OAB investiga caso de advogado que teria ludibriado júri no Recife
Foto: Reprodução / Facebook

A OAB está investigando o caso do advogado que teria feito seu cliente simular estar passando mal para adiar uma audiência no Recife. O advogado em questão, Felipe Gomes Costa, fez uma publicação no seu Facebook após a audiência se vangloriando de uma estratégia para conquistar o adiamento do julgamento pelo Tribunal do Júri. 

 

Por meio de nota, Associação dos Magistrados de Pernambuco (AMEPE) repudiou a conduta do advogado, e pediu providências à OAB-PE. O caso aconteceu no 3º Tribunal do Júri da Capital, na última terça-feira (8). 

 

Nesta quarta-feira (9), porém, Felipe fez um novo post em seu Facebook, prestando esclarecimentos. Ele alega seu cliente sofre com a doença degenerativa Mal de Parkinson e que, faltando aproximadamente 15 minutos para o fim da audiência, o réu começou a passar mal e caiu no chão. 

 

O acusado foi atendido pelo médico do TJPE, Dr. Nilo Moraes Barros de Carvalho, que diagnosticou a "impossibilidade de o réu suportar fortes emoções devido ao seu estado atual de crise de pânico". Ainda assim, a Diretoria e Tribunal de Ética e Disciplina da OAB do Estado divulgou uma nota avisando que os procedimentos de investigação já foram iniciados.

Histórico de Conteúdo