Segunda, 27 de Abril de 2015 - 07:30

Em nota, Vitória defende jogador acusado de ser 'gato'

por Glauber Guerra

Em nota, Vitória defende jogador acusado de ser 'gato'
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias
A prática de adulteração documentos para “rejuvenescer” atleta, conhecida popularmente como “gato” é uma modalidade antiga no futebol. Casos como o de Sandro Hiroshi, Emerson Sheik e Rodrigo Gral são os mais famosos no Brasil. No último domingo (26), o atacante Rafaelson, do time sub-20 do Vitória, foi acusado ter falsificado sua idade. Na denúncia, o atleta teria, na verdade, 21 anos e não 18, como consta em sua certidão de nascimento. Porém, o clube garante que tudo não passa de um erro no registro do irmão do jogador.

“O atleta Rafaelson nasceu em 30/03/1997, conforme certidão de nascimento,  declaração do Hospital onde ocorreu o parto e outros documentos em poder de sua família (...) Segundo informações do pai do atleta, houve efetivamente equívoco no registro do irmão do atleta, Antônio Ranielson Bezerra Fernandes, que nasceu em 13/12/1995, mas foi registrado como tendo nascido em 13/12/1996, o que ocasionou a interpretação equivocada”, diz o trecho da nota, publicada no site oficial.

Rafaelson é um dos destaques das divisões de base e marcou um dos gols no triunfo por 2 a 0 sobre o Bahia, no último sábado (25), no primeiro jogo da final do Campeonato Baiano.

Antes de desembarcar na Toca do Leão, o atleta defendeu as cores do Bahia.
 
Confira a nota na íntegra:

Tomando conhecimento de nota publicada pela imprensa apontando suspeita de irregularidade do atleta RAFAELSON BEZERRA FERNANDES, autor de um dos gols da partida contra o Bahia, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Baiano Sub-20, realizada sábado, dia 25 de abril, a Diretoria do EC Vitória presta os seguintes esclarecimentos à nossa torcida:
 
1.       O atleta Rafaelson nasceu em 30/03/1997, conforme certidão de nascimento,  declaração do Hospital onde ocorreu o parto e outros documentos em poder de sua família;
 
2.       Atuou pela Divisão de Base do Bahia, clube pelo qual foi registrado com indicação da data de nascimento acima e que jamais questionou a sua idade;
 
3.       Transferido para o Vitória, foi regularmente registrado, tendo participado de diversas partidas e competições, sem que houvesse qualquer impugnação, quer pelo Bahia, quer de outro clube qualquer;
 
4.       Segundo informações do pai do atleta, houve efetivamente equívoco no registro do irmão do atleta, Antônio Ranielson Bezerra Fernandes, que nasceu em 13/12/1995, mas foi registrado como tendo nascido em 13/12/1996, o que ocasionou a interpretação equivocada;
 
5.       A Diretoria do Vitória tranquiliza a sua torcida quanto à regularidade do atleta, destacando a sua estranheza pelo fato de jamais ter sido alegada a pretensa irregularidade – que somente foi feita agora, após derrota do adversário.
 
Salvador, 26 de abril de 2015
A DIRETORIA

Histórico de Conteúdo