Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 30 de Julho de 2013 - 00:00

'É tão grave que não vou comentar', diz assessor do Setps sobre abertura da caixa-preta

por Alexandre Galvão

'É tão grave que não vou comentar', diz assessor do Setps sobre abertura da caixa-preta
Foto: Francis Juliano / Bahia Notícias
As criticas dos integrantes do Movimento Passe Livre (MPL) não foram bem recebidas no Sindicato das Empresas de Transporte de Salvador (Setps). Em entrevista ao Bahia Notícias, os integrantes do grupo Walter Takemoto e Bruno D’ Almeida disseram que “existe um mundo paralelo de financiamento de campanhas políticas que não está embutido na tarifa”, o que justificaria a não abertura da chamada caixa-preta dos empresários do setor. Procurado pela equipe do BN, Jorge Castro, assessor de relações sindicais do Setps, disse que a declaração não valia a pena ser comentada, mas reconheceu a gravidade da denúncia. “É tão grave que não vou comentar esse assunto. Existem empresas especializadas em fiscalizar essas contas, não vale a pena discutir com a imprensa”, esquivou-se. A abertura da planilha de ganhos e gastos do Setps, prometida e prorrogada pelo prefeito ACM Neto (DEM), é um dos principais pontos de pauta do MPL. 

Histórico de Conteúdo