Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 28 de Janeiro de 2022 - 12:30

Após derrota, Agnaldo Liz cita desgaste e falta de treino do Atlético de Alagoinhas

por Leandro Aragão

Após derrota, Agnaldo Liz cita desgaste e falta de treino do Atlético de Alagoinhas
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O Atlético de Alagoinhas conheceu a sua primeira derrota na temporada de 2022. Após duas vitórias e um empate, o Carcará perdeu em casa, no Carneirão, para o Barcelona de Ilhéus por 1 a 0, em compromisso válido pela terceira rodada do Baianão. O técnico Agnaldo Liz citou o desgaste da equipe que fez seu quarto jogo em 13 dias, sendo que o último havia sido disputado no Piauí pela Copa do Nordeste.

 

"A gente teve um jogo que já era esperado pela experiência do adversário, com atletas experientes do meio para frente. E nossa equipe com desgaste. Estávamos preocupados com o desgaste que foi desses últimos jogos, principalmente do último jogo com a viagem de volta. A equipe praticamente não treinou e tentando se recuperar", apontou em entrevista ao Bahia Notícias.

 

No entanto, o comandante do Carcará reconheceu os méritos do Barcelona de Ilhéus pela postura em campo.

 

"O adversário teve uma postura muito forte. No primeiro tempo, nossa equipe conseguiu poucas ações de ataque, de gols. Mas foi um jogo bastante equilibrado. Ainda a perda de um atleta. Sobral saiu e tivemos que recompor com Jefferson, que entrou muito bem. Mudamos um pouco a postura do meio-campo onde estávamos perdendo as ações e a equipe começou a criar oportunidades. Mas no último terço, a gente se precipitava no passe e perdemos algumas ações que poderia ser traduzidas para chances melhores de gols. No segundo tempo, entramos num ritmo mais forte, colocamos a equipe deles para trás. No primeiro tempo não, porque eles jogaram dentro do nosso campo e sofremos com isso. Mas no segundo tempo, já começamos a circular a bola, como vínhamos fazendo nos outros jogos, começamos a dar sufoco no adversário. Fizemos algumas mudanças para que pudéssemos melhorar nossas ações com um pouco mais de amplitude na partida e eles começaram a tirar o pessoal da frente e botar o time mais para trás. Mas num lance de falta na lateral, a bola bem batida, não atacamos a bola como vínhamos treinando e demos essa bobeira nos acréscimos. O adversário teve a competência e conseguiu fazer o gol. A equipe deles te méritos por ter atacado essa bola no final e num descuido nosso tomamos o gol", analisou.

 

O Carcará não terá muito tempo para lamentar a derrota em casa. Neste domingo (30), às 16h, a equipe encara o Bahia de Feira, na Arena Cajueiro, pelo jogo antecipado da quarta rodada da competição. 

 

"É a retomada. Perdemos essa partida e logo em seguida vamos para a recuperação fora [de casa]. É trabalhar a cabeça dos nossos atletas, recompor e ir para cima do Bahia de Feira tentar um bom resultado. Recuperar aquilo que a equipe vinha jogando bem. Não jogamos tão bem quanto nos outros jogos, mas a gente pode recuperar rapidamente já nesse domingo", finalizou Agnaldo.

 

Apesar da derrota, o Atlético de Alagoinhas ainda é o líder do Baianão com seis pontos, mesma pontuação do Jacuipense, que encara o Vitória neste sábado (29), às 16h, no Barradão, no desenrolar da terceira rodada.

Histórico de Conteúdo