Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Troca de farpas entre Diego Alves e Paulo Sousa esquenta clima no Flamengo; entenda
Fotos: Divulgação / Flamengo

A troca de farpas entre o técnico Paulo Sousa e o goleiro Diego Alves esquentou o clima no Flamengo nesta semana. Após a vitória sobre a Universidad Católica, nesta terça-feira (17), pela Libertadores, o comandante fez uma afirmação polêmica sobre o jogador. 

 

O goleiro, que não vem atuando, teria alegado dores no púbis antes do confronto. Um dia depois, contudo, estava apto para treinar e jogar, segundo Paulo Sousa. 

 

"Se vocês verificarem o que são dores no púbis e o tempo que leva para recuperação, não pode ser de um dia para o outro. Ou por uma reunião que teve com o Bruno Spindel na hora do almoço. E que rapidamente se recuperou e podia estar disponível para jogar", afirmou o técnico, em coletiva após o confronto. 

 

Nesta quinta-feira (19), o Flamengo promoveu uma reunião entre Diego Alves, Bruno Spindel, Márcio Tannure, Paulo Sousa e Diego Ribas. Contudo, não se chegou a um denominador comum, de acordo com o GE. 

 

O português alega ter sido mal-interpretado em sua fala, e prometeu se retratar na coletiva após o duelo contra o Goiás, no próximo sábado (21), pelo Campeonato Brasileiro. Diego Alves, porém, deseja uma retratação pública do treinador antes desse jogo. 

 

Também nesta quinta-feira o repórter Eric Faria revelou, no SporTV, que a pergunta sobre Diego Alves teria sido encomendada pelo próprio técnico após a vitória sobre a Católica. 

 

Autor da pergunta, o repórter Fred Huber explicou a situação em seu Twitter. "A pergunta ao Paulo Sousa sobre o Diego Alves depois do jogo contra Católica foi feita por mim. Eu tinha a informação de que ele estava insatisfeito com o goleiro e usei a única chance que temos para fazer o questionamento. A pergunta é o de menos, o importante é a resposta", escreveu. 

 

 

Logo depois, Eric esclareceu porque usou o termo "encomendar". "Bem, um esclarecimento. Quando falamos 'pergunta encomendada' é como uma dica em OFF de que o assunto vai render. Simples. A palavra ENCOMENDAR nada tem a ver com qualquer relação pessoal. No caso, o Fred Huber fez o que eu faria também. Você recebe a dica do assunto e decide usá-la ou não", disse. 

 

Histórico de Conteúdo