Terça, 29 de Setembro de 2020 - 11:00

Jessica Senra viraliza ao fazer discurso contra culpabilização de vítima de estupro; assista

por Júnior Moreira Bordalo

Jessica Senra viraliza ao fazer discurso contra culpabilização de vítima de estupro; assista
Foto: Reprodução / TV Bahia

Apresentadora do Bahia Meio Dia, Jessica Senra viralizou novamente nas redes sociais após um discurso, na edição desta segunda-feira (28) do programa da afiliada da Globo. Ao vivo, ela levantou uma reflexão sobre o papel da Polícia Militar após uma matéria sobre denúncia de estupro em que uma jovem passou por quatro delegacias até ser atendida.

 

"Vítimas de crimes sexuais resistem muito em relatar, ai toma coragem, vai na delegacia e o que recebe? O julgamento. Queria saber da Secretaria de Segurança Pública quando isso vai parar de acontecer nas delegacias aqui da Bahia? Essa é a orientação da SSP para os agentes de polícia? Não, né? Se não é, por que que é tão frequente? A cultura do estupro, a culpa do estupro, é do estuprador. É inacreditável que homens da lei ainda não tenham entendido isso", criticou. Em outro momento, destacou que a vítima não pode ser responsabilizada por ser vítima.

 

Mais tarde, no seu perfil oficial do Instagram, a jornalista seguiu desabafando. "É inadmissível chegar numa delegacia como vítima e ser atendida como “culpada”... ser julgada por quem deveria acolher... ser constrangida num momento tão difícil! E, por ela e por tantas outras, a gente precisa cobrar... Cobrar que o Poder Público que faça o seu papel corretamente. Que respeite as mulheres, que proteja as mulheres, que faça o que é de sua responsabilidade para que os direitos das mulheres sejam respeitados", pediu. Assista:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Estima-se que apenas 10% dos crimes sexuais sejam denunciados. Vergonha, culpa, medo de julgamento, receio da impunidade do agressor são alguns dos sentimentos que levam vítimas a se calarem diante de abusos, estupros, importunações sexuais etc. Para as que tomam coragem, uma verdadeira via crúcis se apresenta, começando pelo momento de registrar a ocorrência numa delegacia. Uma jovem, depois de ser estuprada dentro de uma clínica onde estava em tratamento, passou por TRÊS delegacias até ser atendida. Foi só na quarta unidade policial que conseguiu registrar a ocorrência. Não sem antes ser questionada de inúmeras maneiras se ela não teria provocado seu estupro. É inadmissível chegar numa delegacia como vítima e ser atendida como “culpada”... ser julgada por quem deveria acolher... ser constrangida num momento tão difícil! E, por ela e por tantas outras, a gente precisa cobrar... Cobrar que o Poder Público que faça o seu papel corretamente. Que respeite as mulheres, que proteja as mulheres, que faça o que é de sua responsabilidade para que os direitos das mulheres sejam respeitados. A culpa do estupro é sempre do estuprador. E quem tenta justificar os estupros ou culpar a vítima compactua pra que eles continuem acontecendo. #BahiaMeioDia #Respeito #CulturaDoEstupro

Uma publicação compartilhada por Jessica Senra (@jessicasenra) em

Histórico de Conteúdo