Ex-ministro da Defesa nega que Lula tenha pedido para Gilmar Mendes adiar julgamento do mensalão

O ex-ministro da Defesa Nelson Jobim negou, neste sabádo (26), que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha pedido ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o adiamento do julgamento do mensalão e que em troca, o protegeria na CPI do Cachoeira. Jobim afirmou ao jornal Estado de São Paulo que Lula havia feito apenas uma visita, e que o ministro estava lá, e que não se falou nada sobre o mensalão. Sem entrar em detalhes, o ex-ministro  da defesa afirmou que as conversas foram "genéricas" e "institucionais". Ele também assegurou que em nenhum momento Gilmar Mendes e o ex-presidente estiveram sozinhos ou falaram na cozinha do escritório - como foi relatado na revista Veja. Sobre o ministro do STF, Jobim disse que não poderia "emitir juízo" sobre o que ministro "fez ou deixou de fazer". Informações do Estadão.

Histórico de Conteúdo