Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Após venda, novo dono vai disponibilizar mais de R$ 1 bilhão ao Chelsea para contratar
Foto: Divulgação / Chelsea FC

Após ter a venda aprovada pela Premier League nesta terça-feira (24) (leia aqui), o novo dono do Chelsea, que é um consórcio liderado pelo empresário Todd Boehly, pretende disponibilizar mais de 200 milhões de euros, valor superior a 1 bilhão em reais, em contratações. A informação é do jornal inglês The Telegraph.

 

Desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia, o clube londrino sofreu sanções por pertencer ao bilionário russo Roman Abramovich, dentre elas a proibição de contratar, vender e renovar contratos de jogadores. Adquirido pelo consórcio, a agremiação poderá voltar a se movimentar no mercado da bola. Por outro lado, devido ao embargo, os zagueiros Antonio Rüdiger e Andreas Christensen estão de saída. O primeiro ainda não anunciou seu destino, mas os rumores é que acerte com o Real Madrid, enquanto o segundo está apalavrado com o Barcelona.

 

O valor de 200 milhões de euros para contratações virá da venda de alguns atletas do elenco. A tendência é que os atacantes Hakim Ziyech, Christian Pulisic e Timo Werner sejam negociados por altos valores. O técnico do time, o alemão Thomas Tuchel já preparou uma lista de reforços para a temporada 2022/2023.

 

O Chelsea terminou o Campeonato Inglês distante da briga pelo título ao somar 74 pontos. Com 93, o Manchester City ficou com o caneco, seguido pelo Liverpool com 92. Na Liga dos Campeões, os Blues, que foram campeões em 2021/2022, foram eliminados nas quartas de final pelo Real Madrid.

Histórico de Conteúdo