Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 18 de Agosto de 2022 - 10:30

Expediente Jurídico: 11 de agosto é o dia do Advogado, da Pendura ou do Garçom?

por Juliane Facó e Ana Terra Borges

Expediente Jurídico: 11 de agosto é o dia do Advogado, da Pendura ou do Garçom?
Na última quinta-feira (11), foi comemorado o Dia do Advogado. Essa data é celebrada há quase duzentos anos e representa um importante marco para a história brasileira. Com a independência do Brasil em 1822 e a primeira Constituição em 1824, o país realmente necessitava de juristas brasileiros para estudar e aplicar as leis. Até então, os brasileiros se formavam somente em escolas estrangeiras.

Leia mais

Quinta, 11 de Agosto de 2022 - 10:30

Expediente Jurídico: Diversidade e inclusão, um caminho sem volta

por Camila Magalhães Carvalho, da Faculdade Baiana de Direito

Expediente Jurídico: Diversidade e inclusão, um caminho sem volta
Diversidade e inclusão nas empresas é um tema urgente e desafiador. Podemos descrever como um movimento global e um conjunto de estratégias para aumentar a presença de diversos grupos sociais nos espaços de poder. Faz parte de um processo consciente de modificação das estruturas sociais que reproduzem hierarquias de gênero e raça, excluindo e privilegiando diferenciadamente as pessoas. 

Leia mais

Quinta, 04 de Agosto de 2022 - 10:30

Expediente Jurídico: A importância da gestão de tempo no aumento da produtividade

por Paula Zarife, da Faculdade Baiana de Direito

Expediente Jurídico: A importância da gestão de tempo no aumento da produtividade

Um dos pontos fundamentais para que se alcance um equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional é desenvolver uma boa gestão de tempo, o que, para muitos, principalmente para os advogados, se traduz em uma missão bem difícil.

 

Já está comprovado que uma boa gestão de tempo traz maior produtividade, melhora a saúde mental, torna os relacionamentos mais saudáveis e permite que o indivíduo tenha uma melhor qualidade de vida. Mas, como alcançar uma boa gestão de tempo e aplicá-la no dia a dia?

 

O primeiro passo é entender que gestão de tempo consiste em determinar prioridades e selecionar tarefas e compromissos que serão executados. Para que isso seja realizado de forma satisfatória, deve-se organizar o cumprimento das tarefas diárias de modo a que tudo possa ser executado conforme planejado.

 

O melhor aliado da gestão de tempo é a correta utilização da agenda, de modo que todos os compromissos sejam precisamente anotados com data, horário e prazos de entrega. Se você já faz isso e mesmo assim não consegue cumprir as suas metas, observe as principais dicas para o uso da agenda:

 

1 – Agendar os compromissos pessoais. O tempo dispendido com compromissos pessoais, tais como academia, levar filho na escola, médicos, dentre outros, também precisam ser anotados na agenda, afinal, se não for calculado o tempo gasto com esses compromissos, a agenda não será cumprida como planejado;

 

2 – Estabelecer horários viáveis/reais. Importante calcular o tempo de deslocamento, tempo para fazer um prazo ou um relatório, tempo de duração de uma reunião, etc. Não é viável marcar na sua agenda que você entregará três relatórios pela manhã se, para cada relatório, se estima o tempo de três horas de execução. Tempos inviáveis geram ansiedade e angústia;

 

3 – Organizar a agenda por turnos: manhã, tarde e noite. Dessa forma, é possível visualizar o tempo utilizado para as demandas profissionais, o tempo gasto com a vida pessoal, se está conseguindo fazer exercícios, se há tempo (de qualidade) com a família e/ou com cuidados pessoais;

 

4 – Remarcar compromissos já anotados na agenda em caso de urgências e imprevistos e nunca apenas desmarcá-los. É importante entender que tudo que foi lançado na agenda está na esfera da importância e que, por isso, precisa ser realizado em algum momento. Por isso, deve-se encontrar novos horários para o compromisso adiado para evitar que ele se transforme em urgente e interfira no cumprimento de outras tarefas;

 

5 – Aprender a dizer “não” para compromissos que interfiram no cumprimento do seu planejamento. Observe o que você faz e que não sente necessidade de colocar na sua agenda. Geralmente são circunstâncias que te fazem perder tempo e que podem atrapalhar a sua agenda, tais como, tempo gasto em grupos de WhatsApp, Instagram (se você não trabalha com redes sociais) ou eventos nos quais você comparece apenas para agradar alguém, mas que não estavam nos seus planos e que farão com que você não cumpra o que é realmente importante. Para essas situações, aprenda a dizer “não”.

