Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Entidades vão ao STF para denunciar 'chacinas e mortes de crianças' em ações policiais no Rio 
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

Um grupo formado por partidos políticos, movimentos sociais e a Defensoria Pública do Rio de Janeiro recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para denunciar o descumprimento de determinação da Corte, com o "retorno da rotina de chacinas e mortes de crianças" nas favelas cariocas.

 

De acordo a coluna de Ancelmo Gois, no jornal O Globo, na petição assinada por entidades como Conselho Nacional de Direitos Humanos, do Educafro, do Justiça Global e  Associação Direitos Humanos em Rede – Conectas Direitos Humanos, são citadas diversas ocorrências policiais ocorridas nas comunidades desde outubro de 2020, contrariando a liminar expedida pelo ministro Roberto Barroso, que impede as operações, salvo em casos específicos.

 

Além da denúncia do descumprimento da determinação do STF, o documento apresenta números que comprovam a eficácia da paralisação das operações nas favelas, a exemplo da redução do número de mortes por agentes de segurança entre os meses de junho e setembro. Segundo o levantamento apresentado pelas entidades, 2020 registrou o menor número de vítimas por ações policiais, comparado aos dois anos anteriores.

Histórico de Conteúdo