canteiros", explica Diego. Para escolher o que plantar, é interessante saber as características das plantas que se deseja cultivar. Manjericão, alecrim, pimenta, orégano, salsa, rúcula, coentro e microverdes são opções para começar a cultivar uma horta em casa. "Mas vale lembrar de conferir se a época condiz com o período recomendado para a sua região", ressalta Diel.

 

Compostando os resíduos orgânicos
 

Muita gente acha que, separando resíduos secos (recicláveis) e molhados (orgânicos) já está colaborando para o meio ambiente. Mas a verdade é que apenas o que é reciclável tem um descarte correto pela coleta de lixo. Na maior parte das cidades brasileiras, os rejeitos (parte do lixo que não temos capacidade e/ou tecnologia para reciclar) e os orgânicos acabam em aterros sanitários ou lixões a céu aberto.

"A compostagem é um processo biológico de transformação de resíduos orgânicos em adubo pela ação de microorganismos, principalmente bactérias", explica Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos. Para quem está começando, ele deixa duas dicas: comprar uma composteira doméstica ou fazer o próprio vaso compostor. O primeiro método utiliza minhocas, e o segundo método utiliza matéria seca, mas Rafael garante que nenhuma das duas opções libera odor.

As duas técnicas transformam lixo em alimento ao invés de ter o mesmo resíduo liberando toxinas que prejudicam o meio ambiente em aterros sanitários.

 

 

Histórico de Conteúdo