Mutirão do CNJ registra 3,5 mil julgamentos por homicídio doloso

O "Mês Nacional do Júri", programa criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para agilizar julgamentos de crimes dolosos contra a vida, realizou, em novembro do ano passado, 3.531 sessões de julgamento. O programa foi realizado com magistrados e servidores do Judiciário, em parceria com promotores, defensores públicos e advogados. 

 

Em relação à 2017, houve uma redução no número de julgamentos. Entretanto, o número de réus julgados aumentou 10%, com uma ampliação de 41% no número de presos provisórios julgados. 

 

O programa, além de acelerar o processo de julgamentos, auxilia a traçar um panorama sobre a violência no Brasil. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 553 mil pessoas foram mortas no Brasil devido à violência intencional. 

Histórico de Conteúdo