Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Robson celebra Centro de Boxe e diz que espera 'boa notícia' sobre recurso de luta contra Valdez
Foto: Reprodução / Instagram - @robson60

A notícia de que o governo da Bahia lançou um edital para contratar a empresa que fará a reforma do espaço em que será instalado Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais (veja aqui) foi motivo de alegria para Robson Conceição. O pugilista vinha cobrando o equipamento desde 2016, quando o governador Rui Costa (PT) o prometeu (saiba mais aqui).  "Com o Centro de Treinamentos, vamos poder recrutar muitos jovens, formar novos campeões, novos Robsons, Heberts e Beatrizes", afirmou o lutador, em entrevista exclusiva ao Bahia Notícias.

 

Vindo de um projeto social, Robson faz questão de sempre ressaltar a importância do esporte para formar cidadãos. "Se a gente puder dar esse conforto a esses novos atletas, tenho certeza que vamos estar desviando eles do mundo do crime", pontua. 

 

Para chegar ao patamar de campeão olímpico e postulante ao cinturão do superpenas do Conselho Mundial de Boxe (WBC), o pugilista enfrentou diversos percalços. Teve de "treinar descalço", ir a hospitais "pedir para engessar o braço, para usar a atadura como forma de bandagem", treinar com sandálias na mão, "improvisando uma manopla, em quintal de barro, sem local adequado e sem transporte para ir à academia". Isso quando teve academia. 

 

Não é de se estranhar que, mesmo após o doping confirmado de Oscar Valdez (lembre aqui), Robson nem cogitou não disputar o cinturão na última sexta-feira (10), em Tucson, no Arizona. O mexicano testou positivo para substância fentermina, um diurético proibido pela Agência Voluntária Antidopagem, responsável pelo teste, coordenado pelo Conselho Mundial no âmbito do Programa de Boxe Limpo.

 

"Eu lutei mesmo assim porque era a oportunidade de minha vida, de mudar a vida de minha família", afirmou, ao BN. Sobre a luta, inclusive, ele voltou dizer que venceu, e comentou sobre o fato de a WBC ter enviado o vídeo do combate a uma comissão independente para analisar o resultado (leia aqui). Apesar de o baiano ter machucado muito o adversário, este sagrou-se vencedor de forma unânime, na visão da arbitragem (confira aqui). 

 

"Eu tenho certeza que vai sair alguma boa coisa, porque eles foram muito pressionados. Tanto que tiveram que bloquear os comentários com marcações dele [Valdez] (...) Tenho certeza que teremos uma boa notícia entre cinco e sete dias", destacou. Clique aqui e confira a entrevista completa! 

Histórico de Conteúdo