Juiz se nega a apreciar pedido de colega magistrado por não ser chamado de 'excelência'
Juiz José Roberto Bernardi Libera l Foto: Divulgação

O juiz José Roberto Bernardi Liberal, da Vara de Execuções Penais de Araraquara, em São Paulo, se negou a apreciar um pedido de outro magistrado, o juiz Carlos Alberto Zanini Maciel, por não ter sido chamado de “vossa excelência”. Na petição, o colega de toga havia chamado o juiz José Roberto Bernardi de “vossa senhoria”.

 

“Comunico a Vossa Excelência que deixei de apreciar o pedido porque o pronome de tratamento de Juiz é Excelência e não Senhoria”, diz o  despacho do magistrado. “Na oportunidade, apresento a Vossa Excelência protestos de elevada estima”, completou o magistrado, em mensagem a Carlos Eduardo Zanini Maciel.

 

Os juízes são conhecidos na região por fatos polêmicos. Liberal já respondeu a um processo de danos morais por deixar um réu preso por mais tempo que devia. Já Carlos Eduardo, da 3ª Vara Criminal da cidade, é conhecido por colocar em liberdade provisória um aposentado de 76 anos preso em flagrante por abusar de uma menina de dois anos, dentro do Terminal Central de Integração, na Avenida São Paulo, no Centro da cidade. O caso aconteceu em março de 2018. Os dois juízes também aparecem em uma lista de salários acima do teto constitucional em São Paulo, com vencimentos superiores a R$ 53 mil.

Histórico de Conteúdo