No México e na Argentina equipes criam limites no gramado para manter jogadores afastados
Foto: Reprodução/Facebook

Muita coisa o futebol vem passando por mudanças devido a pandemia do coronavírus, mas, com uma precaução ainda maior, cidades no México e na Argentina estão adaptando o esporte dentro de campo. Com passes mais rápidos e obedecendo distância entre os jogadores, o gramado demarcado com limitações cria novas regras para a prática da modalidade. 

 

Oferecendo segurança para a saúde dos jogadores durante a pandemia, a estratégia desenvolvida pelas equipes nos países e para manter o esporte sem o contato físico dos atletas. 

 

Com o gramado convencional marcado em quadrados de tamanhos iguais, os jogadores se limitam a, obrigatoriamente, estarem sozinhos dentro de cada marcação. Quando um jogador estiver dentro de um determinado quadrado, outro não pode invadir o espaço. Dessa forma, os toque e passes precisam ser ágeis entre os jogadores de um mesmo time, para que o jogo não fique parado e para evitar que a outra equipe consiga tomar a bola. 

 

Nas cidades de Rosário, na Argentina, e em Ciudad Juárez, no México, algumas equipes já testam a adaptação do esporte. O portal de notícias mexicano MedioTiempo comparou o novo futebol com uma espécie de matraquilhos, como no futebol de mesa, mas com humanos. 

 

 

A adaptação não faz parte do futebol disputado pelas grandes equipes em competições nacionais organizadas pela Liga MX e pela Associação Argentina de Futebol. Nos dois países, atualmente, os jogos estão suspensos devido a pandemia da Covid-19. 

 

Confira como os atletas adaptaram o futebol:

Histórico de Conteúdo