Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Solange Couto desabafa sobre abusos sexuais sofrido pela filha: 'Isso me revolta'
Foto: Reprodução / TV Globo
A atriz Solange Couto resolveu desabafar, em entrevista concedida ao Jornal Extra, sobre os abusos sexuais sofridos por sua filha. Ela disse que há quatro anos, Morena Mariah, de 25 anos, contou ter sido violentada duas vezes. Aos 11 anos, por um parente, e há pouco tempo por um namorado. “Minha mãe trabalhava em outro estado e designou um familiar para tomar conta de mim nos períodos de ausência. Durante esse tempo em que ele ficou responsável por mim, ocorreram os episódios de abuso. Ele morava comigo na minha casa. As pessoas acreditam que estupro só acontece na rua, com um estranho que se aproxima numa rua escura. E não é assim. Passei por dois episódios de abuso e nenhum dos dois foi com pessoas desconhecidas", relatou Morena. A atriz disse que conhece o agressor, mas ficou sem reação, já que a filha só contou o caso quando se tornou maior de idade. “Fiquei absurdamente indignada. Isso me revolta de tal maneira, porque eu não posso fazer nada, nem justiça, porque a Morena só veio me contar isso anos depois, quando ela já era maior. Então, não tive o que fazer. Me sinto amarrada, de pés e mãos. Não posso chegar na cara da pessoa e dar um murro, nem apontar o dedo na cara e esculachar. Não posso nada porque nada foi dito, nada foi aclarado, e ela não quer denunciar, tem medo”, disse Solange. O segundo episódio de violência sofrido por Morena, conforme ela contou, foi quando estava embriagada e desacordada, ocasião em que o namorado manteve relação sexual e fez piada com o acontecido. “Vivo uma luta diária. Luto contra uma depressão que foi desencadeada depois disso. Procurei pessoas que passaram pela mesma coisa, conversei com muita gente ligada ao feminismo e finalmente fui entendendo que a culpa não era minha”, conclui a filha de Solange, que tem militado nas redes sociais contra o machismo.



Histórico de Conteúdo