Sexta, 27 de Março de 2020 - 10:30

Dirigente do Grêmio relata efeitos do coronavírus

Dirigente do Grêmio relata efeitos do coronavírus
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Um dos quatro dirigentes do Grêmio diagnosticado com a Covid-19, o vice-presidente Claudio Oderich fez um relato dos efeitos da doença. Ele começou a sentir os sintomas quatro dias depois do jantar entre as cúpulas administrativas da dupla Gre-Nal na véspera do clássico gaúcho pela Copa Libertadores da América, disputado no dia 12 de março. Ele contou que primeiro sentiu um calafrio, seguido de febre e tosse seca.

 

"No domingo pela manhã, estava me preparando para o churrasquinho tradicional aqui dos gaúchos. Fui para a piscina e, quando saio, sinto um calafrio que não era normal para 11h. Estranhei aquilo. Medi a temperatura e estava com um pouco de febre. Aí começou uma tosse seca. Senti que não estava muito legal", lembrou em entrevista ao site "GloboEsporte.com". "Perdi o senso de aromas e sabores por oito ou nove dias. Não só perdi a vontade de comer, como não sentia sabor de nada e tinha muita sede", continuou.

 

Oderich procurou então uma rede privada de saúde e fez os primeiros testes na segunda-feira. Ele foi submetido a uma bateria de exames até ser descartada a necessidade de hospitalização. O dirigente foi liberado na madrugada de terça, mas orientado a ficar em casa. "Fui orientado a não combater a febre. Só se fosse em excesso, mas não passou de 38ºC, para avaliar espontaneamente a resposta do corpo. Não tive falta de ar em momento algum. Nesta terça-feira, voltei a sentir aromas e sabores. Voltou a minha fome normal. Continuo com bastante sede", contou.

 

Confinado em casa por cerca de 15 dias, a esposa de Oderich também já demonstrou sintomas semelhantes e aguarda o resultado do teste. "Está tudo tranquilo, já passamos a fase crítica do coronavírus. Estamos no final da quarentena para sermos liberados deste período de isolamento", falou o dirigente. "Trabalhamos em home office e isso ajuda o tempo a passar. Não passamos apenas olhando televisão ou no ócio. Não conseguimos passear com os cachorros, fazer algum exercício, mas está passando. Enfrentamos com naturalidade e consciência, em alto astral, que conseguimos manter esse período crítico em nossas vidas", destacou.

 

A suspeita é que o jantar entre dirigentes antes do Gre-Nal foi onde ocorreu a transmissão do coronavírus. No lado do Tricolor, o presidente Romildo Bolzan, o outro vice-presidente Marco Bobsin e o assessor adjunto da base Eduardo Fernandes também estão com a doença. Já no Internacional, o mandatário Marcelo Medeiros e o vice Humberto Busnello também foram diagnosticados com a Covid-19.

Histórico de Conteúdo