Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Edufba e Fundação Orlando Gomes lançam livro com crônicas de jurista
Foto: Divulgação

Uma coletânea de crônicas do renomado Orlando Gomes será lançada pela editora Edufba e Fundação Orlando Gomes no próximo dia 30 de agosto, durante live no canal do YouTube da entidade, às 19h. A publicação, intitulada “Orlando Gomes – o cronista”, traz 140 textos escritos pelo jurista para colunas em veículos da Bahia nas décadas de 60 a 80 sobre temas diversos: esportes, futebol, juventude, baianidade, centenário da abolição da escravatura, advocacia, aposentadoria, política etc.

 

O trabalho foi resultado de levantamento feito pelo advogado e professor de Direito Civil da UFBA, Rodrigo Moraes, organizador da publicação, no acervo da fundação – que guarda a obra, a maioria escrita à mão. “Ele foi o maior civilista brasileiro do século XX. A nova geração de civilistas, felizmente, ainda cultua a vasta obra de Orlando Gomes, que continua sendo estudada e citada em diversas monografias, dissertações, teses, manuais e acórdãos dos tribunais superiores”, destaca Moraes em seu texto introdutório, completando que o autor homenageado foi exímio cronista, e um observador atento das transformações sociais, políticas e tecnológicas.

 

Segundo Márcio Gomes, filho do jurista e presidente da fundação, a fonte de inspiração do pai para escrever sobre temas tão diferentes e com sensibilidade foi a experiência de uma vida vivida com intensidade e perspicácia, conforme descreve na apresentação da obra – cujo prefácio é do civilista Otavio Luiz Rodrigues Jr., professor associado de Direito Civil da Faculdade de Direito da USP.

 

A live no canal do Youtube da Fundação Orlando Gomes será aberta pelo reitor da UFBA, João Carlos Salles, com saudações do diretor da Faculdade de Direito da UFBA, Júlio Rocha, do presidente da Fundação Orlando Gomes, Márcio Gomes e de Otavio Luiz Rodrigues Jr., professor associado da Faculdade de Direito da USP. 

 

Haverá ainda um bate-papo com professores de Direito Civil da faculdade sobre as crônicas e uma palestra de encerramento com o professor Edvaldo Brito, sobre a importância do jurista baiano para o Direito. O livro estará disponível para venda pelo site da editora: http://www.edufba.ufba.br/.

 

Orlando Gomes dos Santos nasceu em 07 de dezembro de 1909, natural de Salvador, Bahia, filho de Mário Gomes dos Santos e Amélia Pereira Soares dos Santos. Cursou o 1º e o 2º graus no Colégio Nossa Senhora da Vitória, dos Irmãos Maristas. Formou-se pela Faculdade de Direito da Bahia em dezembro de 1930, com apenas 21 anos. Aos 23 anos habilitou-se ao ensino de “Introdução à Ciência do Direito” e posteriormente, em 1937, foi aprovado na cátedra de Direito Civil. Em 1936, com a industrialização e a organização da classe trabalhadora, surgia uma nova disciplina, Direito do Trabalho, tendo sido Orlando Gomes o seu primeiro regente na Faculdade da Bahia.

 

Orlando Gomes é autor de diversas obras jurídicas, que continuam sendo estudadas e citadas pelos tribunais superiores. Dentre diversos outros títulos, Orlando Gomes foi reitor da Universidade Federal da Bahia; diretor da Faculdade de Direito da UFBA (1952 a 1961); presidente da comissão encarregada da elaboração do Anteprojeto do Código Civil Brasileiro, em 1963; presidente do Instituto dos Advogados da Bahia; presidente da Associação Comercial da Bahia (1959 a 1963); presidente da Junta Deliberativa da Associação Comercial da Bahia; presidente da Federação Baiana de Desportos Terrestres (1945 a 1947); presidente da Federação Baiana de Futebol (1955 a 1957). Orlando Gomes faleceu em Salvador, no dia 29 de julho de 1988.

Histórico de Conteúdo