Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Atual líder da Série B, Cruzeiro pode perder pontos por cantos homofóbicos
Foto: Reprodução / TV Globo

Atual líder, o Cruzeiro pode perder pontos na Série B do Campeonato Brasileiro de 2022. O clube foi denunciado, ao lado do Grêmio, pela Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa de "cantos discriminatórios" de suas torcidas durante o confronto entre os dois pela competição, em 8 de maio. 

 

O julgamento do caso, de acordo com o GE, será no dia 30 de maio, em sessão da Primeira Comissão Disciplinar, a partir das 13h. 

 

O Cruzeiro foi enquadrado no artigo 243-G, parágrafos 1º e 2º, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em "praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

 

Caso o ato seja praticado "simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva", há a previsão de perda de três pontos. Atualmente, a Raposa possui 19. O Bahia, vice-líder, tem 16. 

 

Há ainda a possibilidade de multa, de R$ 100 a R$ 100 mil. Se algum torcedor for identificado, pode ser suspenso por até dois anos. 

 

O Grêmio, por outro lado, não corre risco de perda de pontos, mas pode ser punido com a multa. O Tricolor Gaúcho foi enquadrado no parágrafo 2º do artigo 243-G. 

 

Durante a partida, segundo o STJD, o Grêmio denuncia ter ouvido o seguinte canto da torcida cruzeirense: "Arerê, Gaúcho dá o c* e fala tchê". O Cruzeiro, por sua vez, alega que os gremistas cantaram: "Maria joga vôlei". 

Histórico de Conteúdo