Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 30 de Março de 2022 - 10:30

Chagas admite pressão após 3 jogos sem vencer, mas confia em classificar o Jacuipense

por Nuno Krause / Leandro Aragão

Chagas admite pressão após 3 jogos sem vencer, mas confia em classificar o Jacuipense
Foto: Lucas Pena / EC Jacuipense

O Jacuipense encara o Barcelona de Ilhéus na decisão da semifinal do Campeonato Baiano. O segundo jogo do confronto acontece na noite desta quarta-feira (30), às 21h30, na Arena Valfredão. O Leão Grená fazia uma campanha com 100% de aproveitamento até a penúltima rodada da primeira fase quando sofreu uma goleada para o Bahia por 4 a 1 e em seguida perdeu de virada para o Atlético de Alagoinhas por 3 a 2. No primeiro encontro no mata-mata com a Onça Pintada, a equipe ficou no 0 a 0. O técnico Rodrigo Chagas admitiu a pressão pelo jejum de três jogos sem vencer.

 

"A pressão nunca deixou de ter e a gente está acostumado a isso. Realmente existe a questão dos três jogos, sendo que nos dois primeiros utilizamos o time reserva. Mesclamos no primeiro jogo contra o Bahia e contra o Atlético de Alagoinhas, o último da fase de classificação, e tivemos alguns problemas de lesão. Contra o Barcelona, conseguimos trabalhar com a equipe titular, mesmo assim com duas baixas que foram Jeam e Danilo Rios", comentou durante entrevista ao Bahia Notícias.

 

Apesar do momento de queda de rendimento, Chagas confia na classificação do Jacupa, o que seria a primeira final do Baianão na história do clube de Riachão do Jacuípe.

 

"Para esse jogo, a atmosfera está muito boa, o trabalho está muito positivo. Com certeza vamos conseguir um grande resultado independente da forma e da maneira que jogarmos com os atletas. Sabemos que será uma equipe bastante difícil de jogar contra, principalmente, em relação ao poder de marcação que eles têm. Mas trabalhamos muito bem isso com os atletas nesses dias e, com fé em Deus, vai dar tudo certo e vamos conseguir ter o êxito final que queremos que é passar para a próxima fase", completou.

 

O empate sem gols no primeiro jogo deixou o confronto completamente aberto e quem vencer garante a vaga na final. Uma nova igualdade no tempo normal leva a decisão para os pênaltis.

Histórico de Conteúdo