Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 10 de Novembro de 2020 - 15:00

Anitta nega que tenha raspado a cabeça por causa do candomblé e repudia intolerância

por Júnior Moreira Bordalo

Anitta nega que tenha raspado a cabeça por causa do candomblé e repudia intolerância
Foto: Reprodução / Instagram

O jornalista Gabriel Perline, editor do Notícias na TV, compartilhou em seu perfil no Twitter uma informação exclusiva, na qual diz que “uma cantora ‘poderosa’ ficou careca há dois meses”. Sem mencionar o nome de Anitta, o repórter complementou afirmando que o ato não havia sido por saúde, mas por religião. Nos últimos tempos a artista tem aparecido de perucas.

 

“Ela deitou para o santo novamente e raspou a cabeça. Desde então só usa perucas. A desculpa que dá por seus cabelos artificiais é sua ‘nova investida no mercado gringo’, finalizou.

 

Em nota, a assessoria negou a informação. “Devido às especulações na imprensa de que Anitta raspou seu cabelo para cumprir compromissos religiosos, viemos a público afirmar que a informação não é verdadeira. A cantora, praticante do candomblé, é uma ‘ekedi’ em sua religião. As ekedis são suspensas para a iniciação, não precisando raspar a cabeça em sua preparação para servir aos Orixás”, diz o trecho. No texto, a funkeira ainda reforçou que repudia qualquer tipo de intolerância religiosa.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nota de Esclarecimento Devido às especulações na imprensa de que @anitta raspou seu cabelo para cumprir compromissos religiosos, viemos a público afirmar que a informação não é verdadeira. A cantora, praticante do Candomblé, é uma “Ekedi” em sua religião. As Ekedis são suspensas para a iniciação, não precisando raspar a cabeça em sua preparação para servir aos Orixás. Anitta repudia qualquer tipo de intolerância religiosa, seja ela qual for, e acredita que tais especulações retratam um Brasil ainda repleto de discriminação e preconceito religioso. Mais uma vez a bpmcom lamenta que a imprensa não cumpra sua obrigação para com a verdade e apure os fatos antes de publica-los. #anitta

Uma publicação compartilhada por bpmcom (@soubpmcom) em

Histórico de Conteúdo