Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Conselheiro do Vitória critica 'cardeais' e dá nota 6 para a gestão de Paulo Carneiro
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

Conselheiro do Vitória, Luiz Catharino Gordilho Filho opinou sobre o trabalho de Paulo Carneiro como presidente da agremiação em entrevista ao programa BN da Bola, da rádio Salvador FM 92.3, apresentado por Emídio Pinto, Glauber Guerra e Ulisses Gama. Na ocasião, ele destacou que alguns integrantes do conselho atrapalham o dirigente em sua função e citou como solução “limpar” quem busca interesses no dia a dia das decisões do clube.

 

“Sabemos que há muitos movimentos ai das mesmas pessoas, dos ‘cardeais’, que acham que são os que mandam, fazem e acontecem, que se Paulo Carneiro fosse para a Série C, ele já estava fora do Vitória. Continuamos na B e mesmo assim há o movimento de sucessão silenciosa. Mas isso não é digno de quem foi eleito democraticamente”, declarou o conselheiro.

 

"Até onde sei, pelo estatuto do clube, mas não tem nenhum artigo que respalde o afastamento de um presidente por resultados em campo”, destacou, defendendo o presidente do Rubro-negro sobre o desempenho do time na briga para não cair.

 

Gordilho Filho destacou ainda que não considera que o conselho do clube esteja unido para apoiar Paulo Carneiro a dirigir o clube e que isso impacta no seu trabalho. Além de citar nomes, ele comentou qual seria a melhor decisão para administrar a agremiação.  

 

“É Alexi Portela, Manoel Matos, os interesses são muitos entre muita gente que quer mandar para se autocompletarem”, expôs o conselheiro. "Às vezes [o presidente] quer contratar um jogador, um técnico, e aí os os conselheiros ‘puxa sacos de plantão’ ficam com interesses de atletas, empresários... O pessoal dá opinião, se impõe e Paulo fica amordaçado”, comentou.

 

“Eu respeito Paulo Carneiro como presidente, gosto do Ademar Lemos, que gosta de estar no processo. (...) Gosto do próprio Fábio Mota, uma pessoa nova, e de importância como presidente do conselho. Paulo Carneiro tem que separar a água do vinho”, opinou Gordilho Filho. “Pode ter certeza que eu tenho mais experiência. Se eu fosse presidente do Vitória eu teria só uns quatro ou cinco nomes e Alexi estaria totalmente fora”, pontuou o conselheiro. 

 

Luiz Catharino Gordilho Filho aproveitou para dar uma nota de zero a dez para o trabalho de Paulo Carneiro desde 2019 e destacou feitos que ele considera positivos no trabalho do dirigente.

 

“Com as influências negativas, que eu espero que não aconteçam em 2021, eu dou nota seis. Passou raspando, mas eu considero que ele precisa substituir as pessoas", sugeriu. “Quem está lá quer fofocar, mandar, querendo interesses e o Vitória precisa limpar para ser um clube transparente”, completou. 

 

“Paulo não tem que se reciclar, tem que se ajustar. Nós estamos num momento em que ele tem que estar lidando com esse grupo no entorno dele. Eu acho que ele teve como coisas positivas a valorização de atletas da base no elenco, a efetivação de Rodrigo Chagas, por exemplo. (...) Espero que em 2021 ele, que já tem toda a base de conhecimento, tome as rédeas e se imponha, custe o que custar”, finalizou o conselheiro.

Histórico de Conteúdo