'Cada um no seu quadrado': juiz cita funk para negar pedido de escritório durante Covid-19
Foto: Reprodução/ Youtube

Ao negar um pedido de uma assessoria contábil para funcionar durante o período da quarentena, o juiz Roberto Lepper, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Joinville, em Santa Catarina, recorreu a um funk para explicar o momento do país: “cada um no seu quadrado”. Segundo o juiz, o coranvírus é um "vírus Darwiniano". A sentença foi proferida na segunda-feira (23). 

 

A assessoria contábil afirmou que desempenha um serviço essencial, e, por isso, precisava continuar funcionando. O magistrado afirmou que o fechamento do escritório é necessário, "pois ainda não há vacina capaz de imunizar a população e, talvez, quando esta for produzida para uso em escala, tal agente patógeno, muito provavelmente, num influxo natural, terá [sido] erradicado do planeta". 

 
"O momento é de ponderarmos o que tem mais importância para todos nós, que instintivamente subestimamos o ciclo da vida, e, diante de uma situação dessas, vemos afrontados por microscópicas criaturas. Quem disser, antagonicamente, que juntos poderemos vencer mais esse desafio que a existência terrena nos impõe estará falando bobagem. O momento é de permanecermos, como entoado naquele funk chiclete, 'cada um no seu quadrado'". 

Histórico de Conteúdo