Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Domingo, 04 de Maio de 2014 - 18:00

Dilma cobra instalação de delegacias em estádios

por Estadão Conteúdo

Dilma cobra instalação de delegacias em estádios
Foto: Reprodução
A presidente Dilma Rousseff cobrou, neste domingo (4), pelo Twitter, a instalação urgente de delegacias especializadas nos estádios. A declaração vem dois dias depois da morte do torcedor Paulo Ricardo Silva, atingido por uma privada arremessada pela torcida do Santa Cruz na partida de sexta-feira contra o Paraná, no Arruda, pela Série B do Brasileiro. "A morte do torcedor Paulo Ricardo Silva depois de uma partida de futebol no Recife, é mais um triste exemplo da urgência de se instalar delegacias especializadas nos estádios. Violência nos estádios precisa ser coibida com rigor pelas polícias locais. Os criminosos devem processados e julgados. Estádios de futebol são palco da alegria e da paixão. Devemos todos nos unir pela #PazNosEstádios", escreveu Dilma. Também neste domingo, Federação Pernambucana de Futebol anunciou que, em parceria com o Disque-Denúncia Pernambuco, está oferecendo uma recompensa de até R$ 5 mil para quem tiver informações que ajudem a identificar o suspeito de causar a tragédia. No sábado, a CBF anunciou a interdição do estádio. Depois do apito final do confronto de sexta, Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, foi atingido por um vaso sanitário atirado da arquibancada quando passava em frente ao portão 6 do Arruda, destinado à torcida adversária. Nenhum suspeito foi identificado. Paulo Ricardo era torcedor do Sport e estava no Arruda para apoiar o Paraná, já que as torcidas organizadas de ambas as equipes são aliadas. Ao fim da partida, uma briga entre as torcidas do Paraná e do Santa Cruz foi iniciada nos arredores do estádio, quando aconteceu a fatalidade.

Histórico de Conteúdo