Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 18 de Novembro de 2020 - 12:00

Claudia Leitte relembra diarreia coletiva e cachê de R$ 100 em início de carreira

por Júnior Moreira Bordalo

Claudia Leitte relembra diarreia coletiva e cachê de R$ 100 em início de carreira
Foto: Reprodução / GNT

Ao lado do ator Marcos Palmeira e do humorista Yuri Marçal, a cantora Claudia Leitte participou - remotamente - do programa Que História é Essa, Porchat? desta terça-feira (17). No vídeo, a baiana relembrou o iníco de sua carreira no Babado Novo, mais precisamente uma das primeiras viagens. "Viajei 48h para o Maranhão. Foi a minha primeira turnê. Toda a banda dormia em dois quartos, espalhados em beliches".

 

Segundo a artista eram sete músicos e dois produtores. "Tudo homem, eu a única mocinha, morrendo de medo, bem princesinha da Disney", confessou. Ela seguiu explicando os perrengues que passou ao lado da equipe. "Foram 50 apresentações em 40 dias, ganhando R$ 100 por dia. Falei: 'Acabou essa carreira. Não vou mais cantar na vida, de jeito nenhum'".

 

O que parecia traumático ainda piorou no retorno à Bahia. Na volta, eles tiveram uma "diarreia coletiva". A artista explicou que combinaram de não usar o banheiro do ônibus para defecar por conta da situação, mas a regra não estava sendo seguido pelo percussionista, o Durval.

 

"Ele, cabeçudo, abriu a janela, não amarrou o saco, quando jogou, o negócio voltou na face dele. Foi bizarro. Ele parecia um incenso, impregnou o buzu inteiro. Todo cagado. A gente parou com a mangueira no posto. Um negócio horroroso. Depois, disso ninguém queria mais ser músico, cantor", afirmou. Porém, contou que todos mudaram de opinião após perceberam que tinham ficado famosos na Bahia. Assista:   

Histórico de Conteúdo