Adolfo Viana e Roberto Carlos podem pagar multa de R$ 25 mil por propaganda antecipada
Deputados espalharam faixas comemorativas em Sobradinho no final de semana
A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) propôs junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) duas representações por propaganda antecipada contra os deputados estaduais Adolfo Viana Neto (PSDB) e Roberto Carlos (PDT). De acordo com o órgão, “com foco nas eleições de 2014”, os parlamentares veicularam faixas publicitárias na Avenida Paulo Afonso, no município de Sobradinho, no Vale do São Francisco, com mensagens de felicitações aos vaqueiros da região. A procuradoria solicitou à corte baiana que determine a retirada de todas as peças publicitárias no prazo máximo de 48 horas, sob pena de pagamento de multa diária. De acordo com o procurador Regional Eleitoral Sidney Madruga, embora não contemple pedido explícito de voto, a propaganda estimula psicologicamente o consumidor. “Já que os anúncios mais eficazes não são aqueles endereçados ao consumo consciente, mas sim os de mensagem implícita, preordenada a agasalhar-se no subconsciente do consumidor”, afirmou. Segundo o procurador, uma faixa publicitária com a fotografia ou o nome de um político tem esse mesmo poder de persuasão. A PRE requereu que o TRE-BA condene os deputados ao pagamento de multa, que pode variar de R$ 5 mil a R$ 25 mil.

Histórico de Conteúdo