Palmeron Mendes Filho oficializa afastamento da presidência do Guarani
Foto: Divulgação / Guarani FC

Palmeron Mendes Filho oficializou seu afastamento da presidência do Guarani nesta última quarta-feira (11). O agora ex-mandatário publicou uma carta no site oficial do clube explicando que sua saída é por conta do tratamento de saúde que fará com duração mínima de oito meses. Com isso, ele, que já havia manifestado o desejo de deixar o cargo no final do último mês de agosto, não teria tempo hábil para retornar antes das próximas eleições para o Conselho de Administração que aconteceria em março do ano que vem. O vice Ricardo Moisés vai ocupar a vaga a partir desta quinta (12).

 

Antes de Palmeron anunciar a sua saída, o Conselho Deliberativo do clube convocou uma assembleia geral extraordinária para o próximo dia 23, uma segunda, para votar o impeachment de todos os membros do Conselho de Administração. Além de Palmeron, a mesa é composta por Ricardo Moisés, Carlos Queiroz, Gilberto Moreno, Marcos José Lena e Assis Eurípedes.

 

Palmeron Mendes Filho já fazia parte do quadro político do Guarani há anos, desde a eleição de Álvador Negrão, em 2012. Em julho de 2017, ele assumiu a presidência do clube como sucessor de Horley Senna. Sob a sua gestão, o Bugre evitou a queda na Série B no mesmo ano. Em 2018, o time foi campeão e conquistou o acesso na Série A2 Paulista voltando a disputar a Copa do Brasil. Porém, os resultados negativos deste ano agravaram as críticas. A equipe foi eliminada do Paulistão na primeira fase, assim como no torneio nacional. Neste momento, é o lanterna da tabela de classificação da Série B com 19 pontos, quatro a menos para sair da zona de rebaixamento.

 

O time do Guarani entra em campo neste sábado (14), às 16h30, para enfrentar o Vitória, pela 22ª rodada da Série B. O Leão é o 14º colocado com 24 pontos.

Histórico de Conteúdo