 

Cumpre pontuar, ainda, algumas das vantagens obtidas quando se realiza uma gestão eficiente de tempo:

 

1 – Valorização profissional com um aumento de produtividade e entregas de trabalhos no prazo. As atividades são realizadas com mais calma e eficiência. Existe a sensação de que há tempo suficiente para determinada tarefa e que a rotina está organizada. Além disso, há um aumento de pontualidade, cria-se o costume de calcular o tempo do percurso e evita-se o estresse pela sensação de falta de tempo;

 

2 – Melhora do equilíbrio emocional. Pessoas que vivem na urgência, atropelando um compromisso no outro, sem concluir as tarefas para as quais se comprometeram e sem tempo para se dedicarem a si mesmos e aos seus, são mais estressadas e ansiosas. Costumam ter insônia e uma sensação de que o dia precisa ter mais de 24h, um sentimento equivocado, uma crença limitante que precisa ser alterada. Quanto mais controle sobre o seu tempo, menor a ansiedade;

 

3 – Aumento do tempo com a sua família e para uma vida pessoal mais gratificante. A sensação de que a vida é só trabalho e de que o tempo para os filhos será somente no final de semana só se aplica para quem não faz uma boa gestão de tempo;

 

4 – Fim das indecisões e aumento de confiança. Com tempo limitado é necessário fazer escolhas a todo instante. Escolhas entre um trabalho e outro, escolhas entre um compromisso pessoal e profissional. Muitas vezes são escolhidas as opções erradas e adotam-se conclusões precipitadas pela correria contra o tempo. Com um tempo adequado, é possível raciocinar e definir a sua melhor opção, viabilizando, desse modo, o aumento de confiança constante decorrente de feedbacks positivos como resultado de entregas de excelência.

 

Se você ainda não dedica atenção para a sua gestão de tempo, este é um bom momento para começar. A diferença será substancial e os resultados virão com muita rapidez. Está na hora de organizar e planejar, para que a sua vida pessoal e profissional entre em equilíbrio. Como você tem gastado o seu tempo?

 

*Paula Zarife é professora da Pós-Premium em Advocacia Trabalhista da Faculdade Baiana de Direito e Analista Comportamental pelo Instituto Brasileiro de Coaching- IBC

Leia mais

Quinta, 28 de Julho de 2022 - 10:30

Expediente Jurídico: Da novidade à necessidade do marketing jurídico

por Nayara Menezes

Expediente Jurídico: Da novidade à necessidade do marketing jurídico
Abordar a questão do Marketing na advocacia, há um tempo não muito distante, era algo árido, repleto de melindres e até mesmo ofensivo. A baixa oferta desse profissional no mercado tornava o serviço, naturalmente, mais valioso. Contudo, essa realidade mudou. A ampla oferta de advogados no mercado conduziu às mãos do consumidor o maior poder de barganha nessa relação. Não seriam mais tolerados serviços que não se adequassem às suas condições mínimas de qualidade, preço e prazo.

Leia mais

Quinta, 07 de Julho de 2022 - 10:30

Expediente Jurídico: A advocacia trabalhista e suas transversalidades

por Juliane Facó e Ana Terra Borges, da Faculdade Baiana de Direito

Expediente Jurídico: A advocacia trabalhista e suas transversalidades
Segundo dados oficiais da OAB Nacional, já se aproxima de 1 milhão e 300 mil o número de advogados no país. Esse número está crescendo exponencialmente e já desponta como um dos fatores que mais apavora aqueles que estão no início ou em processo de reinserção de carreira. Contudo, embora o montante de advogados seja elevado, não pode ser visto como um fator de ameaça de espaço ou de oportunidades para quem atua ou deseja atuar, sobretudo na área trabalhista. Há espaço e oportunidades para todos, ao contrário do que se presume. 

Leia mais

Histórico de Conteúdo