Justiça condena sócio de hotel de Balneário Camboriú por bater em ex-funcionário com cinto
O ex-funcionário de um hotel de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, será indenizado em R$ 10 mil por seu ex-chefe, que lhe agrediu com um cinto em suas costas. A 6ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina manteve a condenação arbitrada em primeira instância. De acordo com os autos, o autor da ação estava em uma cafeteria ao lado do hotel, quando foi atacado pelo ex-chefe, sócio do estabelecimento em que trabalhava. No recurso, o sócio afirmou que apenas houve uma discussão com os ânimos exaltados, e que a discussão foi iniciada pelo autor da ação, que o teria provocado com ofensas relacionadas ao andamento financeiro e comercial do hotel. O réu ainda afirmou que não havia elementos para caracterizar o dano moral, pois agiu em legítima defesa. Posteriormente, ele pediu a redução do valor da indenização. A relatora do caso, desembargador Denise Volpato, afirmou que as testemunhas foram categóricas ao dizer que a agressão partiu do sócio do hotel, com golpes de cinto nas costas, sem que houvesse discussão prévia entre os dois. A magistrada considerou evidente que o ataque chamou a atenção das pessoas que frequentavam o estabelecimento, em abalo à honra e imagem do autor. A decisão foi unânime na Câmara.

Histórico de Conteúdo