Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Após susto com hospitalização, Datena recebe alta nesta sexta e apresenta 'Brasil Urgente'
Foto: Reprodução / Band

O jornalista José Luiz Datena recebeu alta do Hospital Sírio Libanês, nesta sexta-feira (30), após ser internado no domingo (25) sentindo dores no peito (relembre aqui). Mesmo liberado há poucas horas do centro de saúde, o profissional da Band decidiu apresentar o “Brasil Urgente”. No carro com o filho, Joel Datena e a esposa Matilde, ele tranquilizou os fãs e seguidores. 

 

 

Mais tarde, ao iniciar o "Brasil Urgente" e em conversa com a apresentadora Cátia Fonseca, que antecede o noticiário policial com o “Melhor da Tarde”, Datena explicou o que motivou a ida para o hospital. 

 

“Para você ter ideia, eu coloquei cinco stents em três artérias há nove meses. Desses cinco stents, todos estavam com interrupção. Quatro quase que totais e um mais ou menos. Se você não cuidar do diabetes entope. Eu estava até um pouco mais irritado nesse último mês. Não sentia absolutamente nada, mas a dor do infarto eu não desejo para ninguém. É uma coisa terrível”, comentou. 

 

O jornalista esclareceu que não foi por uma questão de falta de cuidado, já que tem uma dieta equilibrada. Ele explicou que a complicação se sucedeu por um problema antigo no pâncreas, glândula que é responsável por produzir a insulina: “Eu fiz uma cirurgia de pâncreas há muito tempo, que a minha glicemia é muito difícil de controlar”. 

 

Durante a conversa entre estúdios, Datena também fez um alerta para os telespectadores: “Isso que eu queria chamar atenção das pessoas, o diabetes é uma doença silenciosa. Ela mata você sem que você perceba. Quem tem diabetes, não subestime, porque é terrível”. O jornalista também recomendou a ida para o hospital para fazer exames de rotina e que as pessoas não se sintam impedidas de se cuidarem por conta da pandemia de Covid-19. 

 

Confira: 

Histórico de Conteúdo