Quarta, 18 de Março de 2020 - 07:20

É possível falar em boas notícias em meio à crise?

por Fernando Duarte

É possível falar em boas notícias em meio à crise?
Foto: Divulgação/ TRT-BA

Se falta bom senso em alguns núcleos estatais para o enfrentamento do novo coronavírus, o mesmo não se pode falar da articulação para que o Hospital Espanhol, em Salvador, voltasse a funcionar, ainda que temporariamente. Após o imbróglio judicial se arrastar há quase seis anos, houve uma concessão para que o governo da Bahia opere o equipamento para conter a crise da Covid-19. É uma vitória do governo, mas também da população, que pode ganhar, mesmo que temporariamente, um reforço no suporte à pandemia que assusta o mundo.

 

A unidade de saúde está sub judice e não possuía perspectiva de reabrir em um curto espaço de tempo. O pedido da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) foi acatado pelo juiz Iran Esmeraldo Leite e justificado pelo bom senso. Por mais que o Hospital Espanhol esteja envolto em um grave problema jurídico, tratar a população que eventualmente venha a contrair o novo coronavírus deve se sobrepor a qualquer desencontro judicial. E aqui não entro no mérito de tecnicidades do ambiente jurídico, apenas valorizo o interesse público para garantir direitos à população. Palmas para esse entendimento.

 

Outro tema relevante nesse ambiente nervoso com a Covid-19 foi a portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública. A partir de agora, forças policiais podem ser utilizadas contra quem descumprir a quarentena do coronavírus. Demorou um pouco, porém é preciso celebrar a “criminalização” da irresponsabilidade de quem furou recomendações médicas e sanitárias, a exemplo do empresário que saiu de São Paulo para Trancoso e transmitiu localmente o vírus.

 

É preciso, no entanto, fazer com que a lei não exista apenas para o povo ver. Descumprir a quarentena em caso de pandemia é algo que nem o presidente da República poderia fazer – eu sei, contém uma dose de ironia, mas é impossível não fazer a referência. As medidas que estão por vir tendem a ser ainda mais duras, porém serão decisivas para que o momento de turbulência com a doença seja superado sem grandes traumas.

 

O momento é de unir forças, de todas as partes possíveis e imagináveis, para tentar evitar um desastre ainda maior com o novo coronavírus. Por isso, vamos celebrar quando há um entendimento em prol da comunidade, como foi o caso do Hospital Espanhol e da portaria interministerial. Agora é torcer para que tudo dê certo e o ruim não seja tão pior quanto possível.

 

Este texto integra o comentário desta quarta-feira (18) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Irecê Líder FM, Clube FM, RB FM, Valença FM e Alternativa FM Nazaré.

Histórico de Conteúdo