Justiça bloqueia bens de responsável por empresa que administra Parmalat e Daslu
Macus Elias teve bens bloqueados pela Justiça
O empresário Marcus Alberto Elias e a empresa Laep Investiments – dona da Parmalat do Brasil e da Daslu – tiveram os seus bens bloqueados pela Justiça Federal, nesta quarta-feira (6). A determinação  foi motivada por ação cautelar proposta pelo Ministério Público Federal e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). De acordo com investigações, a empresa e Elias, presidente do conselho de administração da Laep, estariam envolvidos em fraudes que lesaram investidores e o mercado de valores mobiliários em geral. Segundo a Justiça, a CVM afirma existir mais de 60 processos administrativos  desde 2010 contra a Laep embasada em reclamações de investidores. Com a decisão, do juiz federal Paulo Cezar Neves Junior, fica proibida qualquer forma de transferência de propriedade ou de direitos sobre os bens, inclusive por sucessão. Na decisão os requerentes afirmam na petição inicial elementos que mostram indícios de fraudes, como o aumento de capital sem assegurar direito de preferência dos acionistas e suspeitas de desvios de recursos da empresa em tentativa frustada de aquisição de sociedades portuguesas (aproximadamente R$ 48 milhões teriam sido liquidados nessas operações sem que se comprovassem a origem e o pagamento do valor, cita a decisão). Na decisão, o juiz destaca que "a extensão aparente dos danos e eventuais punições poderiam superar as captações de recursos feitas no Brasil (mais de R$ 1 bilhão)". Com informações do G1.

Histórico de Conteúdo