Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sábado, 27 de Novembro de 2021 - 09:30

Dênis Abrahão se decepciona com revés do Grêmio para o Bahia: 'Muito triste'

por Ulisses Gama / Nuno Krause

Dênis Abrahão se decepciona com revés do Grêmio para o Bahia: 'Muito triste'
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

A alegria da torcida do Bahia é a tristeza do vice de futebol do Grêmio, Denis Abrahão. O dirigente, que durante a semana afirmou que não se assustava com a torcida do Esquadrão, se mostrou desapontado com a derrota sofrida pelo clube gaúcho nesta sexta-feira (27), na Arena Fonte Nova, por 3 a 1, diante de 30 mil pagantes (veja aqui), pela 36ª rodada da Série A do Brasileirão. 

 

"[Estou] Muito triste, chateado (...) O que mais me preocupou foi o estado anímico da primeira meia hora de jogo. Colocamos a palavra à disposição de todos, e vamos querer saber os motivos dessa apatia que não condiz com a história do clube. Perder faz parte do espetáculo, agora da maneira que se perde não faz. Esse não é o Grêmio que nós queremos. O torcedor gosta de um Grêmio copeiro, que sai exaurido do dia de hoje, e isso não aconteceu", exclamou Abrahão, após o revés. 

 

O vice de futebol revelou que a diretoria gaúcha fez todo um trabalho "integrado, aglutinado", para motivar ao máximo os jogadores antes da partida decisiva. Tanto Bahia como Grêmio estavam na zona de rebaixamento antes da rodada. Agora, apenas o Imortal está. 

 

"Mostramos a importância do jogo de hoje, decisivo para o nosso futuro. Fizemos de tudo. Que mais nós podemos fazer? Não sei. Temos que buscar forças. Eles vão ter que dizer o que está acontecendo. Tudo o que foi pedido foi feito, tudo o que podíamos fazer nós fizemos. Viemos dois dias antes, hotel maravilhoso, poltronas maravilhosas, tudo trabalhado, colocado à disposição. Começa o jogo... uma apatia geral. Estou chateado, triste, mas eu dei o meu melhor, e vou continuar até o último jogo", lamentou o dirigente. 

 

Apesar do entrevero ocorrido na Fonte Nova, Abrahão garantiu: "Não joguei a toalha. Tem três jogos, vamos jogar os três jogos como requer a grandeza do Grêmio, horando nossa camisa, nos dedicando, nos entregando, e acreditando ainda em uma classificação para escapar da Série B. Ficou mais difícil, são só três jogos e temos que vencer os três, mas matematicamente eu creio que seja possível". 

Histórico de Conteúdo