Segunda, 03 de Dezembro de 2012 - 11:29

Está chegando a hora, e ai?

por Luis ganem

Está chegando a hora, e ai?

 

Rapaz, recebi um enxurrada de e-mails perguntando sobre artistas que não citei por conta da minha coluna “Momento Highlander – só pode haver uma”, que falou sobre as candidatas a música do carnaval. Nem esperaram eu dizer que sim!, comentaria mais algumas músicas, até porque uma coluna apenas não daria para comentar de todas que já escutei e evidentemente gostei.
 
O mais engraçado é que nessas horas a emoção dá lugar a razão e você é vira o vilão do mundo. Fui tachado de tudo que é jeito. Disseram que eu estava a serviço do axé, que tinha preconceito com bandas novas, que não tinha falado nada sobre o pagode e até os fãs da cantora Claudia Leitte me mandaram e-mail manifestando estarem “putos” comigo pelo pouco comentário que fiz a respeito dela.
 
De antemão agradeço a todos que se dispuseram a me escrever com o intuito de informar, criticar e opinar sobre a coluna e deixo claro mais uma vez que a minha visão é fruto da uma vasta experiência no meio artístico, o que em absoluto faz de mim um senhor da razão, mas talvez me credibilize pelos anos de estrada, em ter uma opinião mais apurada sobre os fatos.
 
Mas aproveitando essa baila de sugestões e questionamentos que recebi, e aproveitando que o carnaval está chegando, quero também fazer alguns questionamentos aqui. Li ou ouvi alguma notícia informando que a festa do carnaval que se aproxima ainda seria feita pela gestão do prefeito que sai, e não pela equipe do prefeito eleito. Em sendo assim me veio uma pergunta: como será tratado nosso carnaval em 2013, o que podemos esperar de melhoras, modificações e do tratar da festa como um todo?
 
Não gostaria de acreditar, que em face deste ano ter sido um ano político municipal, esqueceram de planejar a festa, e o carnaval foi relegado a segundo plano. Se bem que a primeira impressão, por incrível que pareça é essa, pois não tenho visto manifestações tão robustas a respeito da festa, nem manifestações do órgão responsável por ela em dizer, o que vai acontecer de diferente no próximo ano.
 
Lógico que quando falo isso, é na visão de preocupação, pois pelo tamanho da festa é impossível, ou quase, que ela possa acontecer de forma a contento sem ter um planejamento antecipado de pelo menos, um ano para a sua feitura. Claro que sei que ações foram desenvolvidas para a folia, mas fica estranho para o mercado musical, quando nada se ouve nem nada se fala ou quase nada a respeito de carnaval, ao menos na mídia.
 
Como ainda (ainda?) faltam dois meses para o carnaval, creio que algo esteja sendo preparado para ser colocado na apreciação do trade musical. Depois de um fórum que aconteceu em outubro salvo engano, não tive mais noticias do que estava sendo feito, nem do Concar (conselho do carnaval), nem de Saltur, nem de mais ninguém. Espero ao menos que algo esteja sendo feito, e como espero.
 
Se a logística vai bem, se está quase tudo certo, beleza! Mas como diria a minha avó: “não esquece de mandar noticias, para a gente saber que está tudo bem, pois cavalo com sede, não fala, só deixa de abanar o rabo”.
 
Entendeu? Demorei, mas entendi. Sábia vovó!
 
 
Luis Ganem
luisganem@bahianoticias.com.br
twitter: @luis_ganem

Histórico de Conteúdo