Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Wagner Lopes atribui chances perdidas à juventude do elenco: 'Falta de experiência pesa'
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O duelo contra o Confiança, neste sábado (9), era considerado um dos mais decisivos para o Vitória na Série B. A derrota por 1 a 0 (veja aqui) ocorreu em um cenário frustrante: o Leão perdeu uma série de chances de empatar e virar. Para o técnico Wagner Lopes, o principal fator para isso é a juventude do elenco. 

 

"Nós temos um elenco muito jovem. Infelizmente, nessa hora importante, decisiva, acaba pesando um pouquinho de cada coisa. Acho que é uma somatória de tudo que vem acontecendo nos últimos meses, talvez até nos últimos anos. Um pouco de ansiedade, de falta de concentração. A gente sabe que são jogadores com potencial, mas nessa hora a falta de experiência pesa. É continuar trabalhando e honrar a camisa", afirmou, em entrevista coletiva após a partida. 

 

Com 26 pontos, o Rubro-Negro Baiano segue na 18ª colocação da Série B, a nove rodadas do fim. Para reverter tamanha dificuldade, o comandante acredita que é necessário maior cobrança entre os jogadores. 

 

"Eu penso em procurar soluções, em treinar o time melhor, na melhor maneira de interagir com os jogadores, de pedir mais dedicação, de que briguem mais dentro de campo um com o outro. Em muitos momentos eu vi o Confiança brigando, se xingando, exigindo mais raça, e nós não fizemos isso. Precisamos que os jogadores lutem mais no sentido de um cobrar o outro também. É um grupo jovem, mas que tem condição de render mais, principalmente nas horas decisivas", opinou. 

 

Outro fator preponderante, na visão do técnico, será a volta da torcida ao estádio. Com a liberação protocolada pelo governador Rui Costa (PT) neste sábado (confira aqui), o Leão deve ter público no Barradão no dia 20 de outubro, pela Pré-Copa do Nordeste, com adversário ainda a definir. 

 

"A força da nossa torcida vai ser uma injeção de ânimo nos nossos jogadores. Não só pela motivação, mas também a cobrança que isso gera. É muito importante que nosso torcedor apareça para nos vaiar, criticar, apoias, mas que esteja presente conosco neste momento", disse. 

 

O Vitória já não marca um gol há seis jogos. 

Histórico de Conteúdo