Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Immobilis: Gerciane Maturino tem novo pedido de soltura negado em Câmara do TJ-BA
Foto: Divulgação

A Justiça negou novamente o pedido liminar de habeas corpus de Geciane Maturino (relembre aqui), esposa de Adailton Maturino, conhecido como “quase cônsul da Guiné-Bissau”, nesta quarta-feira (15). Gerciane e Adailton viraram réus após o juiz Álvaro Marques de Freitas Filho acatar a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) decorrente da Operação Immobilis (veja aqui).

 

"Ressalte-se que o envolvimento de seu nome em, ao menos duas, operações investigativas de grande monta revelam a periculosidade social que representa. Sua soltura põe em risco a aplicação da lei penal, inclusive, já que evidenciado que seu esposo, quando decretada a prisão temporária em outro processo, teve conhecimento prévio acerca da medida, oportunizando que fugissem", aponta o acórdão, citando também a operação Faroeste, onde também são investigados. 

 

No âmbito da operação "Immobilis", o quase cônsul Adailton Maturino teria se passado por juiz substituto no Piauí para articular fraudes em processos (reveja aqui). 

Histórico de Conteúdo