Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Presidente da FBF confirma que vai concorrer à reeleição: 'Tenho 90% de aceitação'
Foto: Rodrigo Portela/ Salvador FM 92,3

Presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ricardo Lima confirmou, nesta quinta-feira (13), que irá concorrer à reeleição. O mandatário avaliou que tem um índice de aprovação entre os filiados muito bom, e pontuou que isso o motiva a seguir trabalhando na gestão. 

 

"Enquanto eu tiver 50% e mais um filiado, serei candidato. Eu diria que tenho 90% de aceitação, entre filiados, todos estão conosco. Não tenho a menor dúvida de que nos sairemos vitoriosos", afirmou, em entrevista ao programa BN Na Bola, da Rádio Salvador FM 92,3, apresentado por Emídio Pinto, Glauber Guerra e Ulisses Gama.

 

Ricardo Lima foi eleito presidente da FBF em 2019. A próxima eleição ocorrerá em 2023, ainda sem data específica definida. 

 

O Campeonato Baiano de 2022 está marcado para começar neste sábado (15). Ao todo, três partidas serão realizadas neste primeiro dia, enquanto outras duas acontecerão no domingo (16). O mandatário avaliou que a entidade está pronta para entregar o melhor produto possível. Uma das novidades será a relação com a arbitragem, que será bancada pela FBF. 

 

"Se tratando de um período de retração da economia e de nossos clubes, com públicos limitados, fomos procurar parceiros, entidades privadas e governamentais, e conseguimos bancar a arbitragem na primeira fase, no valor de R$ 350 mil. Estamos mantendo também a premiação [de 2021], de R$ 400 mil do primeiro ao quarto. Serão R$ 750 mil aplicados diretamente ao Campeonato Baiano", destacou. 

 

A nova onda de Covid-19 pela qual o Brasil vem passando é outra preocupação. Ricardo Lima revelou que, caso haja adiamento de rodadas, a FBF não terá datas para realocar os jogos. Apesar disso, garante estar trabalhando "com todas as variáveis". 

 

"Sabíamos do risco. Avaliamos e colocamos o plano de vacinação para ser utilizado dentro do campeonato. Estamos trabalhando com as comissões médicas, e avaliado dia a dia esses casos. Temos um grande problema na região nordeste, porque disputamos Nordestão e Campeonato Baiano. Há uma engenharia para fazer a tabela que atenda. Um adiamento de data, hoje, não teríamos datas posteriormente ao adiamento de qualquer uma das partidas antes do dia 3 de abril. Precisamos entender que é um momento atípico, que ninguém quer que aconteça, mas precisamos estar aptos e dialogando, sempre preservando a vida humana", ponderou. 

 

Por fim, ele valorizou a força que os clubes do interior vêm demonstrando nos últimos anos. O Bahia de Feira foi vice-campeão em 2019 e em 2021. O Atlético de Alagoinhas, por sua vez, é o atual campeão e foi vice em 2020. 

 

"O processo de gestão vem amadurecendo.  Um projeto que contempla a boa gestão. Tivemos a Juazeirense chegando às oitavas da Copa do Brasil. O próprio Jacuipense vem fazendo um trabalho belíssimo, com um projeto de base belíssimo. Em 2022, nossos clubes voltarão aos lugares de onde nunca deviam ter saído", elogiou. 

 

Confira a entrevista completa: 

 

Histórico de Conteúdo