Presidente da Conmebol revela critérios de classificação para Mundial de 2021
Foto: Martín Fernandez / GloboEsporte.com

Após anunciar os estádios que receberão às finais da Libertadores e Copa Sul-Americana de 2020 (veja aqui), o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, revelou os critérios de classificação para o primeiro Mundial no novo formato, com 24 clubes. Com o futebol sul-americano tendo direito a seis destas vagas, a entidade projeta o retorno da Supercopa dos Campeões da Libertadores, torneio disputado nos anos 90. Essa competição tem participação de todos que já conquistaram o torneio em sua história. 

 

Além deste torneio, os campeões continentais em 2019 e 2020 também asseguram vaga direta. 

 

Segundo o GloboEsporte.com, a Supercopa deve ser disputada entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, com formato e sede a serem definidos. Todos os 25 clubes campeões da Libertadores estarão na disputa, com exceção, claro, de quem já tiver garantido vaga por alguma conquista nos próximos anos. A CBF, por falta de datas, se manifestou contra a criação de um novo torneio.

 

Vale destacar que a ideia da entidade ainda precisa ser aprovada pelo conselho da entidade, formado pelos 10 presidentes das confederações sul-americanas. A decisão deve acontecer no dia 8 de novembro, véspera da final da Sul-Americana. 

 

VAGAS: 
- Campeão da Libertadores 2019
- Campeão da Libertadores 2020
- Campeão da Copa Sul-Americano 2019
- Campeão da Copa Sul-Americana 2020
- Duas vagas na Supercopa dos Campeões da Libertadores

Histórico de Conteúdo