Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Globo processa Turner e briga por exclusividade de transmissão do Campeonato Brasileiro
Foto: Albari Rosa / Tribuna

A Globo já havia ameaça que tomaria medidas legais para defender os direito de transmissão sobre o Brasileirao (leia mais) e cumpriou com a fala. Buscando impedir que a Turner também faça a exibição os jogos usando a MP 984, a emissora anunciou que entrou com ação na Justiça nesta quinta-feira (6) para garantir a exclusividade de jogos na competição nacional, que começa no próximo fim de semana. 

 

Antes da assinatura da MP, a Globo já tinha contrato com alguns clubes para transmissão exclusiva das partidas e defende que a proposta de liberação dos direitos de transmissão pela MP não pode interferir no acordo pré-estabelecido. 

 

“A Globo recorreu à justiça para impedir que a Turner exiba partidas de clubes da Série A do Brasileirão cujos direitos pertencem à Globo, pois foram negociados há vários anos, com exclusividade, por aqueles clubes com a empresa. O entendimento da Globo é que a Medida Provisória 984 não pode retroagir para alterar situações estabelecidas em contratos celebrados antes de sua edição, pois são negócios jurídicos perfeitos, protegidos pela Constituição Federal”, declarou em nota. 

 

Com a Turner decidindo que vai transmitir jogos de algumas das equipes que possuem negócio com a Globo, a emissora resolveu tomar a decisão de abrir um processo contra a empresa americana e impedir que a exibição de uma mesma partida seja feita por mais de uma empresa.  

 

Enquanto a Rede Globo, em seus canais abertos e fechados, ainda mantém a exclusividade para o Atlético-GO, Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Goias, Gremio, Sao Paulo, Sport e Vasco, outros sete clubes resolveram assinar também com a Turner, sendo eles: Athletico-PR, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional, Palmeiras, Santos.

 

Segundo a emissora, algumas equipes se posicionaram a favor da exclusividade do antigo contrato e suas declarações foram anexadas à ação. 

 

Em nota, a Globo ainda ressaltou que “acredita que o futebol só será capaz de vencer seus desafios com planejamento e segurança jurídica para aqueles que investem altas quantias nesse negócio tão importante para o Brasil e para os brasileiros”.

Histórico de Conteúdo