Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 01 de Outubro de 2019 - 14:20

Odebrecht vence terceira licitação pública desde a Lava Jato

por Bruna Narcizo | Folhapress

Odebrecht vence terceira licitação pública desde a Lava Jato
Foto: Divulgação

A Odebrecht venceu a licitação para a duplicação da rodovia PR-092, que liga Curitiba a Almirante Tamandaré, no Paraná. A obra tem um custo estimado de R$ 90 milhões. Essa é a terceira licitação pública no Brasil vencida pela empreiteira desde a deflagração da Operação Lava Jato, em 2014. 

Em 2018, a Odebrecht fechou contrato com Furnas para transformar a Usina Termelétrica no município de Santa Cruz (RJ), por R$ 600 milhões, e foi contratada pela Secretaria de Transportes do Estado do Pará para fazer o BRT (transporte rápido de ônibus) de Belém, no Pará, por R$ 400 milhões.

O contrato firmado nesta segunda-feira (30) com o DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná) terá duração de 24 meses e prevê a construção de dez pontes, quatro viadutos e uma passarela de pedestres em 4,74 km da rodovia.  A obra será financiada com recursos do Banco do Brasil, que já estão disponíveis para a execução do contrato. Dez empresas disputaram a licitação.

Em junho deste ano, a Odebrecht teve o pedido de recuperação judicial aceito pela Justiça. As dívidas da empresa chegam a R$ 98,5 bilhões e é o maior pedido do tipo da história brasileira.  A recuperação envolve 21 empresas do grupo, incluindo a holding ODB e a Kieppe, que congrega a participação da família Odebrecht.

Os problemas do grupo, que chegou a faturar R$ 132 bilhões, começaram após a Lava Jato. As investigações revelaram que os executivos do grupo pagaram milhões em propinas para políticos e funcionários públicos. Em 75 anos, a empreiteira já fez mais de 2.500 obras. Atualmente, a Odebrecht ainda está presente em 16 países e tem mais de 20 mil trabalhadores de diferentes nacionalidades.



Histórico de Conteúdo