Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Polícia Civil de RR suspeita que facção foi responsável por sequestro de jornalista
Foto: Reprodução / Instagram @romanodosanjos

Policiais civis de Roraima trabalham com hipótese de que o jornalista Romano dos Anjos, da TV Imperial, tenha sido sequestrado por uma facção. De acordo com o G1, com informações do delegado-geral Hebert Amorim, a forma como o crime foi executado reforçam as suspeitas. 

 

Os investigadores, no entanto, não descartaram motivações políticas e o fato do profissional comandar um noticiário policial. Romano, porém, relatou que não vinha recebendo ameaças. Para o delegado, a ação da suposta facção teria como objetivo tomar dinheiro da vítima.

 

Ainda segundo Herbert Amorim, no sequestro, Romano foi questionado por diversas vezes onde ele guardava o dinheiro. Após alegar que não tinha recursos, o jornalista foi levado para a região de Bom Intento, onde foi agredido por três minutos. Dos Anjos teve múltiplas fraturas nos braços e pernas (saiba mais). 

 

Outra informação sobre o caso diz respeito a troca de veículos para o deslocamento. Inicialmente, Romano foi retirado de casa pelos criminosos com o próprio carro (relembre aqui), que depois foi incendiado na margem da BR-174. No caminho, sob ameaça dos sequestradores, ele foi colocado em uma pick-up. 

 

Segundo relato do jornalista, o responsável por conduzir o segundo veículo teria dado a ordem para encerrar as agressões. Para os comparsas, o suspeito teria dito que o crime já estava “feito”. Durante o sequestro, Romano também notou que um deles fingia fala com um sotaque venezuelano. 

Histórico de Conteúdo